Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Triptofano

O teu aminoácido essencial!

Sem eu e tu o que seríamos nós?

09.08.17, Triptofano!

Faz hoje precisamente três anos que falámos pela primeira vez. Descobrimos-nos um ao outro numa aplicação de encontros, ou de engates se lhe quiserem chamar assim, mas ainda hoje penso como teria sido a minha vida se não tivesse estado online nesse dia. Talvez nunca nos tivéssemos encontrado, tu não tinhas foto sequer por isso a probabilidade de ter metido conversa contigo era praticamente nula. Foste tu que me enviaste a primeira mensagem.

 

Falámos durante horas, de tudo e de nada e creio que cada um de nós percebeu que existia uma empatia real, muito mais do que uma vontade direccionada apenas por um desejo hormonal.

 

Propus-te um almoço nesse mesmo dia, afinal já eram duas da manhã. E tu surpreendeste-me com um pedido (mais tarde confessavas-me que também te tinhas surpreendido a ti mesmo). Perguntaste-me se me podias vir buscar para um passeio. Não estávamos perto mas não estavamos longe demais para a vontade não superar a distância. Disse que sim e esperei por ti com o coração na boca e os olhos cheios de reflexos de sonhos.

 

Chegaste, um sorriso tímido, uma voz forte mas algo vacilante. Senti que também tu estavas expectante com a possibilidade de um futuro.

Levaste-me a um sítio que agora é só nosso, apesar de pertencer a tantos outros casais. Foi aí que banhados pela lua demos o primeiro beijo. Foi aí que percebemos que talvez tivéssemos encontrado a pessoa com quem era suposto caminharmos lado a lado.

 

Hoje passaram três anos, e foram três anos cheios de momentos. Alguns melhores outros piores. Somamos uma casa, um carro, uma mão cheia de viagens. Três porquinhas da índia gorduchinhas, o macaco José e mais uma data de filhos que a nossa imaginação dá vida. Houve momentos de zanga, de tristeza, de gritos e vontades de acabar. Mas o amor suporta a distância, não tolera a ausência, e mesmo tristes vivíamos no coração um do outro. 

 

Hoje apenas quero-te dizer obrigado e desejar que todos os que procuram encontrem alguém como tu na sua vida. Um farol que mesmo na noite mais escura ilumina o meu caminho e impede que colida com as rochas que teimam em aparecer no caminho. És o meu farol e eu sei que sou o teu.

 

Guardo num lugar especial no meu roupeiro a t-shirt que vesti na primeira vez que nos encontrámos. E irei guardá-la enquanto restar tecido. Mesmo que haja traças que a tentem comer.

Comentar:

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.