Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Triptofano

O teu aminoácido essencial!

Os desmaquilhantes de olhos são todos iguais?

07.05.19, Triptofano!

Não, os desmaquilhantes de olhos não são todos iguais, por isso não é só chegar à prateleira do supermercado ou da farmácia e pegar no primeiro que virmos.

 

Antes que mais, deixem-me bater um bocadinho mais na mesma tecla e reforçar a importância de usar cuidados específicos para os olhos.

 

A pele das pálpebras e do contorno dos olhos é extremamente fina e quase desprovida do filme hidrolipídico protector que podemos encontrar nas outras zonas do corpo, sendo por isso aconselhado, para não dizer obrigatório, o uso de produtos direccionados para esta zona do rosto.

 

Agora o que é obrigatório (e por favor não me digam que vão dormir sem o fazer que dá-me uma coisinha má e caio para o lado) é ao final do dia fazer a desmaquilhagem dos olhos.

 

Os desmaquilhantes de olhos são todos iguais?

 

Uma desmaquilhagem incorrecta é o primeiro passo para ficar-se com irritação nos olhos, começarmos a ver sobrancelhas e pestanas a cair e mesmo danificar a pele da linha d'água. (que é basicamente aquela zona dentro do olho onde muita gente aplica lápis)

 

Existem 2 tipos de desmaquilhantes de olhos, os não bifásicos e os bifásicos.

 

Para quem acha que eu estou a falar chinês, um desmaquilhante bifásico é aquele produto que uma pessoa duvida se não estará estragado, porque encontra-se dividido em duas partes, uma oleosa e uma aquosa, sendo que antes de usar deve-se sempre agitar a embalagem para misturar as duas fases, o que permite limitar ao máximo a presença de tensioactivos e confere uma óptima relação tolerância-eficácia ao produto.

 

Os desmaquilhantes não bifásicos são indicados para maquilhagem ligeira enquanto que os bifásicos são adequados para todo o tipo de maquilhagem, mesmo aquela mais intensa e que consegue resistir a um autêntico dilúvio.

 

Ah pois e tal mas eu adoro o meu desmaquilhante não bifásico e não vou mudar!

 

Como eu disse, se a maquilhagem for ligeira os não bifásicos funcionam na mesma, agora se tiverem que andar a esfregar e voltar a esfregar e ainda esfregar mais um bocado com o algodão para tirarem todos os vestígios de cosméticos, bem, talvez o melhor seja ponderarem a sensatez da vossa escolha, visto que uma das causas das olheiras castanhas é o esfreganço em excesso. (e não estou a falar do esfreganço na pista de dança, que esse é bom e recomenda-se!)

 

Pessoalmente, independentemente do tipo de maquilhagem que a pessoa use, aconselho sempre um desmaquilhante bifásico, visto que há impurezas que devido às suas características são mais facilmente removidas pela fase aquosa e outras pela fase oleosa, dando sempre primazia àqueles que na fase aquosa possuírem uma grande quantidade de um agente suavizante, hidratante e anti-irritações, como é o caso da água termal.

 

Agora há pequenos truques que ajudam ao processo, qualquer que seja o produto que a pessoa tiver.

 

O meu conselho é não começar a esfregar os olhos logo à maluca como se estivessem numa luta de Mortal Kombat.

 

Apliquem uma pequena porção de desmaquilhante num disco de algodão e mantenham-no nos olhos assim durante meio minutinho.

 

Vão ver que passado esse tempo parte da maquilhagem já ficou dissolvida, e vai ser mais fácil retirar o que continua agarrado, esfregando sempre suavemente!

 

Outra coisa que me causa uma pequena paragem cardiovascular é quando me confidenciam que para retirar a máscara puxam as pestanas!


Devia haver um movimento para proteger pestanas indefesas e que informasse toda a gente que a forma ideal de retirar a máscara é, com o disco de algodão, passar nas pobrezitas de baixo para cima, como se as estivéssemos a revirar!

 

E vocês usam desmaquilhante de olhos?

 

Bifásico ou não bifásico? Ou o produto de limpeza do rosto também funciona para os olhos?

6 comentários

Comentar post