Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Triptofano

Como ser 20% mais feliz?

12
Jan19

O comboio de baixa velocidade


The Darjeeling Express em 10 segundos: Apaixone-se pela decoração minimalista, peça o Achar de manga, delicie-se com o caril de frango com leite de coco mas prepare-se para uma viagem a baixa velocidade!

 

Darjeeling Express

 

Como eu não quero que um dia venha alguém dizer que aqui no blog nunca se fala de nada sério nem se abordam temas culturalmente enriquecedores, hoje vou falar um bocadinho de Darjeeling.

 

Ora, Darjeeling é uma cidade indiana do estado de Bengala Ocidental cujo nome significa numa tradução aproximada A Terra do Raio.

 

Esta cidade é famosa pelo seu indústria de chá preto e pelo caminho-de-ferro himalaio de Darjeeling, classificado como Património da Humanidade pela Unesco em 1999, sendo que é detentor de uma das poucas locomotivas a vapor ainda em uso na Índia.

 

E porque raio é que eu estou a falar sobre comboios e terras com nomes difíceis de pronunciar?

 

Porque há uns dias atrás visitei o The Darjeeling Express, um restaurante indiano em São Domingos de Benfica, que se auto-intitula como o Coolest Indian Restaurant! (de São Domingos de Benfica? de Lisboa? Do País? Do Sistema Solar?...)

 

Darjeeling Express

 

Quando entramos no Darjeeling Express damos de caras com uma decoração muito simples mas extremamente bem conseguida, que inevitalmente nos faz viajar e acreditar que estamos realmente dentro de uma locomotiva, prontos para nos perdermos nos magníficos sabores indianos.

 

Darjeeling Express

 

O problema foi que eu estava à espera de uma viagem a alta velocidade em primeira classe, e acabei por me ver sentado em económica a passo de caracol.

 

Antes de falar da comida em si, preciso de louvar o pensamento ecológico e sustentável que este restaurante possui e que mais estabelecimentos deveriam adoptar.

 

As embalagens biodegradáveis do take-away fizeram-me ficar com um sorriso no rosto, mas as palhinhas que nos entregaram deixaram-me arrebatado de paixão.

 

Em vez da típica palhinha poluente dos mares feita de plástico foi-nos dada uma comestível, algo que eu nunca tinha visto antes. Produzida pela Sorbos, esta palhinha com sabor a gengibre (há mais sabores disponíveis no mercado) aguenta bem os líquidos sem se desfazer e pode-se ir trincando, enriquecendo de sabor ainda mais a nossa bebida.

 

Darjeeling Express - Palhinha Comestível Biodegradável da Sorbos

 

O Darjeeling Express prometeu-me muito, sobretudo ao ter um atendimento super simpático e prestável, mas em termos de sabores não conseguiu cumprir.

 

O lassi de manga e hortelã, que eu e o Cara-Metade amamos de paixão, estava demasiado líquido, faltando-lhe tanto polpa de manga como iogurte, e o estranho é que em vez da hortelã sentia-se um sabor demasiado acentuado a cardamomo.

 

Darjeeling Express - Lassi de Manga e Hortelã

 

As chamuças de frango que vieram para a mesa eram pequeninas, mas o tamanho muitas vezes não quer dizer nada.

 

Só que estas chamuças além de serem muito neutras em termos de sabor (aconselho-vos a juntarem um bocadinho de picante para as tornarem mais interessantes ao palato) estavam muito oleosas, o que estranhamente não me surpreendeu visto que era possível notar no restaurante um cheiro a fritos a pairar no ar.

 

Nota muito positiva para a apresentação.

 

Tantas vezes que já me aconteceu pedir chamuças de carne e chamuças de vegetais e elas virem todos "ao molho" e uma pessoa ter de andar a morder as pontas para perceber qual é qual.

 

Aqui vinham em cima duma "folha" onde numa ponta estava indicado carne e na outra vegetais.

 

Consoante o recheio eram colocadas perto da designação correcta, o que eu achei uma ideia espectacular.

 

Darjeeling Express - Chamuças de Frango

 

Quanto aos pratos principais veio para mim um caril de lentilhas verdes e limão acompanhado com rotli, um pão achatado feito sem levedura que os mais corajosos podem usar como talher, e para o Cara-Metade um caril de frango com leite de coco acompanhado de arroz basmati.

 

O caril de frango estava espectacular, extremamente delicioso, um verdadeiro tiro certeiro.

 

Darjeeling Express - Caril de Frango com Leite de Coco e Arroz BasmatiDarjeeling Express - Caril de Frango com Leite de Coco

 

Ainda melhor ficava quando combinado com o achar de manga (um pickle de manga típico da culinária indo-portuguesa) que lhe conferia um extra de picante, sal e acidez fazendo qualquer papila gustativa bater palmas de contentamento.

 

Darjeeling Express - Achar de Manga

 

O meu caril de lentilhas verdes estava agradável, mas senti que faltava-lhe qualquer coisa que o tornasse mais uno, era como se faltasse uma gordura que ligasse todo o prato.

 

O que realmente tinha excesso de gordura era  o rotli, que parecia até meio molhado, talvez devido a um uso excessivo de óleo ou manteiga.

 

Darjeeling Express - Caril de Lentilhas Verdes e Limão com Rotli

 

Agora a machadada no meu coração que me fez sangrar até ficar anémico foi o facto das belas taças de caril virem literalmente a ferver, o que significava que tinham saído directamente do micro-ondas.

 

Não sou fundamentalista contra o uso deste aparelho dos tempos modernos numa cozinha, apesar de obviamente ficar mais agradado se ele não for usado, mas bolas, podiam ter aquecido a comida num outro recipiente e depois passado para a taça de forma a não dar tanta cana não acham?

 

Para me consolar da tristeza provocada pelas ondas electromagnéticas micro-ondas pedi uma sobremesa para dividir.

 

Depois de me informarem que a sobremesa da semana era tiramisù (confesso que fiquei meio confuso porque pensava que estava num restaurante indiano) optei pelo fondant de chocolate com malagueta.

 

Veio uma fatia de fondant arrebatadoramente deliciosa que no fim deixava um ardor gostoso na boca, provocado pela malagueta que casava muito bem com o chocolate.

 

Só tive pena que a sobremesa não fosse visualmente mais deslumbrante, podendo-se usar para o efeito alguns flocos de malagueta que dariam logo um efeito tchanã ao fondant.

 

Darjeeling Express - Fondant de Chocolate com Malagueta

 

O The Darjeeling Express tinha tudo para ser um restaurante fantástico, mas limitou-se a dar o mínimo dos mínimos, parando em todos as estações e apeadeiros quando o que eu queria era uma viagem à velocidade da luz.

 

Darjeeling Express

 

The Darjeeling Express Menu, Reviews, Photos, Location and Info - Zomato

9 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D