Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Triptofano

O teu aminoácido essencial!

Triptofano

O teu aminoácido essencial!

Recebi a Proposta de ser Dominatrix: O que Fazer?


Triptofano!

03.01.19

Recebi a proposta de ser dominatrix

 

Podia ter sido eu a receber esta proposta mas não, alguém na procura de respostas sobre o que fazer após ter sido convidada para ser Dominatrix veio dar aqui ao blog.

 

Como tenho a certeza que não ficou devidamente elucidada com nenhum dos posts que encontrou resolvi, como blogger atento que sou, dar a minha opinião quase profissional, baseada em muitos documentários e artigos da Internet, sobre o que fazer se algum dia receberem a proposta para ser Dominatrix.

 

Primeiro que tudo há três ideias chave que devem respeitar ao máximo: Segurança, Sanidade e Consensualidade.

 

Segurança significa que talvez aceitarem serem a Dominatrix daquela pessoa com quem só falaram uma vez no Tinder pode não ser a melhor ideia de sempre.

 

Se gostarem de viver com a adrenalina ao máximo e sempre naquela incerteza de com quantos rins vão acabar o dia então força, mas pessoalmente aconselho-vos a primeiro conhecerem melhor a pessoa que vão dominar.

 

Sanidade no que toca à saúde mental da pessoa com quem vão desempenhar as vossas novas funções profissionais.

 

Apesar de louco todos termos um pouco o melhor será afastarem-se de alguém que mostre verdadeiros sinais de psicose - confiem o no vosso instinto e se uma luz vermelha começar a piscar furiosamente em algum momento da conversa o melhor será retirarem-se graciosamente.

 

A sanidade também vale para vocês, se não estiverem bem equilibradas mentalmente talvez seja preferível dar algum tempo até equacionarem novamente este mundo.

 

Consensualidade porque no mundo fetichista do BDSM as coisas supostamente devem ser faladas antes, não é chegar e cada um fazer o que lhe dá na real gana.

 

Uma pessoa senta-se cara a cara ou via mensagem discute o que é que se sente confortável a fazer e o que é esperado em cada sessão.

 

Se forem pessoas muito conservadoras (que eu não acredito que sejam porque de outra forma não estavam a equacionar poderem tornar-se uma Dominatrix) talvez não estejam no caminho certo.

 

Preparem-se para receber muitos pedidos estranhos, uns desconfortáveis e outros simplesmente absurdos.

 

Lembrem-se sempre que tudo tem de ser consensual, por isso se não quiserem mesmo fazer algo simplesmente digam que está fora dos vossos limites - não significa que num futuro não possam equacionar fazê-lo, mas respeitem o vosso Eu presente.

 

Vai haver quem queira ser tratado como um cão, quem goste que lhe obriguem a vestir roupa interior cheia de rendas e depois ser humilhado enquanto vos lambe os pés, e mesmo aqueles que tiram prazer por vocês fazerem um belo xixi em cima deles.

 

Há também quem tenha prazer a sentir dor e que fica extasiado por receber palmadas no rabiosque até fazer sangue - se são daquelas pessoas que desmaiam ao ver uma gotinha do líquido vermelho então toca a ir fazer um estágio como tripulante de ambulância para superar esse medo, porque não vai ser isso que vos vai impedir de se tornarem uma Dominatrix.

 

Existe aquela ideia romântica de quem procura ser dominado é a pessoa que é super mega hiper poderosa no dia-a-dia e quer experimentar a outra face da moeda, mas a verdade é que qualquer indivíduo pode sentir esse desejo independentemente do seu lugar na cadeia alimentar.

 

O que é verdade é que geralmente (e volto a relembrar que tudo terá de ser consensual) quem procura ser dominado não está interessado no típico acto sexual penetrativo, a estimulação e satisfação é encontrada através da dor, da humilhação, da subserviência, etc.

 

Por isso alegrem-se, nunca mais vão ter de se preocupar se precisam de fazer a depilação ou não, se estão com algum corrimento mais mal cheiroso ou se o vosso almoço foi um bacalhau carregado até à espinha de rodelas de alho.

 

Basta manterem a pessoa a um chicote de distância.

 

Algo que eu considero imprescindível é estabelecerem uma palavra de segurança caso quem esteja a ser dominado se sinta desconfortável.

 

Obviamente que não devem escolher algo que possa ter duplo sentido como Para ou Dá-me com mais força por amor da Madre Teresa de Calcutá, já que isso pode deixar-vos com algumas dúvidas, mas sim palavras ou frases inequívocas como Pikachu escolho-te a ti ou Vou beijar, vou cantar, vou hum hum até me cansar, toda a noite, toda a noite.

 

Quanto é que vão ser os vossos honorários?

 

Sim porque espero que não tenham ponderado fazer esta actividade de graça já que vão ter que investir algum dinheiro.

 

Se vos propuseram vinte ou trinta euros por sessão nem sequer pensem duas vezes, não vale a pena e para isso vão entregar pizzas que se chateiam menos e ainda podem catrapiscar o pizzaiolo e já não precisam de gastar dinheiro no jantar.

 

Um valor aproximado de 200 a 300 euros por hora pelos vossos serviços parece-me razoável (afinal não se esqueçam que já estão a prestar um serviço muito diferenciado e exclusivo) e vai ajudar a cobrir os vossos gastos iniciais.

 

Já agora um pequeno aparte, se receberem assim uma proposta ainda mais generosa e precisarem de uma ajuda eu estou disponível, porque a vida de farmacêutico é complicada e uma pessoa tem de estar aberta para o mercado de trabalho.

 

Quando falo de gastos a que é que me refiro concretamente?

 

Primeiro que tudo uma Dominatrix é uma encarnação de uma Deusa, por isso vocês tem de estar deslumbrantes.

 

Não é preciso andarem de lingerie ou exibirem muita pele, mas precisam de ter assim uns fatos que transmitam força, e poder, e a cabra que manda nisto tudo sou eu ouviste?

 

Por isso esqueçam a camisola larga com uns gatinhos e os jeans gastos nos joelhos.

 

Invistam em cabedal, látex e tudo o mais que vos faça sentir umas fierce bitches.

 

Depois precisam dos acessórios para desempenharem a vossa nova profissão.

 

Podem optar por utilizar coisas mais banais, mas acho que ninguém quer ser castigado com uma escumadeira ou ser imobilizado com as cordas do estendal da roupa.

 

Invistam em material de qualidade que faça o vosso cliente entrar em modo êxtase com mais facilidade e que garanta que ele queira voltar.

 

Afinal se fossem ao dentista e o vissem a tirar um conjunto de talheres descartáveis para vos tratar dos dentes vocês não se iam sentir muito confortáveis pois não?

 

Por fim o ambiente.

 

Podem alugar um espaço, podem dar um jeitinho à cave de vossa casa para parecer uma masmorra ou simplesmente forrar a cortiça um dos vossos quartos de forma a evitarem serem tema de conversa na próxima assembleia de condomínio do prédio.

 

Mas precisam de ter um espaço próprio para realizarem as fantasias do vosso cliente.

 

Ou acham que iam fazer tudo na sala de estar com as fotos dos vossos tios-avós, os gatos de porcelana e os restos da lasanha do dia anterior?

 

O bom de ser Dominatrix é que é um trabalho que começa antes do trabalho propriamente dito.

 

Isto significa que se há alguém que quer ser dominado por vocês então basicamente arranjaram um empregado que ainda por cima vos paga.

 

Precisaram de ir aos correios e não tem tempo? Mandam o vosso escravo! Não estão com paciência para irem para a fila do supermercado? Mandam o vosso escravo! Precisam urgentemente de limpar a casa para receberem a visita dos vossos pais? Para que é que serve o escravo?

 

Se ele começar a armar-se em esquisito vocês não o vão castigar que é disso que ele gosta.

 

Basicamente arranjam outro escravo e mandam-no distratar o primeiro. Quando deram por ela já podem largar o vosso trabalho na firma e tornarem-se empresários por conta própria!

 

Caso ainda tenham ficado com dúvidas se ser Dominatrix é ou não para vocês o meu conselho é que o tricot está a voltar a ficar na moda, afinal não nascemos todos para o mesmo!

20 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Follow

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D