Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Triptofano

Como ser 20% mais feliz?

08
Out18

Novidades Uriage Outono 2018


Eu sei que é difícil acreditar que já estamos no Outono, especialmente quando abrimos o Instagram e toda a gente está de calções de banho a fazer poses sensuais na praia, mas sim, estamos quase a meio de Outubro e na farmácia onde trabalho já chegaram umas novidades da Uriage.

 

Spray Nasal de Água Termal da Uriage

 

Spray Nasal de Água Termal da Uriage

 

 

Água do mar para lavar o nariz?

 

Esqueçam isso!!!

 

Agora a nova moda é enfiar pela vossa cavidade nasal água termal.

 

A água termal terapêutica da Uriage é utilizada há 200 anos na Estação Termal de Uriage em tratamentos de otorrinolaringologia e agora foi engarrafada juntamente com nitrogénio (que funciona como gás propulsor) de forma a poder limpar suavemente todos os narizes de adultos e crianças.

 

Esta água é rica em oligoelementos e sais minerais (11000mg/l), não possui conservantes e respeita a integridade da mucosa nasal.

 

Serve para a higiene diária, fazendo-se 1 a 2 pulverizações por dia, em cada narina, e para situações mais ocasionais, como rinites, sinusites, congestões nasais e alergias, onde se podem fazer até 6 pulverizações em cada narina por dia, durante um espaço de 7 dias.

 

Atenção que este spray nasal de água termal da Uriage é isotónico, o que significa que a sua maior função é fazer uma correcta limpeza das fossas nasais e dos seios perinasais, devendo ser sempre usado antes da utilização de outro tipo de tratamento nasal.

 

Se procuram um spray maioritariamente descongestionante então deverão optar por outra marca que seja hipertónica, sendo que os produtos hipertónicos não estão recomendados para um uso diário.

 

Xemose Bálsamo-Óleo Apaziguante Anti-Prurido

 

Xemose Bálsamo-Óleo Apaziguante Anti-Prurido

 

 

Adequado para bebés, crianças e adultos, este bálsamo-óleo é maravilhoso para controlar crises severas de comichão, como por exemplo em pessoas que sofrem de psoríase.

 

O objectivo deste produto é diminuir a secura cutânea, ter uma acção antipruriginosa imediata e espaçar os períodos de crise.

 

Na sua composição figuram os complexos TLR2-Regul e Cerasterol 2F, que juntamente com a água termal de Uriage vão ter uma acção antipruriginosa e anti-recidiva de 48 horas; o ingrediente patenteado Chronoxine que permite uma acção apaziguante imediata; e a mateiga de karité e o óleo de illipé que fornecem uma acção nutritiva intensa.

 

Sem perfume nem conservantes, este bálsamo-óleo está formulado para ser usado após o banho, sendo que não deixa a pele oleosa, podendo-se vestir a roupa logo a seguir.

 

Sou muito honesto, quando dizem que um óleo não fica pegajoso desconfio sempre, mas uma amiga minha comprou este produto visto sofrer de uma psoríase bastante chata e o feedback dela foi super positivo.

 

Segundo ela o bálsamo-óleo da Xemose deixa a pele muito suave e não é de todo oleoso.

 

Porém, ela precisa de aplicar duas vezes ao dia, porque se aplicar apenas de manhã, no período da noite já sente que começa a desenvolver alguma comichão!

01
Out18

Como manter a cor do cabelo!


Quando eu era novo, assim com uns treze ou catorze anos, fiquei fixado na ideia de que gostava de pintar o cabelo.

 

Mas não era de rosa, nem azul, nem com um padrão leopardo. O que eu queria era assim um preto com reflexos azuis, algo mais a tender para o Médio Oriente.

 

A minha mãe disse-me que sim tudo bem, que até me ajudava se quisesse, e foi remédio santo.

Como era um capricho de adolescente e como não fui contrariado, rapidamente o esqueci e o meu cabelo permaneceu na cor normal.

 

Quase uma década depois, já com mais que idade para ter juízo, a ideia voltou a instalar-se no meu cerebelo.

 

Para mais, tinha fácil acesso a boas tintas para o cabelo que vendia na farmácia, por isso entre o pensar e o fazer foi uma distância muito curta.

 

Já não era fascinado pelo preto azulado, por isso a cor que escolhi foi um castanho com reflexos acobreados, algo diferente mas não demasiado escandaloso.

 

A pessoa que me ajudou a fazer a coloração foi a minha mãe, a minha querida mãe, que tantos anos depois ainda pondero se devo ou não processar por negligência educacional.

 

É que uma pessoa espera que a mãe seja a voz da razão, seja aquela pessoa que nos afinfe duas bolachadas quando trazemos uma ideia idiota para casa, não aquela que nos encoraja e ainda nos ajuda a fazer um extreme make-over.

 

A única explicação que eu consigo arranjar para o facto da minha progenitora, pessoa sempre pautada pela ponderação, ter embarcado em tamanha aventura, prende-se a um uso excessivo de aguardente.

 

Na altura, a minha pobre mãe sofria de inflamação das gengivas, e a forma que ela tinha de aliviar o incómodo era com bochechos de aguardente.

 

Provavelmente houve algumas vezes em que ela se esqueceu de cuspir o que levou à ingestão de uma elevada quantidade de álcool que lhe toldou o raciocínio e o bom-senso.

 

Quando vi o resultado final da coloração não fiquei muito impressionado, a diferença era mínima.

 

Só um par de semanas depois, ao voltar de umas férias maioritariamente ao ar livre, é que descobri que a parte de cima da minha cabeça estava a pender para o laranja, já que o sol tinha feito desbotar a cor. O sol e as lavagens frequentes do couro cabeludo.

 

Agora imaginemos que eu queria te mantido a minha cor mas continuar a lavar o cabelo todos os dias! Que produto poderia ter usado?

 

O Pré-Champô Phytomillesime Color Locker da Phyto teria sido a minha salvação.

Phytomillesime Color Locker

 

Este Pré-Champô é ideal para cabelos pintados e com madeixas, de forma a evitar que os loiros fiquem amarelados, os ruivos alaranjados (mais ou menos como no meu caso) e os pretos e castanhos com tons avermelhados.

 

Basicamente o que ele faz é fechar a cutícula da fibra capilar, restaurando o escudo protector da mesma, prevenindo que a cor seja eliminada pela lavagem, deixando-a sossegadita no córtex do cabelo.

 

Como uma textura gel em óleo (não sei que mais texturas esta gente vai inventar no futuro) ultra-leve, o Color Locker aplica-se em cabelo seco, da raiz até às pontas, uma secção de cabelo de cada vez.

Espera-se um a dois minutinhos e depois, sem enxaguar, utiliza-se o champô da vossa preferência, mas idealmente que também seja para cabelo pintado.

 

O Color Locker pode ser usado até 3 vezes por semana.

Para quem precise de lavar o cabelo todos os dias a minha sugestão é dar-lhe forte no champô seco com cor da Klorane, produto que falarei brevemente noutro post.

 

Na composição desta pequena maravilha podemos encontrar a manteiga de argão, que nutre e dá força e suporte aos cabelos; o extracto de hibisco (que é fenomenal para baixar a tensão), que hidrata e dá suavidade; o extracto de maçã Red Love®, que preserva a cor e protege a fibra capilar; as flores de macieira e extractos de frutos, que gentilmente fecham a cutícula do cabelo e dão um boost de brilho.

 

Se ainda não estão rendidos fiquem a saber que o Color Locker é Free de tudo, Free de Parabenos, Sulfatos, Silicones, Glúten (não vá alguém engolir um bocadinho do produto sem querer), Óleos Minerais, talco, etc, etc, etc, e mais importante que tudo, Crueldade! 

 

Phytomillesime Color Locker

 

A imagem acima mostra uma experiência que fizeram para demonstrar a capacidade do Color Locker em reter a cor.

 

As garrafas contém a água resultante da lavagem de um cabelo pintado (como é que eles conseguiram que a água não fosse pelo cano abaixo esta sim é a pergunta fulcral!!!), sendo que na imagem de cima usou-se o Color Locker e um champô da mesma gama, enquanto que na imagem de baixo utilizou-se um outro champô para cabelos pintados.

 

Os resultados são visíveis.

 

Enquanto que com o Color Locker a água da lavagem apresenta muito pouca coloração, resultante dos pigmentos da tinta do cabelo, com o champô da outra marca parece que se a pessoa estava a tentar camuflar alguns brancos eles ficaram todos à mostra logo na primeira lavagem!

 

Alguém já experimentou este produto e queira dizer de sua justiça? 

 

 

24
Set18

Pele Seca vs Pele Desidratada


Acredito piamente que cada pessoa tem a sua missão neste mundo e eu acho que nasci para elucidar a sociedade que a pele seca não é a mesma coisa que a pele desidratada.

 

Sim, pode não ser uma missão de vida tão importante como lutar pela paz no Médio Oriente, ou alimentar os famintos de África, ou mesmo disponibilizar terapêutica hormonal de substituição para todos os transgéneros indianos, mas sinceramente acho que mais ninguém merece viver a pensar que possui uma pele seca quando na realidade o que lhe falta é água.

 

Vamos então esclarecer as coisas.

 

A pele seca é um tipo de pele, algo com que já se nasce, enquanto que pele desidratada é uma condição que se desenvolve ao longo do tempo e que qualquer pessoa pode experienciar, independentemente do seu tipo de pele.

 

Enquanto que uma pele seca tem falta de oleosidade (há um menor número de lípidos), numa pele desidratada existe falta de água no estrato córneo (também conhecido como camada de queratina).

 

O estrato córneo é a camada mais externa da pele e actua como uma barreira para proteger os tecidos subjacentes de lesões e infecções, além de ser indispensável para manter a textura suave e flexível da pele.

 

Assim sendo, qualquer pele pode ser desidratada, seja seca, normal ou mista.

 

Por isso pessoas com pele oleosa, larguem já esse óleo de coco, o que vocês precisam não é de gordura, é de água na vossa pele.

 

E como saber se a nossa pele é seca ou desidratada? 

 

Nem sempre é fácil, mas se por exemplo a vossa zona T (testa, nariz e queixo) tiver muita oleosidade, é certo que a vossa pele é oleosa, sendo que podem sentir desconforto nas maçãs do rosto não porque haja falta de gordura mas sim porque há uma ausência acentuada de hidratação.

 

As principais características de uma pele seca são a aparência seca, a aspereza ao toque e por vezes a existência de escamação (ter cuidado no entanto que nem todos os estados escamativos são devidos a pele seca, a dermatite seborreica é um desses exemplos).

 

Já a pele desidratada, além de  partilhar a sensação de aspereza ao toque com a pele seca, é também visivelmente baça e sem brilho, sendo frequente sentir-se uma sensação de repuxar, sensação essa mais notória depois da limpeza facial.

 

É uma pele onde começam a ser visíveis linhas finas cada vez mais proeminentes e sinais de envelhecimento acelerado, como rugas profundas e flacidez da pele não compatíveis com a idade da pessoa.

 

O que é que provoca a desidratação da pele?

 

Primeiro que tudo o sol.

 

Eu sei que é chato usar protector solar. Eu sei que em pleno Inverno com chuva torrencial ninguém vai pensar que o sol pode estar a danificar a sua pele.

 

Mas os UVA existem durante o ano todo (só estamos protegidos deles durante a noite), e são os UVA que aceleram o processo de envelhecimento, que aumentam os oxidantes na pele e lhe provocam desidratação, além de elevarem os números de radicais livres nas células, radicais estes que vão criar danos a nível molecular.

 

Se já estão a correr para comprar um protector solar a 2 euros no supermercado, por favor parem.

 

Os protectores solares extremamente baratos têm um contra; protegem dos UVB, aqueles que causam escaldões, mas possuem uma protecção muito menor no que diz respeito aos UVA.

 

Por isso vocês até podem achar que estão protegidos já que a vossa pele não fica toda vermelha mas os danos celulares estão a ser causados na mesma!

 

Depois a água.

 

Não é segredo nenhum que a água possui calcário, e dependendo das zonas do país há zonas com mais ou menos calcário.

 

Quem faz a limpeza com água da torneira está a aumentar a probabilidade de desidratar a sua pele.

 

Uma limpeza eficaz deve ser feita com água micelar ou, se não gostarem de usar algodão, com um gel específico que respeite o pH da pele do vosso rosto.

 

O enxaguamento do rosto, e o duche do resto do corpo, deve ser feito de forma rápida e não ficar horas a dar um concerto para os azulejos da casa-de-banho.

 

Quanto mais tempo durar o duche e quanto mais quente for a água do mesmo, maior a perda de água que a vossa pele vai sofrer.

 

Por fim, uma mão cheia de outras condicionantes.

 

Eu sei que é chato estar-vos a dizer isto mas há imensas outras razões para a vossa pele ficar desidratada.

 

O ar condicionado ou o aquecimento central (ou trabalhar num espaço altamente refrigerado como acontece com uma utente minha que trabalha na zona de congelados de uma grande superfície comercial) aumentam a desidratação da pele além da frequência de constipações que sofremos ao longo do ano.

 

O nosso estilo de vida também tem a sua dose de culpa; o consumo excessivo de bebidas alcóolicas, a ingestão reduzida de água, o tabagismo, a falta de horas de sono, os níveis de stress elevados, a alimentação incorrecta, todos eles deterioram a qualidade da nossa pele.

 

Também o tipo de clima do local onde vivemos, a utilização de produtos cosméticos incorrectos (como a utilização de um exfoliante demasiado agressivo para a nossa pele), a fase do ciclo menstrual (sim é verdade!!!) e o envelhecimento cutâneo (apesar de eu aqui achar que isso é um mito, agora uma pessoa envelhece desde quando?) contribuem para que a nossa pele perda água, ficando sem brilho e com um ar doente e muito pouco apelativo.

 

Por fim, certos tratamentos dermatológicos, como o caso do uso de isotretínoinas no combate ao acne, desidratam profundamente a pele, sendo nestes casos de extrema importância usar produtos que reestabelaçam os níveis de água mas que não confiram gordura à pele nem sejam comedogénicos.

 

Depois de terem lido este post, já se sentem mais confiantes para conseguirem identificar as necessidades da vossa pele? Será que ela precisa de ser nutrida, hidratada ou ambas?

 

Os produtos que usam são os mais correctos ou será que precisam de repensar as vossas escolhas?

 

Pele Seca vs Pele Desidratada

 

Fonte Principal deste Post https://www.laroche-posay.co.uk/the-difference-between-dry-dehydrated-skin

 

 

12
Set18

Grrr...Sou Vítima de Discriminação!


Quem me acompanha aqui no blog sabe que eu e os cosméticos somos unha com carne!

 

Gosto de saber as novidades, experimentar novas texturas, estudo a fundo as promessas milagrosas de certas marcas para perceber se realmente são promissoras ou é tudo marketing, deliro com cremes que se transformam em gel e depois em óleo e depois em unicórnios coloridos que cavalgam velozmente na nossa epiderme, e acumulo quantidades astronómicas de produtos meio-cheios na casa-de-banho, já a ganharem um boa camada de pó, mas dos quais não me consigo desfazer porque nunca se sabe quando é que posso ter um surto de rosácea acneica com micro-pigmentações descamativas (uma pessoa precisa de estar preparada para todas as eventualidades!).

 

No trabalho os meus colegas já sabem que sou eu que domino a parte da cosmética por isso quando há alguma dúvida pedem-me ajuda!

 

Atenção não é que eu saiba tudo, e quando não sei não invento para não dar parte fraca, mas interesso-me verdadeiramente e se for preciso telefono para os laboratórios, mando e-mails, tudo para o utente levar o produto mais correcto para ele (isto quando os utentes não insistem que querem levar algo que não é de todo o melhor para a sua pele, mas aí já não posso fazer nada).

 

O meu balcão fica mesmo à frente dos lineares de cosmética, de forma a eu poder controlar mais facilmente o que se vende e estar de olho em algum colega mais afoito que esteja a aconselhar um creme nutritivo para uma pele oleosa desidratada ou um tónico quando a pessoa lhe pediu uma água de limpeza.

 

Apesar disto tudo, continuo a ser vítima de discriminação.

 

Não porque os meus colegas achem que sou X ou Y por colocar seis cremes de manhã - quando eles estiverem enrugados e eu não depois hão-de-se arrepender - mas porque não há semana que não se chegue uma utente ao pé de mim com esta conversa:

 

Olá bom dia, eu queria comprar um creme, mas olhe eu preferia falar com uma das meninas, é que elas percebem mais do assunto!

 

É que não é uma menina em particular, é uma menina qualquer, pode ser a estagiária ou a podologista, desde que seja uma menina está tudo bem.

 

Aqui a minha pessoa, detentora de uma genitália baloiçante, não serve para aconselhar um creme para o belo rosto da senhora.

 

Digam-me lá se isto não é ser vítima de discriminação?!?!

09
Set18

Filorga Scrub and Mask


Há muito tempo que um produto de cosmética não me conseguia fazer soltar uma expressão de verdadeiro entusiasmo como este Scrub and Mask da Filorga.

 

Filorga Scrub and Mask

 

É verdade que a inovação nesta área não pára, sempre com novos ingredientes, novos veículos para as substâncias activas chegarem mais eficazmente onde são precisas, mas nem sempre há aquela componente de choque/admiração/não-acredito-nos-meus-olhos que nos faz ficar completamente agarrados a um novo produto.

 

O Scrub and Mask promete revelar uma nova pele, mais luminosa, mais oxigenada, com os poros mais fechados e com uma superfície mais homogénea.

 

Para isso basta aplicar o produto no rosto húmido e completamente limpo, fazendo pequenas massagens circulares, de forma a beneficiar-se de uma tripla exfoliação: mecânica, química e enzimática.

 

Depois das massagens é que a magia acontece, e garanto-vos, é fascinante.

 

O creme que vocês deixam no rosto tranforma-se numa mousse, é como se tivessem coberto a cara com mousse de barbear ou com chantilly.

E quando acham que nada mais vai acontecer, pequenas micro-bolhas de oxigénio começam a ser libertadas de forma a permitir que a pele sufocada respire.

 

Imaginem que estão a fazer uma sopa e ela começa a ferver e aparecem todas aquelas bolhinhas na superfície!

É basicamente isso que acontece na vossa pele, mas obviamente sem a sensação de que estão com a cara em fogo!

 

A espuma começa a borbulhar e são visíveis as pequenas bolhas a libertarem-se; passados 15 minutos quase toda a mousse desapareceu do vosso rosto como por magia e é altura de passarem a cara por água!

 

A pele fica brilhante e radiante e com uma aparência muito suave e agradável ao toque, sendo que é impossível não ficar completamente fascinado com este produto.

 

A aplicação é de uma vez por semana, em peles mais oleosas que necessitem de exfoliação duas vezes por semana recomendo alternar com outro produto menos complexo.

 

Algum de vocês já experimentou esta máscara exfoliante e reoxigenante? O que é que acharam dela?

 

 

21
Ago18

Cerave - As Ceramidas em Creme


Se há algo que ainda não me apoquenta esse algo é a pele seca.

 

Também é verdade que tenho cuidados e hidrato com muita frequência o maior órgão do nosso corpo, mas se por alguma razão passo um par de dias sem colocar creme a minha pele não se ressente.

 

Pelo contrário a minha mãe sofre horrores com a secura da pele, mas curiosamente apenas na zona das pernas. Basta-lhe ficar um dia sem aplicar um hidratante que a pele começa logo a queixar-se, ficando áspera e a descamar e muito desagradável ao toque.

 

Por isso é que quando chegaram à farmácias umas amostras da Cerave soube que ela era a pessoa correcta para me dar feedback sobre o produto.

 

Cerave

 

A Cerave é uma marca criada em 2005 com o apoio de dermatologistas, sendo que presentemente é líder do seu segmento no mercado americano.

 

A preocupação fulcral da Cerave são as alterações da barreira cutânea, visto que estas alterações desencadeiam e mantêm certas patologias da pele.

 

Quando existem modificações na barreira cutânea a pele fica mais susceptível a agressões, sejam estas físicas (como os raios UV), químicas (como os alergénicos) ou biológicas (como os agentes infecciosos). Além disso a pele corre maior risco de desidratar.

 

As agressões e a desidratação que a pele sofre a certo ponto vão causar inflamação, stress oxidativo e desequilíbrio no pH e na flora microbiana, que irão por sua vez desencadear patologias crónicas como a pele seca, a alergia, a psoríase, o eczema, a atopia, o acne e/ou a rosácea.

 

Uma das alterações na barreira cutânea mais impactantes é a diminuição de ceramidas (um composto lipídico), em especial a 1, a 3 e a 6-II, sendo que esta diminuição também está associada ao envelhecimento cutâneo.

 

Para terem noção aos 21 anos possuímos a nível das mãos e do rosto 100% de ceramidas, enquanto que aos 50 esta percentagem diminui para 63% nas mãos e 37% no rosto.

 

A linha Cerave é rica numa mistura de fitoceramidas naturais derivadas de plantas, muito idêntica às existentes na pele. Repondo assim as ceramidas perdidas vai-se ter uma diminuição da pele seca por redução da perda de água, ao mesmo tempo que há uma hidratação activa e um auxílio na reparação da barreira cutânea.

 

Possui também na sua composição ácido hialurónico, que favorece a hidratação e retêm água na pele, e glicerina, que é uma substância detentora dum alto poder hidratante e protector.

 

Outra coisa muito interessante, e isto entrando um pouco mais no domínio da tecnologia farmacêutica, é que Cerave utiliza a tecnologia MVE, que basicamente consiste na utilização de um vector que difunde continuamente as substâncias activas na pele durante 24 horas, havendo apenas a necessidade de aplicar o produto uma vez por dia, ao contrário de muitos outros cremes cuja libertação prolongada é feita via lipossomas o que implica uma necessidade de reaplicação a cada 4 horas.

 

A gama Cerave é adequada para crianças a partir dos 3 anos, é hipoalergénica, isenta de perfumes e parabenos e não tem efeito comedogénico.

 

Apesar de toda a literatura falar maravilhas das ceramidas em formato creme faltava a coisa mais importante, a opinião da senhora minha mãe que era a pessoa que ia testar o dito cujo.

 

E o veredicto foi positivo!

 

Que hidratou muito bem as pernocas dela e que sentiu a pele macia e confortável.

 

O produto não possui realmente cheiro, e acreditem que ela é muito picuinhas relativamente a fragrâncias.

 

A referência que ela usou foi o bálsamo hidratante para peles secas a muito secas, e era previsível que ele fosse gordo, e realmente foi.

Segundo a minha mãe é mais gordo que a loção corporal da Nivea ou o creme Xemose da Uriage, mas menos gordo que o creme da lata azul da Nivea.

 

Porém foi de fácil absorção e não deixou aquela sensação pegajosa que uma pessoa odeia depois de espalhar creme no corpo.

 

Por isso se vocês lutam contra a pele seca do corpo e nada parece resultar dêem uma oportunidade à gama Cerave - e quando experimentarem deixem-me feedback na caixa de comentários!

 

Cerave Bálsamo Hidratante

 

 

18
Ago18

ZZ Cream


Existe o BB cream, o CC cream, o DD cream, e pelos vistos no Brasil uma nova letra veio-se juntar a este abecedário de beleza, o ZZ cream.

 

Finalmente alguém lembrou-se daquele grupo supostamente insignificante de pessoas que responde pelo nome de homens, por isso o ZZ cream vem colmatar essa falha no mercado.

 

Tal como os outros cremes dupla letra, o ZZ é um creme multi-funcional mas direccionado às especificidades da pele masculina, que comparativamente à pele feminina normalmente possui uma sudorese mais intensa, é mais oleosa, tem um contorno dos olhos mais marcado além de sofrer agressões diárias no caso de quem sistematicamente usa lâmina de barbear!

 

O que é que promete o ZZ cream?

 

Matificar a pele, reduzindo a oleosidade cutânea excessiva de forma a não parecermos uns faróis em noite de nevoeiro, cobrir as pequenas imperfeições da pele ao mesmo tempo que confere uma hidratação intensa, prevenir o aparecimento de rugas e suavizar as que já estão instaladas no rosto, reduzir o efeito inflamatório causado pelo uso contínuo das lâminas de barbear e proteger contra danos causados pela exposição solar - basicamente depois de usarmos este creme estamos prontos para aparecer em qualquer grande filme de Hollywood.

 

Porque é que se chama ZZ cream e não HH cream?

 

Nos sites que encontrei a explicação referia-se ao facto de ser um creme para um homem da geração Z, nascido a partir de 1989.

 

Só que infelizmente não podemos acreditar em tudo o que se lê na Internet, e a geração Z começa em 1998, sendo que a maior parte dos integrantes ainda não precisa de começar a colocar creme na cara, mas o importante é que comece a existir mais opções direccionadas para homens para não haver aquela desculpa que o creme tem uma senhora no anúncio por isso só pode ser para mulheres (...)

 

Para terminar, por favor minha gente, não fiquem todos entusiasmados e comecem a comprar online o ZZ cream Zhongzhou Zinc Oxide - Não é a mesma coisa!!!

 

Apesar de se chamar ZZ cream, este creme asiático é utilizado para tratamento de acne e rosácea, e não tem de todo as características de um creme para a suposta geração Z!

 

ZZ cream

 

Eu disse que ia terminar mas só mais um pequeno detalhe, investiguem tudo o que encontram na Internet, investiguem até à exaustão.

 

Em todos os sites em que encontrei informações sobre o ZZ cream a imagem anterior figurava, com uns senhores todos cuidadosos com a pele e uns cremes ZZ.

 

Só que a gama ZZ da marca AnneMarie Borlind não é específica para homens, é sim uma gama para pele sensível com um efeito anti-stress.

 

Eu sei que é fácil chegar à Internet e fazer copy e paste, agora difícil é dar informações correctas e que acrescentem valor!

 

16
Ago18

Óleo de Coco para Pele Oleosa: Sim ou Não?


Já tinha ouvido falar das propriedades quase miraculosas do óleo de coco e das mil e uma utilizações que ele possui, mas só depois de vir trabalhar para a zona de Sintra é que percebi que o número de pessoas que o utiliza é muito maior do que eu alguma vez imaginei.

 

Na zona onde está situada a minha farmácia há uma grande comunidade africana, e por norma a pele negra é uma pele oleosa, sendo por isso que as pessoas detentoras dessa pele parecem mais novas do que a sua real idade, já que a pele não envelhece tão rapidamente como uma pele seca.

 

Após conversar com muitas pessoas cheguei à conclusão que a maior parte delas usa óleo de coco na cara principalmente por duas razões: porque sentem que a pele está seca ou porque querem controlar o excesso de oleosidade na pele.

 

Sim eu sei que uma rápida consulta no Dr. Google vai dizer que o óleo de coco é fantástico para qualquer uma das situações, mas não devemos acreditar em tudo o que lemos sem antes fazer uma investigação mais aprofundada.

 

Primeiro, quando as pessoas se queixam que a pele está seca mas continuam a ter oleosidade na zona T, é porque na realidade falta-lhes água na pele, e o óleo de coco não é o melhor produto para resolver esse problema.

 

Em segundo, tentar controlar o excesso de oleosidade com ele é a mesma coisa que nos atirarmos de um avião sem para-quedas. É morte na certa.

 

O óleo de coco é um dos óleos mais espessos existentes, e quanto mais espesso mais dificilmente vai ser absorvido de forma adequada pela pele. Assim o que acontece é que o óleo de coco vai permanecer no topo da derme criando um filme por cima do poro. 

 

As bactérias e as células de pele mortas tapadas pela camada de óleo de coco vão começar a multiplicar-se mais rapidamente o que leva a que o corpo produza um excesso de sebo, sebo este que pode dar origem a acne.

 

E não se iludam com aqueles que dizem que o melhor é o óleo puro ou o óleo fraccionado.

 

Na realidade, a versão fraccionada, à qual foi retirada as cadeias longas de ácidos gordos, é mais leve e melhor tolerada pela pele, mas não deve na mesma ser usada em peles oleosas, por causa do risco de obstrução dos poros.

 

Por curiosidade, se não souberem se o produto que estão a comprar é puro ou fraccionado basta verem qual o estado em que ele se encontra. Se for líquido é fraccionado, se for sólido é puro!

 

E agora o que é que vão fazer com todo aquele óleo de coco que compraram?

 

Uma opção é espalharem na pele do corpo de forma a terem uma hidratação mais profunda.

 

Outra alternativa é usarem-no como desmaquilhante.

 

O óleo de coco é um óptimo removedor de maquilhagem sendo muito bem tolerado por quem tem peles mais sensíveis. Não conseguem encontrar um produto para remover a vossa sombra dos olhos sem que eles fiquem a arder? Talvez o óleo de coco seja a vossa solução.

 

Ter apenas atenção a dois aspectos.

 

Em peles sensíveis usar sempre um algodão ou compressa o mais suave possível, de forma a minimizar irritações.

 

Em todos os tipos de pele depois de fazer a limpeza com o óleo de coco é obrigatório enxaguar o rosto de forma a retirar resíduos do rosto. É que se saltarmos esse passo terminamos com um rosto perfeitamente desmaquilhado mas na mesma com os poros obstruídos!

 

Óleo de Coco para Pele Oleosa

 

 

 

12
Ago18

Lierac - Hydragenist Máscara SOS


Uma das coisas que gosto de estar atento no blog é aos Termos de Pesquisa, ou seja, o que é que as pessoas procuraram para acabarem aqui neste cantinho.

 

Ontem, curiosamente, alguém pesquisou por "mascara sos lierac pode ser usada como creme noite", e sei que infelizmente não obteve a resposta que pretendia aqui no blog porque apesar de já ter falado sobre produtos da Lierac, nunca me referi a este detalhadamente.

 

Assim resolvi fazer um pequeno post para que se a pessoa mistério voltar a colocar a mesma questão aos deuses da Internet já encontre uma resposta mais satisfatória!

 

Que máscara SOS é esta e qual é o seu objectivo? 

 

Hydragenist Máscara SOS Lierac

 

A máscara SOS da gama Hydragenist é hidratante, oxigenante e preenchedora, sendo concentrada no complexo Hydra O2 e enriquecida em óleo de camélia. A sua fragrância é devida às notas de água de rosa, jasmim e gardénia e a sua textura bálsamo-gel providencia uma experiência extremamente sensorial, como já de resto a Lierac nos habituou.

 

Se pode ser usada como creme de noite?

Sim e Não.

 

Sim, porque na realidade esta máscara foi concebida para ser utilizada à noite.

Aplicando uma camada fina em todo o rosto, evitando o contorno dos olhos, pode-se deixar actuar durante 5 a 10 minutos e depois retirar o excesso com um disco de algodão ou, deixar a pele bebê-la durante toda a noite enquanto se dorme para acordar com um aspecto rejuvenescido.

 

Não, porque esta máscara deve-se usar uma a duas vezes por semana, dependendo do nível de hidratação da pele e das exigências por quais ela passa.

Claro que quem quiser pode passar a usar todas as noites, mas não acho que seja o mais correcto. Se a pele estiver extremamente seca ao final de todos os dias deve-se repensar qual o creme que se está a utilizar e se há a necessidade de adicionar um sérum que aumente os níveis de hidratação da pele.

A máscara SOS, como o nome indica, foi idealizada para um cuidado pontual, mas não é que a pele nos vá cair ou fique habituada se for usada todas as noites, simplesmente está-se a perder a oportunidade de utilizar alternadamente um cuidado anti-idade mais regenerador!

 

Algo que acho interessante relativamente a este assunto é ter imensos clientes que juram a pés juntos que possuem pele seca, e toca de enfiar tudo o que é gordura em cima da pele.

 

Mas há uma diferença entre pele seca e pele desidratada, porque mesmo uma pele oleosa na zona T necessita de água, por isso é normal haver excesso de brilho junto com uma sensação de repuxamento e desconforto cutâneo.

 

Nestes casos a palavra de ordem é hidratar, hidratar, hidratar!

 

E por favor, não lavem o rosto com água da torneira e sabão azul e branco. O pH não é o apropriado, as substâncias são mais agressivas e no fim vão ter uma pele mais sensibilizada e desidratada.

 

O preferível é sempre investir na qualidade - a vossa pele agradece!

 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D