Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Triptofano

O teu aminoácido essencial!

Gordura e luvas de plástico

Ou o dia em que ia entupindo uma artéria

17.09.19, Triptofano!

Ontem foi o meu primeiro dia na Colômbia, mais concretamente em Bogotá, uma cidade onde os passeios e as estradas são tão parecidos que se uma pessoa não vai com atenção vira panqueca em menos de segundo e meio.

O dia, ou melhor a tarde, já que só chegámos bem depois da hora de almoço, foi para deambular pela cidade e para, obviamente, fazer aquilo que eu mais gosto, comer!!

Agora imaginem o meu ar de espanto, quando ao sentar-me tranquilamente num restaurante de rua que até tinha um aspecto aceitável, o empregado deixa na mesa um saco com luvas de plástico.

O meu primeiro pensamento foi que afinal aquele sítio não era restaurante nenhum mas sim um laboratório de drogas, e eu ia acabar com uma data de pacotinhos com pós suspeitos enfiados pelo rabo acima.

Ao ver que ninguém fazia nenhuma investida na direcção do meu ânus pensei que as luvas fossem então para fazer uma cirurgia qualquer a céu aberto. Como no aeroporto  me perguntaram uma data de vezes qual era a minha profissão, talvez eles achassem que farmacêutico e médico cirurgião era basicamente a mesma coisa, por isso eu ficaria encarregue de tirar a vesícula de uma qualquer pobre alminha.

Felizmente que não tive de colocar em prática os meus poucos conhecimentos anatómicos, porque as luvas eram simplesmente para proteger as mãos da quantidade colossal de gordura do prato que tínhamos escolhido.

As belas das minhas luvas de plástico

Podem ter a certeza que não vos minto quando digo que nunca na vida comi algo tão gorduroso. A cada dentada eu sentia o meu colesterol a aumentar perigosamente, ao ponto de ter ficado na dúvida se teria entupido ou não alguma artéria!!

O combo que nós pedimos vinha com asinhas de frango, costeletinhas de porco e chicharrones, uma iguaria típica que basicamente consiste em fritar a pele do porco deixando-a estaladiça!

Se as asinhas e as costeletinhas estavam aceitáveis, especialmente molhadas no molho de barbecue, os chicharrones são uma experiência de vida para uma e apenas uma vez só.

Para perceberem o nível de gordurice da coisa, quando eu me dei por vencido e percebi que não ia conseguir acabar aquele prato, que para ajudar à festa ainda vinha servido com batatas fritas, as minhas mãos, mesmo com as luvas, estavam ligeiramente gordurosas.

Uma coisa é certa, nestes próximos dias acho que vou andar movido a saladas. 😂

A minha primeira refeição em Bogotá

 

13 comentários

Comentar post