Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Triptofano

O teu aminoácido essencial!

O Encerramento das Urgências Pediátricas do Hospital Garcia de Orta

e a Vigília organizada pelas Comissões de Utentes de Almada e Seixal

18.11.19, Triptofano!

A partir de hoje, as urgências pediátricas do Hospital Garcia de Orta vão fechar aos dias da semana entre as 21 e as 8 horas, devido a falta de profissionais para assegurar esse turno.

A medida que o Ministério da Saúde tomou de forma a minimizar o impacto deste encerramento foi reforçar o período de assistência de dois centros de saúde, sendo que está assegurado o atendimento até à meia-noite - depois disso é rezar para que nenhum criancita fofinha tenha algum problema de saúde, o que aliás devia ser proibido, que uma pessoa quer é dormir descansada e não ter que andar a fazer milhas em busca dum hospital aberto porque o rebento decidiu ter uma febre de 42ºC.

O Ministério da Saúde também revelou que entre 2018 e 2019 abriu sete vagas para médicos pediatras, mas dessas sete só uma é que foi preenchida.

E isso leva-me a perguntar: num país onde toda a gente quer ser médico onde é que eles estão afinal? Escondidos debaixo de uma pedra? Emigrados no Dubai? A trabalhar no privado a ganhar o dobro do ordenado que ganhariam no público?

Na minha opinião chegou a altura de haver um governo que tenha tomates e não tenha medo da Ordem dos Médicos como se eles fossem os Cavaleiros do Apocalipse.

Se há falta de médicos a primeira coisa a fazer é tornar obrigatório que um médico que acabe de se formar permaneça X anos no SNS, colocando-o na zona geográfica onde ele é realmente necessário.

Podem achar que isto é cruel e desumano para a pessoa que tem de abandonar família e casa e amigos - e a verdade é que é, mas há muitas outras profissões onde tal acontece e não vejo as Ordens a fazerem um escândalo a nível internacional. Por exemplo, tenho um amigo de Lisboa que foi para a Madeira para terminar o curso de controlador aéreo e uma conhecida de Matosinhos que viu-se colocada em São Miguel por causa da sua carreira de magistrada.

Se o Estado, que somos todos nós lembrem-se disso, gasta dinheiro a formar um médico, faz sentido que depois o veja a ir para o estrangeiro ou para o privado? 

Em segundo, já é altura de abrir uma faculdade privada de medicina!

Se há faculdades privadas de tudo e mais alguma coisa, porque não uma para formar senhores e senhoras doutoras? Ou o mercado dos médicos é tipo o dos diamantes, se houver muito produto em circulação o valor diminui drasticamente?

Enquanto não temos um governo que faça o que é necessário ser feito para acabar com a falta dos médicos de família e com os encerramentos de urgências pediátricas por este país fora, somos nós, cidadãos, que temos de nos mobilizar e fazer ouvir o nosso descontentamento.

Por isso é que as comissões de utentes de Almada e Seixal, com o apoio dos sindicatos, vão concentrar-se hoje em vigília às 20 horas contra o encerramento da urgência pediátrica do Hospital Garcia de Orta, à porta do mesmo.

Quem puder aparecer nem que seja por um período espaço de tempo é muito bem-vindo- afinal a saúde ainda está classificada como um direito fundamental!

Vigília contra o Encerramento das Urgências Pediátricas do Hospital Garcia da Orta

 

6 comentários

Comentar post