Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Triptofano

O teu aminoácido essencial!

O Leitor Decide - Atropa Beladona

02.02.20, Triptofano!

O Leitor Decide: Qual a Decisão de Lúcia?

a) Finge que desmaiou para o homem a largar e depois tentar fugir - 5 Votos

b) Tenta procurar na mala algo para usar como arma - 3 Votos

c) Bate com os pés no vidro do carro na tentativa de chamar a atenção de alguém - 4 Votos

d) Oferece o livro ao homem em troca de a deixar ir embora - 1 Voto

O Leitor Decide

 

"Ela não morreu, por isso agora tens de morrer tu! - sibilou o homem com os olhos injectados de sangue, apertando cada vez com mais força o pescoço dela.

Era o fim, não ia conseguir fugir, a não ser que....."

...fingisse que desmaiava para o homem a largar.

Nessa altura, quando ele estivesse desprevenido, tentaria fugir para fora daquele carro e correr o mais depressa possível para uma zona em segurança.

Lúcia colocou o plano em prática, deixando cair a cabeça para trás e fechando os olhos de forma vagarosa, como se toda a energia do seu corpo a tivesse abandonado.

Só que o homem continuava a apertar o seu pescoço, cada vez com mais força, como se ele quisesse assegurar-se de que ela estava efectivamente morta.

Lúcia já não aguentava mais, os seus pulmões gritavam desesperadamente por ar e o homem continuava com as mãos à volta do seu pescoço. Tentou ao máximo manter a farsa, o ar sereno e sem vida, mas os instintos do corpo foram mais fortes e esbugalhou olhos e boca, enquanto que as mãos tentavam desesperadamente agarrar um pedaço de oxigénio.

Espertinha, achas mesmo que ia cair nessa? - riu-se o homem sarcasticamente, antes de lhe pegar pelos cabelos e bater com a cabeça no vidro do carro, fazendo Lúcia perder automaticamente os sentidos.

*

Acordou estremunhada com uma dor horrível na cabeça. Uma pasta de sangue cobria-lhe os cabelos e o cheiro metálico fez-lhe ter um arranque de vómito. Onde é que estaria?

Os olhos ainda não se tinham acostumado à escuridão por isso voltou a bater com a cabeça quando se tentou sentar. Mas que local seria aquele?

O deslizar das rodas e o barulho do motor rapidamente deram-lhe a resposta: tinha sido presa no porta-bagagens do carro.

O veículo inclinou-se para subir algo, projectando o corpo de Lúcia contra uma das paredes do porta-bagagens, como se fosse uma boneca de trapos.

O motor desligou-se. Ouviu uma porta a abrir e a fechar-se com estrondo. Risos. Será que a vinham buscar? 

Pum Pum Pum

Três sonoras pancadas ressoaram mesmo por cima da sua cabeça.

Querida, é só para te desejar uma boa viagem - a voz era a do motorista.

O porta-bagagens não se abriu, mas ao invés o som de uma maquinaria pesada invadiu o espaço.

Lúcia não precisou de muito para perceber aterrorizada o que tinha acontecido. Estava num ferro-velho e o carro ia ser triturado. Bastaram breves segundos para o seu corpo transformar-se numa mescla de ossos e tendões com partes metálicas.

FIM

 

Não ficaram satisfeitos com o fim da história? Acham que Lúcia devia ter tomado outra decisão? Podem escolher um caminho diferente, mas para isso precisam de encontrar a página correcta da história que está escondida algures aqui no blog, mas dou-vos uma pista.

Uma volta completa ao sol na direcção oposta dos ponteiros do relógio

Não deixem a Lúcia morrer desta forma, ela precisa de vocês!

Nota: O enigma já deixou de estar válido por isso para continuarem a acompanhar a história basta irem aqui!

 

Se só agora se juntaram à história leiam os episódios anteriores: AnastrozolCampralVictan, Haldol e Modafinil.

12 comentários

Comentar post