Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Triptofano

O teu aminoácido essencial!

O Triptofano voltou!

29.07.21, Triptofano!

Aguentem esses corações que este regresso é mais perigoso que a possibilidade de desenvolver uma miocardite por causa das vacinas do Cóvid (posso passar a escrever Covid com acento? é que fica tão mais bom).

É verdade, não é fake news tipo as que fizeram o Bolsonaro ser eleito. Nem daquelas promessas eleitorais que são apenas cumpridas quando o mandato está a acabar para atirar areia para os olhos das pessoas.

Estou mesmo de volta. Fresco como uma alface. Lindo que nem um tomate do Lidl. Sensual como aqueles senhores dos anúncios da Coca-Cola que fazem uma pessoa ficar com água na boca e lá nas partes baixas.

Pronto, minto. Estou de volta mas estou completamente destruído, com a cara feita numa miséria e com a mesma sensualidade que uma barrica de vinho do Porto, já que o meu diafragma está-se a aproximar perigosamente do meu esófago de tão balofo que fiquei.

O mestrado finalmente acabou. FINALMENTEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEE. Quer dizer, acabou o primeiro ano, que na realidade não acabou de verdade porque tenho um trabalho para entregar em Setembro. Depois é avançar para a dissertação e esperar não ter as minhas células cinzentas a darem o grito do Ipiranga e a fugirem para um resort em Cabo Verde com tudo incluído, a enfardarem amendoins e a beberem uns belos duns mojitos.

Continuo em teletrabalho, o que faz com que tenha estado aproximadamente 12 horas todos os dias agarrado ao computador, a dar cabo dos meus olhinhos e a tornar o meu inexistente cu mais quadrado. Mas hoje, pasmem-se minha gente linda e adorável, saí de casa e fui correr.

Correr. Sim. Aquela acção de por um pé em frente do outro de forma a movimentar-nos e a sair do lugar mas com alguma rapidez. É verdade, aqui o Tripotofano foi correr. Uns 10 metros é verdade que o resto do caminho foi a arfar e a quase ter um treco lareco. Mas foi um começo.

De resto o Cara-Metade está bom e jeitoso, a Dona Custódia continua a roubar meias e chinelos e os meus antigos utentes da farmácia choram todos os dias pela minha ausência. Bem, provavelmente já nem se lembram de mim, mas eu gosto de acreditar que um ou outro ainda solta uma lágrimazinha quando lá vai e não me vê!

E vocês, o que é que tem feito? Contem-me as novidades que quero saber de tudo!

7 comentários

Comentar post