Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Triptofano

Como ser 20% mais feliz?

07
Nov18

Sozinho na Farmácia


A esta hora que escrevo luto contra o cansaço enquanto espero que algum cliente apareça.

 

A Farmácia onde trabalho encontra-se de serviço, mas apesar do horário prolongado e da minha disponibilidade para ajudar quem precisar, é raro alguém me tocar à campainha.

 

Desde as dez da noite até agora terei atendido num máximo dos máximos cinco pessoas, um antibiótico, um medicamento para as alergias, uma pílula do dia seguinte...

 

A razão para tão pouca afluência é em parte do tempo, com uma chuva chata que não teima em abrandar é preferível aguentar a constipação até de manhã do que arriscar a desenvolver uma pneumonia.

 

Mas a culpa principal, por assim dizer, é das farmácias 24 horas abertas que existem nas redondezas.

 

As pessoas já se acostumaram quando precisam de algo durante a noite a ir à farmácia aberta todo o dia todos os dias, onde não pagam sequer taxa de serviço.

 

Mas como não há almoços grátis neste país algo terá de lhes sair do bolso em troca de um local onde a qualquer hora podem comprar uma embalagem de pensos, ou um soro para o nariz, ou simplesmente descobrir se estão mais gordos ou é tudo gases.

 

E eu aqui fico sozinho, especado a olhar para as câmaras, de ouvido atento a um possível toque de campainha, sempre sobressaltado pelo menor barulho.

 

Não gosto de fazer noites, em parte pela solidão, em parte pelo medo, em parte por saber que o meu organismo vai ficar desregulado nos dias a seguir.

 

Normalmente quem as faz é a minha patroa mas quando ela não pode normalmente sou eu a dar o corpo ao manifesto.

 

Não me queixo, além dos queixumes internos, porque o dinheiro extra dá-me jeito, equilibra as contas do mês, permite-me ter um bocadinho mais de folga no cinto do orçamento.

 

Trago sempre um amigo comigo para me fazer companhia, para me lembrar que não estou sozinho, para sentir o apoio telepático dele.

 

Há quem diga que sou completamente chanfrado, eu prefiro pensar que na minha inocência de criança adulta tenho o coração do tamanho do mundo, e o mundo dentro do coração.

 

:)

 

 

12 comentários

Comentar post

Pág. 1/2

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D