Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Triptofano

O teu aminoácido essencial!

Desafio de Escrita do Triptofano | A Viagem

31.03.22, Triptofano!
Quando a pequena aldeia acordou sob o calor matutino dos raios de sol emergida no cantar bamboleante dos pássaros foram necessárias longas horas até se aperceber da ausência dele. Fosse ele o homem que distribuía o aromático pão, ou o jovem que transportava em esforço dezenas de imaculadas garrafas de leite, ou mesmo o louco que todas as manhãs cantava no meio da praça, teria a aldeia dado conta da sua falta muito mais cedo. Mas não, ele era o filho do alfarrabista, que ajudava (...)

Desafio de Escrita do Triptofano | A Amarração

24.03.22, Triptofano!
  Peixe morto, peixe torto, filete de pescada, garoupa, Barbatana de bacalhau, douradinho mirrado, concha de sopa, Salada de batata, ovas de polvo, rebento de agrião, Alimentem-se do meu desespero espíritos da amarração. Glória repetiu as palavras 5 vezes enquanto girava sobre si própria, fazendo os cristais dos ouvidos zumbirem loucamente e deixando-lhe um sabor a favas do almoço na boca. O médico tinha-lhe dito que deveria evitar movimentos repentinos por causa das tonturas,  (...)

Desafio de Escrita do Triptofano | A Buraca Negra

17.03.22, Triptofano!
Irene tamborilou impacientemente com os dedos no joelho. Estava sentada naquela cadeira de plástico laranja berrante há mais de uma hora, e começava a ficar com as nádegas completamente dormentes. Se o morenaço da recepção decidisse vir-lhe dar uns latigazos no rabiosque ela não sentiria absolutamente coisa alguma, mas isso era altamente improvável que viesse a acontecer. Demasiado bonito, demasiado bem cuidado e com um sorriso demasiado afável, a probabilidade do morenaço da (...)

Desafio de Escrita do Triptofano | O Alquimista

10.03.22, Triptofano!
Amiloidose cardíaca. Teotónio ainda se lembrava do exacto momento em que o médico, cuja tez acizentada se confundia com a cor das paredes do consultório, tinha pronunciado o diagnóstico que o acompanharia para o resto da vida. Os primeiros sintomas tinham aparecido quando estava a terminar o doutoramento em química inorgânica. A fadiga e a perda de peso tinham sido associadas à exigência do trabalho de investigação que tinha entre mãos, onde desesperadamente tentava que as (...)

Desafio de Escrita do Triptofano | A Farsa

03.03.22, Triptofano!
A vida era uma farsa. Uma mentira cruelmente embrulhada num papel lustroso com reflexos de esperança e alegria. Um cálice de veneno com sabor silvestre a sonhos e conquistas, para no fim deixar asfixiada na garganta um rol de desilusões e sentimentos de impotência. Ali estava ele, naquele palco, noite após noite, com a luz amarela gema a penetrar-lhe em todos os centímetros cúbicos da pele resguardada pelo fato ironicamente detentor da verdade da sua realidade. Pierrot era (...)

Desafio de Escrito do Triptofano | O Repasto

24.02.22, Triptofano!
O olho direito de Igor abriu-se para a claridade do salão. Foi necessário um prolongado minuto para que o esquerdo acompanhasse o processo de receber estímulos visuais, algo que lhe acontecia desde criança. Ao acordar o olho direito abria-se energético, com ânsias de devorar o mundo em todas as suas refracções de luz, enquanto que o esquerdo aparentava preferir a escuridão, entreabrindo-se com a lentidão de uma flor tímida à chegada da Primavera, não raras vezes acompanhado (...)

Desafio de Escrita do Triptofano | Xeque-Mate

17.02.22, Triptofano!
Cristina não tinha planeado encontrar aquele amor. Ao contrário das jogadas de xadrez, que durante anos praticara de forma a antecipar os movimentos do adversário, as movimentações da paixão escorregavam-lhe entre os dedos, avançando sempre para casas vazias com um gosto indesejavelmente umami a solidão. Fora num café, numa singela esplanada com cadeiras a descascar a sua cor de limão e um toldo esburacado pelo tempo, que se cruzara com os olhos amêndoa dele, um desconhecido (...)

Desafio de Escrita do Triptofano | Sementes de Ira

10.02.22, Triptofano!
Com mais naturalidade! - grasnou uma voz angulosa vinda dos lábios ameixa de uma mulher de meia idade. - Lança as sementes como se fossem um prolongamento do teu ser! Francisco revirou os olhos com desdém, certificando-se porém que a mulher não lhe via a expressão, enquanto cerrava os punhos com força para evitar proferir um chorrilho de  impropérios, enquanto sentia as (...)

Desafio de Escrita do Triptofano | O Abandono

04.02.22, Triptofano!
Sara agitou desenfreadamente o telemóvel acima da cabeça. Não queria acreditar que logo naquele momento tinha ficado sem sinal de GPS. Olhou desconsolada para o ecrã do aparelho electrónico e blasfemou contra a sua má sorte. Precisamente no instante em que se preparava para apanhar um Kangashkan, um pokémon que raramente aparecia em terras europeias. Com 42 anos, um cabelo cor de palha espigada, uns olhos do tamanho de azeitonas ampliados pelas grossas lentes dos óculos e uns (...)

Desafio de Escrita do Triptofano | A Prisão

27.01.22, Triptofano!
  Francisco fechou os olhos, sorriu com o estômago e inspirou profundamente. Talvez aquele retiro no mosteiro da Tailândia três anos atrás sempre servisse para alguma coisa, além da perda indesejável de peso devido a uma gastroenterite que o deixou de cama durante um par de dias. Lembrou-se das palavras expelidas num inglês rudimentar que o monge veterano dizia ao conduzir a meditação: Faça a sua mente acreditar que está num lugar diferente. Francisco bem queria aldrabar a (...)