Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Triptofano

Como ser 20% mais feliz?

15
Mai18

Protector Solar: Usar ou Não Usar


Protector Solar e Vitamina D

 

Esta questão pode parecer absurda, sobretudo vinda de mim, um acérrimo apologista da protecção solar para evitar o fotoenvelhecimento e outros problemas que a exposição excessiva à luz solar pode causar.

 

Se bem se lembram, neste post até defendo que uma das coisas que deveríamos fazer sempre antes de sair de casa era colocar fotoprotecção nas mãos, de forma a não termos uma cara imaculada e umas mãos envelhecidas.

 

O problema, é como em tudo na vida, para fazermos bem a uma coisa estamos a prejudicar outra. E neste caso a utilização de protecção solar compromete os nossos níveis de vitamina D.

 

A vitamina D é na realidade uma hormona, sendo as duas formas mais importantes a vitamina D2 (ergocalciferol) e vitamina D3 (colecalciferol). 

 

A vitamina D3 é a forma que é sintetizada na pele a partir do colesterol, quando nos expomos a uma quantidade razoável de luz solar ou um tipo similar de radiação UV.

 

Para conseguir um nível óptimo no organismo seria necessário apanhar sol 3 dias por semana, todas as semanas, ao longo de todos os meses do ano com pouca roupa e sem protector solar.

 

A vitamina D2 encontra-se disponível apenas na alimentação, sendo produzida por determinados fungos e plantas quando expostos à luz ultravioleta.

 

E qual a importância da vitamina D no nosso organismo?

 

Esta hormona é responsável pela activação de cerca de 2000 genes, sendo importante para o desenvolvimento e equilíbrio de uma multiplicidade de órgãos e funções do corpo humano, desde a gestação no útero até ao fim da vida.

 

Um défice de vitamina D acarreta graves problemas para a saúde, dado que sem a sua acção no organismo há maior risco de ocorrência de doenças crónicas e degenerativas como alzheimer, cancro, diabetes, doenças cardíacas, esclerose múltipla, além da osteoporose, que acaba por ser a mais associada a uma ausência desta vitamina.

 

O que fazer então?

 

Torna-se complicado conjugar tudo: ter uma pele perfeita sem manchas nem rugas e obter a vitamina D suficiente para o bom funcionamento do nosso corpo.

 

O que eu comecei a fazer é apenas colocar o protector solar quando chego ao trabalho. Como faço diariamente parte do meu percurso a pé, tenho possibilidade de absorver bastante luz solar.

 

Para quem vai directamente de carro para o trabalho e não possui esta oportunidade de fazer a "fotossíntese" o que eu sugiro é que no início do dia, quando o sol não está tão forte, realizar um pequeno passeio de 10 minutos à volta do quarteirão - além de se fazer exercício acaba-se por apanhar algum sol.

 

Obviamente que esta altura do ano é mais propícia à exposição solar, o tempo está melhor e podemos usar roupas que mostrem mais pele, mas e se estiver um frio de rachar e estiver a chover torrencialmente?

 

E se o nosso cuidado diário hidratante, ou a nossa base já tiverem na fórmula um filtro solar?

 

Não vou pedir a ninguém que vá para o trabalho sem estar com a pele hidratada e/ou maquilhada, porque no fim o mais importante é sentirmos-nos bem com a nossa aparência.

 

Nestes casos o que eu recomendo é tomar o pequeno-almoço ao pé de uma janela enquanto se absorve a maior quantidade de luz solar possível.

 

E não nos preocuparmos se os vizinhos estão a olhar para nós fixamente - afinal toda a gente tem direito a acordar com olheiras ou com a pele com menos brilho de vez em quando.

 

Para quem não tiver tempo para tomar o pequeno-almoço relaxadamente ou queira a todo o custo evitar a luz solar, então sugiro que aposte na alimentação.

 

As melhores fontes de vitamina D são os ovos, o fígado de bacalhau, os óleos de peixe, a manteiga e o abacate.

 

No caso da alimentação não ser suficiente, em último caso pode-se optar pela suplementação, tendo-se sempre o cuidado de escolher uma marca com uma boa concentração e uma boa biodisponibilidade, de forma a maximizar a quantidade de vitamina D absorvida pelo organismo.

 

Em suma, protector solar sim, todos os dias do ano sem excepções. Mas evitar usar durante 10 a 15 minutos numa hora de menor intensidade solar!

5 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D