Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Triptofano

Como ser 20% mais feliz?

05
Mar18

Os Looks do Festival da Canção


No meu último post mandei uma data de postas de pescada sobre como alguns artistas e não só estavam vestidos, mas imagens que é bom e que o pessoal gosta não coloquei.

 

Depois da sugestão do Pedro nesse sentido, ataquei os vídeos que a RTP colocou online (espero não ser alvo de um processo ou coisa do género - eu vivo sempre com medo de ser processado não me perguntem a razão mas vivo) e tirei uns print screens para vocês verem do que falo. Agora a qualidade das fotos não é a melhor, porque a querida da RTP vídeos em HD não coloca à disposição do pessoal....

 

Voltemos à Teoria da Conspiração onde eu tenho quase a certeza que a Cláudia Pascoal é dona do Bacalhau Pascoal por causa da tatuagem que tem no braço. Apesar de ser uma óptima teoria, durante esta tarde recordei-me de outra razão ainda mais plausível para o bacalhau tatuado. Ora o cara-metade conhece a Isaura, a Cláudia Pascoal também conhece a Isaura, os colegas de curso do cara-metade tatuaram um bacalhau para celebrar o término do mesmo, a Cláudia Pascoal tem um bacalhau tatuado, então significa que a Cláudia esteve no mesmo curso que o cara-metade exactamente ao mesmo tempo. Porque é que ele não se lembra dela? Provavelmente porque ela tinha o cabelo verde ou azul ou roxo, o que faz uma mudança completa no visual de uma pessoa. É como aquela história das Navegantes da Lua que quando fazem a transformação só mudam de roupa e ficam com uns apliques no cabelo mas ninguém as reconhece. A Cláudia Pascoal é uma versão moderna das Navegantes, muda a cor do cabelo e pimba, já fica totalmente irreconhecível.

 

Por falar no cabelo da Cláudia, minha querida se me estás a ler, eu sei que é preciso fazer tratamentos agressivos de forma a que essa cor pegue, nem quero imaginar a quantidade de amoníaco que despejaste no teu cabelo para abrir a fibra capilar, mas há produtos para deixar o cabelo um bocadinho menos eriçado, se quiseres conselhos manda-me mensagem (mas sem emoticons daqueles agressivos ok?).

 

Já agora, gostei muito dos teus anéis, mas a conjugação com os brincos já pareceu que foste a Foz Côa e trouxeste de lá todos os monumentos pré-históricos que conseguiste agarrar.

 

Cláudia Pascoal Look.png

 

 

Como estou a falar de cabelo, alguém que também precisava de um óleozinho hidratante na juba era a Susana Travassos, que me deixou extremamente desapontado quando revelou que andou pela América do Sul a encantar as pessoas com a sua belíssima voz. Mas Susana, então tu andas pela Meca dos tratamentos de cabelo e não me trazes essa fibra capilar a pingar óleo de jojoba ou toda reluzente da manteiga de karité? Estou desapontado....

 

Susana look.png

 

 

A Isaura, a co-vencedora da noite, é uma rapariga muito bonita, por isso não precisava dos dois quilos de base que lhe colocaram em cima, quase parecendo que tinha sido submetida a um botox às três pancadas que lhe tinha toldado algumas expressões faciais.

 

Agora aquela camisola espartilho/camisa de forças é que eu não percebo muito bem. Será que tinha acabado de ler as 50 Sombras de Grey e estava a tentar explorar uma faceta mais kinky? De qualquer das formas, para mim não funcionou!

 

Isaura look.png

 

O David Pessoa, ou era da posição das pernas, ou tinha a bainha das calças três centímetros acima do que devia. E não percebi porque é que grande parte da canção foi cantada com os olhos semi-cerrados.

david look.png

 

Apenas me lembro de uma hipótese plausível - a Joana Espadinha estava mesmo à frente dele, e todo aquele brilho da sua vestimenta estava a cegar o rapaz. Para a próxima vez óculos escuros são um must have de qualquer visual de um potencial representante de Portugal na Eurovisão - só para ter a certeza que não há danos irreversíveis na córnea ocular!

 

Joana Espadinha look.png

 

 

Não sei se sabem mas o meu tio/padrinho é detentor de uma loja de cortinados, mas daqueles cortinados à antiga, pesadões, que custam dois salários mínimos e meios. Por exemplo, estes poderiam ter vindo da loja dele.

 

cortinados.JPG

 

Agora imaginem que em vez de branco, o cordão que ata o cortinado é preto.

 

O que é que temos?

 

O vestido da Lili!

 

Lili look.png

 

 

A Joana Barra Vaz supostamente tem uma voz de manhã e uma voz de tarde, mas eu acho que devia ter tido era uma voz da consciência a dizer que umas calças de cintura subida quase até às mamas não ficam bem a ninguém. Era descer um bocadinho para esconder mais a bota, descer outro bocadinho para lhe fazer uma cintura no local adequado, e ficava automaticamente mais proporcional.

 

Não sei porquê mas recordou-me as batalhas que tenho com a minha mãe quando vamos de viagem, e ela insiste em andar com o soutien meio frouxo, o que lhe faz descair as mamas. E mães que andem comigo vão estar sempre com as mamocas empinadas, isso vos garanto!

 

Joana Vaz Look.png

 

O Peu Madureira ficou no meu coração, porque apesar de discreta, fez uma incrível homenagem à Ana Malhoa! Ou acham que aquele casaco balão não era uma mensagem subliminar a dizer que adorava a Ampulheta da Ana Malhoa? Ah pois que era, que ele ficou com uma forma fofíssima de ampulheta (not!).

 

Look Peu.png

 

Como disse no post anterior, estou basicamente a ver se sou banido da blogesfera, mas já que estou com o dedo no gatilho, mais vale disparar contra tudo o que se mova.

 

Ausência de decote e brincos grandalhões tornaram na minha opinião a Inês Lopes Gonçalves um ser com alguma falta de pescoço. Pior seria se tivesse envergado uma gola alta.

 

look ines.png

 

Mal mal também esteve a Marisa Liz. Eu sei que ela é alternativa e tudo o mais, mas eu não percebi se aquele colar fazia parte do vestido, ou se era os folhos do vestido que faziam parte do colar, estava demasiado ruído visual naquele look e eu já só rezava por encontrar uns tampões!

 

marisa liz look.png

 

Toda a gente ficou deslumbrada com a troca de roupa da Filomena Cautela,  e eu quando vi aquela racha quase até ao pescoço da moça estava já de telemóvel na mão preparado para ligar para o Provedor da RTP a dizer que assim não podia ser, que a taxa de mortes cardíacas em indivíduos do sexo masculino com mais de 75 anos ia disparar em flecha. Mas depois percebi que era uma ilusão criada por um tecido nude. Só que na transição pele/tecido dava para ver ali qualquer coisa que não devia estar lá, era uma franja ou sei lá o quê, mas que não devia ser perceptível não devia.

 

filomena cautela look.png

 

Para acabar esta quase exaustiva chacina sobre o que se vestiu na noite do Festival da Canção - e nem vale a pena irem procurar fotos minhas no Facebook, eu já admiti que não me visto melhor que ninguém que por lá apareceu - fica uma questão!

Uma questão que me corrói as entranhas.

Quando foi o momento daquele boomerang, que pronto cortou metade das pessoas mas isso são detalhes, quem era o indivíduo que ousou trazer umas calças do estilo camuflado e ter o desplante de as exibir perante a televisão? Se souberem quem foi digam-me nos comentários por favor!

 

calças.png

 

 

2 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Follow

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D