Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Triptofano

Como ser 20% mais feliz?

10
Mai18

Os melhores momentos da segunda semi-final da Eurovisão


Após a segunda semi-final, que nos trouxe algumas surpresas relativamente aos escolhidos para disputar a final de sábado, tenho a certeza que a luta pelo primeiro lugar deste ano vai ser uma das mais competitivas dos últimos tempos.

 

Isaura e Cláudia Pascoal vão ter de dar o seu melhor em palco se ambicionam uma boa classificação na edição deste ano da Eurovisão - e não vale a pena virem com a conversa das casas de apostas e de classificações e patati patata, tudo está em aberto e os resultados são completamente imprevisíveis.

 

Enquanto esperamos ansiosamente por sábado, deixo-vos aqui os momentos que para mim foram os melhores desta semi-final.

 

 

Riverdance Style

 

Algo me diz que depois das críticas cerradas à pronúncia de algumas das apresentadoras (ainda bem que não me convidaram a mim, porque certamente iam chover pedras), o próximo tiro vai ser contra as capacidades de dança.

 

Mas quer se goste ou não, quer se faça melhor ou só se goste de opinar, foi surpreendente e refrescante ver as nossas quatro beldades a dançar ao melhor estilo irlandês.

 

 

A partir do minuto 2:13

 

 

Mocheeeeeeeeeee

 

Eu sempre tive a reputação de ser o filho mais ajuizado, mas o meu irmão adorava-me contar os concertos a que ia e todos os moches que tinha feito e tinha sofrido.

 

Até que uma vez viu alguém a atirar-se com fé e os mares a separaram-se, tendo a pessoa afogado-se em seco e o meu irmão ponderado melhor acerca das mazelas que a confiança em terceiros nos pode trazer.

 

Felizmente que não foi o que aconteceu na actuação da Hungria, que nos trouxe diversidade com uma sonoridade heavy metal, e cujo moche foi realizado com sucesso.

 

 

 Também a partir do minuto 2:13   

 

 

Problemas Técnicos

 

Sem dúvida que durante alguns breves instantes houve inúmeras pessoas a vociferar impropérios contra Portugal e contra as nossas capacidades de levar a cabo um show sem problemas técnicos.

 

Isto tudo por causa da falsa falha de música da Eslovénia - não foi mais do que um truque bem conseguido para fazer com que o público se unisse a apoiar a artista em apuros.

 

Agora resta saber se vai usar o mesmo truque na final.

 

 

A partir do minuto 2:06

 

 

Sophia, qual Sophia?

 

Tenho muita pena, mas a Sophia dos anúncios da Meo é melhor reformar-se, porque o coração de toda a gente foi arrebatado pelos pequenos robots que foram os verdadeiros protagonistas da actuação de San Marino.

 

Ainda por cima não tem o ar assim a atirar para o assustador que a Sophia possui (acho que em parte é pelo facto do cérebro dela estar exposto...)

 

Os pequenos robots aparecem em vários momentos do vídeo (por ex: ao minuto 1:04)

 

 

E para vocês, qual foi o melhor momento desta semi-final?

 

3 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Follow

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D