Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Triptofano

O teu aminoácido essencial!

Máscaras Cirúrgicas: as dúvidas mais frequentes.

29.05.20, Triptofano!

Qual a parte de dentro e de fora de uma máscara? As pregas são para cima ou para baixo? Posso lavar a minha máscara cirúrgica? O Farmacêutico Responde!

Se por cada pessoa que apanho na farmácia a usar uma máscara cirúrgica incorrectamente ganhasse 10 euros podem ter a certeza que podia ir de férias até ao fim do ano, já que existe ainda muita desinformação sobre como usar de forma segura e eficiente este dispositivo médico.

Máscaras Cirúrgicas: as dúvidas mais frequentes.

Como eu sou um farmacêutico amoroso deixo-vos aqui as respostas às dúvidas mais frequentes sobre máscaras cirúrgicas.

Qual é a parte de dentro e a parte de fora de uma máscara cirúrgica? É indiferente?

Uma máscara cirúrgica certificada possui três camadas: uma externa com propriedades hidrofóbicas para repelir água, sangue e fluidos corporais, uma no meio que faz a filtração dos microorganismos e uma interna que absorve a humidade da respiração, o suor e o cuspo.

A parte de fora é sempre a parte mais escura e colorida. Se a vossa máscara for azul clara de um lado e azul escura do outro, a parte de fora é a azul escura. Existem máscaras que infelizmente são brancas de ambos os lados, e se é possível perceber pela textura qual o lado interno e externo, o mais seguro será pedir a informação que o fabricante fornece sobre como fazer a diferenciação no local onde a adquiriram.

As pregas de uma máscara tem de estar para baixo?

Já ouvi dezenas de vezes a história do médico que foi à televisão mostrar que as pregas ou dobras da máscara tem de estar para baixo, sabendo-se assim qual o lado de fora, o que leva a que haja pessoas a usar a máscara com a parte de dentro para fora, o que diminui a eficácia da mesma.

Normalmente as pregas de uma máscara estão para baixo, porque ajuda a evitar a acumulação de algum detrito e/ou de microorganismos com os quais a pessoa se pode infectar se não retirar a máscara correctamente.

No entanto, não existe nenhuma norma que defina a orientação das pregas, apenas o seu número e distância entre as mesmas, por isso desde que a máscara seja certificada as pregas podem estar para baixo ou para cima, o que não vai impactar na qualidade da máscara. A existência de pregas é para pura e simplesmente permitir que ela seja de tamanho único e para que quando se abra poder ajustar a qualquer rosto.

O que deve ser feito quando tiverem uma máscara cirúrgica nas mãos é primeiro ver o lado externo pela cor, e depois pela palpação perceber onde está o ferrinho que indica o lado superior da máscara e que deve ajustado no nariz.

Posso desinfectar a minha máscara cirúrgica para voltar a utilizar?

Não, não podem! Nem borrifar com álcool a 70º, nem deixar ao sol durante uma tarde inteira, nem fazer outra combinação química que viram num site de mezinhas na internet, nem rezar ao Padroeiro das Máscaras Cirúrgicas.

A máscara cirúrgica é de utilização única, devendo ser descartada após a utilização ou se estiver a ser usada há 4 horas ou se ficar húmida.

Posso usar o nariz de fora para não embaciar os óculos?

É a mesma coisa que perguntar se podem ir para a praia ao meio-dia e colocarem só protector no peito e deixarem as costas sem nada. O resultado vai ser um escaldão gigantesco, e proteger só a boca com a máscara não vos protege nem protege os outros.

Para não embaciar os óculos devido à condensação provocada pela nossa respiração quente existem vários truques. O primeiro é ajustar o ferrinho da máscara bem ao nariz, de forma a evitar que quando exalamos o ar saia por aí.

O segundo, e que eu não aconselho, é a utilização de uma solução de água e sabão, visto que o sabão deixa um filme muito fino que actua como uma barreira contra o embaciamento. Não aconselho porque o sabão pode estragar o revestimento específico de uma lente e lá vão pelo cano abaixo todos aqueles euros que investiram nos vossos óculos.

O terceiro é usarem os próprios óculos para selar e modelar a máscara, sendo que para isso tem de conseguir puxar a máscara bem para cima no nariz.

A quarta e mais radical é usarem adesivo apropriado para a pele (nada de fita cola) de forma a prender a máscara na zona do nariz e das bochechas, de forma a não haver nenhuma fuga de respiração.

Se nada disto funcionar procurem no vosso oculista um produto anti-embaciamento, tendo sempre o cuidado de informarem as características específicas das vossas lentes.

A minha máscara não ajusta bem de lado, o que posso fazer?

Se a máscara tiver folga na zona lateral há maior possibilidade de entrarem bichinhos pouco simpáticos por aí, por isso podem sempre experimentar cruzar os elásticos na zona da orelha, ou fazerem um pequeno nó na ponta dos elásticos, de forma a que a máscara fique melhor ajustada.

Quem não deve usar máscara cirúrgica?

Não é recomendado a utilização de máscaras cirúrgicas em crianças com menos de 2 anos, além de que pessoas com eczema e com dificuldade respiratória devem evitar a utilização prolongada porque pode agravar sintomatologia de base, e pessoas que sofram de enxaqueca devem também evitar a utilização prolongada porque pode ser um factor para espoletar uma crise.

 

Ficaram com alguma dúvida acerca de máscaras cirúrgicas? Se sim, a caixa de comentários é vossa!

Comentar:

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.