Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Triptofano

O teu aminoácido essencial!

Desafio de Escrita dos Pássaros #2.4 - Rivastigmina

21.02.20, Triptofano!
Guilherme adorava o Google! Todos os dias passava horas sentado à frente dele, deliciando-se tanto com as descobertas mais cientificamente importantes, como por exemplo os benefícios do chá de hibisco ou a velocidade à qual um piolho consegue nadar, como com as mais triviais, nas quais se incluía a razão do céu ser azul ou o número de selfies que o Presidente da República já tinha tirado desde o início do mandato. Para Guilherme o Google era uma espécie de feiticeiro (...)

Desafio de Escrita dos Pássaros #2.3 - Secobarbital

14.02.20, Triptofano!
Miguel olhou para a capa do livro que aparecia sedutiva no ecrã do seu tablet. Por toda a Internet só se falava deste livro, um manual para iniciar relacionamentos que consistia em 36 perguntas infalíveis para dois desconhecidos apaixonarem-se perdidamente. Miguel percorreu todas as perguntas que estavam divididas em três grupos, desde Tem uma intuição secreta de como vai morrer?, passando por Como se sente em relação à sua mãe? e acabando num Se fosse morrer esta noite sem (...)

Desafio de Escrita dos Pássaros #2.2 - Cytotec

07.02.20, Triptofano!
Esmeraldina não confiava em médicos. Tinha sido por causa de um médico que perdera a sua mãe, a mãe que tanto lhe fizera falta durante a inocência da juventude, a mãe cuja ausência a obrigou a tornar-se mulher muito antes do tempo. Ela não tinha sequer 30 anos quando lhe disseram que tinha o útero descaído, e que a melhor opção seria remover tudo. Útero, trompas, ovários, e tudo o mais que se pudesse encontrar pelo caminho. A mãe de Esmeraldina confiava em médicos, (...)

Desafio de Escrita dos Pássaros #2.1 - Taurus 856

31.01.20, Triptofano!
Carolina olhou para o galão. No último ano e meio tinha-se sentado todos os dias no mesmo lugar junto à janela daquele café, sempre com o olhar ausente, à espera que ele aparecesse, mesmo nos dias em que sabia que ele não iria vir. Estava desempregada há mais anos do que poderia recordar e o seu dia era uma amálgama de recordações, comprimidos para dormir, comprimidos para acordar, comprimidos para esquecer, e a rotineira visita ao café, sempre à mesma hora da tarde, sempre (...)

Desafio de Escrita dos Pássaros #17 - Ácido Gama-Hidroxibutírico

10.01.20, Triptofano!
João chupou mais um golo do seu cocktail através da palhinha de metal reutilizável. Sentado num canto do bar que passava música da moda no volume máximo era perfeitamente perceptível que era um rapaz tímido. Vinha ali para tentar ganhar coragem para falar com alguma das raparigas que dançava na pista de olhos fechados, equilibrando um copo na mão e que volta e meia se ria escancaradamente de alguma piada que certamente não teria tanta piada assim. Tinha terminado o curso de (...)

Desafio de Escrita dos Pássaros #16 - Propósito de vida

03.01.20, Triptofano!
Qual é o nosso propósito de vida? Quando éramos crianças vivíamos fascinados com a altura em que seríamos oficialmente adultos, em que poderíamos fazer parte de todas as conversas sem olharem para nós com condescendência, a possibilidade de conduzir, de tomar decisões, de fazer as nossas próprias regras. Mal sabíamos que a infância é a maior das bênçãos, uma altura em que a vida corre ligeira, sem grandes preocupações e onde a única fronteira é a da nossa imaginação. Qu (...)

Desafio de Escrita dos Pássaros #15 - Um Conto de Natal

20.12.19, Triptofano!
A Rena Rudolfo inspirou profundamente enquanto colocava mais uma camada de verniz endurecedor nos seus cascos. O stress dos últimos dias tinha tomado conta de si - já não dormia bem, estava sempre sem vontade de comer (o que na verdade até estava a dar jeito para abater aquelas gordurinhas extras) e o pêlo estava com um aspecto baço e muito pouco apelativo. Tudo por causa do Pai Natal que tinha decido reformar-se. Ou pelo menos essa era a história oficial que ele contava, que já (...)

Desafio dos Pássaros #14 - Kyanós

13.12.19, Triptofano!
Tossiu compulsivamente enquanto apagava furiosamente mais um cigarro no cinzeiro. O médico já o tinha avisado que devia parar de fumar, porque a sua saúde tinha-se degradado bastante nos últimos tempos, apesar de ter apenas cinquenta e poucos anos. Além da tosse havia uma dor de cabeça persistente que o acompanhava e uma sensação de estar sempre enjoado. Até a pele estava diferente, mais húmida e avermelhada. Se não soubesse que tal era impossível ainda consideraria a (...)

Desafio dos Pássaros #13 - Priligy

06.12.19, Triptofano!
Se fosse eu, Triptofano Manel, a fazer o remake da Bela e do Monstro, o final do filme seria mais ou menos assim: Bela dirige-se para o salão com o Monstro, pronta para fazer uma dança cuja coreografia tinha aprendido no dia anterior no Youtube. Começam a dançar bem agarradinhos, num roça roça delicioso, porque o Monstro apesar de feio e peludo, era caralhudo. Bela fica completamente entusiasmada quando aquele colosso se lhe finca contra o diafragma, porque com dois metros e vinte a (...)

Desafio dos Pássaros #12 - Furadantina MC

29.11.19, Triptofano!
Sentiu o jacto quente a invadir-lhe as entranhas. Ele tinha-se vindo, sem a avisar ou pelo menos fingir que estava a tentar controlar-se para ela também conseguir chegar ao clímax. Aquelas fodas eram sempre assim, bilhetes de primeira classe para o Nirvana que acabavam por ser viagens em carruagens bolorentas pejadas de caganitas de rato para lado algum, terminando com ela montada num pedaço ofegantemente inerte de carne vascularizada. Desmontou aquele bardoto mascarado de (...)