Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Triptofano

Como ser 20% mais feliz?

20
Fev18

La llamada


Ao fim do dia eu e o cara-metade gostamos de passar algum tempo de qualidade juntos. O programa que normalmente escolhemos é o de ver no Netflix algum filme ou série que não exija pensar muito, porque depois de um árduo dia de trabalho o cérebro já não está a carburar correctamente.

 

Ontem decidimos ver o La llamada, uma comédia musical espanhola que retrata o verão de duas jovens rebeldes numa colónia de férias católica. Tudo poderia ser perfeitamente normal se não fosse o facto de Deus aparecer a uma delas a cantar canções da Whitney Houston.

 

La llamada é aquele filme que não sabemos muito bem como classificar, porque aparentemente nada faz sentido, e quanto mais a história se desenrola mais confusos ficamos.

Porque no fim de contas este não é um filme para desligar o cérebro, ou pelo menos não na totalidade. Apesar do seu aparente surrealismo superficial, a história encerra uma mensagem muito mais profunda e que nos deixa a pensar.

 

Para mim, porque cada pessoa pode ter a sua interpretação da mesma obra, o objectivo desta película é mostrar que o amor é puro, independentemente da sua forma. E que esse amor puro deve ser aceite pelos outros com um sorriso, não demovido, não destruído, não deturpado. 

 

E mais importante que tudo, só seremos felizes no amor quando formos nós próprios, quando descobrirmos a nossa verdadeira essência e formos fiéis a ela, em vez de nos comportarmos segundo certas normas ou costumes impostos por colectivos.

 

Fiquei admirado por descobrir que La llamada é a adaptação cinematográfica da peça de teatro com o mesmo nome. Incrível como se fazem coisas tão fantásticas mesmo aqui ao lado e uma pessoa a viver na completa ignorância.

 

Deixo-vos o trailer do filme e uma das músicas que mais gostei de ouvir, e que me tocou de uma forma inesperada. Se já tiverem visto o filme, ou quando o visionarem, deixem aqui a vossa opinião. 

 

 

 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Follow

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D