Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Triptofano

Como ser 20% mais feliz?

14
Jun18

Fechado dentro de um Túmulo Egípcio


Minha gente, se tiverem que fazer um Escape Game na vossa vida venham por favor a Benfica fazer O Sarcófago dos Mission to Escape.

 

Se são viciados neste tipo de jogos, como eu, então tem mesmo que vir a Benfica (e depois se quiserem podem aproveitar para me convidar a tomar um cafezinho na Evian ou em qualquer pastelaria da zona).

 

Se são viciados neste tipo de jogos e adoram o Antigo Egipto, então não sei o que é que ainda estão a fazer a ler este post em vez de estarem a tocar furiosamente à campainha dos senhores do Mission to Escape.

 

Todo o jogo está fabulosamente bem pensado, a decoração do espaço é incrível, os enigmas fazem sentido e são muito inteligentes, o Game Master é simpatiquíssimo e não se chateia se começarem a dizer palavrões por causa do stress, e uma hora passa em cinco minutos, tal é a descarga de adrenalina que recebem, sempre na ânsia de conseguirem fugir do túmulo.

 

Contem com muita areia, paus e mais paus, pragas, vasos canopos, toneladas de hieróglifos e aranhas (de plástico, vá não se assustem...)

 

Agora com muita pena minha tenho de vos dizer que não consegui sair a tempo.

 

Por um minuto, um malvado minuto, eu e o cara-metade ficámos presos para a eternidade junto da simpática múmia que habitava o túmulo. Eu que tinha conseguido sair com sucesso de todos os Escapes até agora, vou ter de viver com o fracasso da derrota (momento melodramático...)

 

Alguns detalhes interessantes sobre o Escape, que podem ser lidos sem problema já que não contém spoilers!

 

  • Continuo uma pessoa ligeiramente stressada. Era ver-me a correr de um lado para o outro, com papéis numa mão, paus na outra, com o cérebro já completamente a entrar em curto-circuito.
  • Não gritei com o cara-metade nem uma única vez. Uma vitória para o nosso relacionamento, já que a capacidade de comunicação é algo imprescindível num casal, e eu pensei que passados cinco minutos estivéssemos a atirar cadeiras à cabeça um do outro.
  • Em certa parte do jogo encontra-se uma ampulheta. E de quem é que eu me lembrei? Da maravilhosa Ana Malhoa claro!
  • Quando o tempo estava quase a acabar se houvesse um objecto afiado tinha cortado a mão até fazer sangue. E não, não é que me quisesse auto-mutilar, mas o desespero para sair é tanto que uma pessoa tem as ideias mais disparatadas de sempre.
  • Foi preciso ter tomates, mas quando chegámos a casa o cara-metade confessou ser em parte o culpado por não termos conseguido sair a tempo do túmulo. Só vos posso dizer que o Single Ladies da Beyonce vai ser uma música que eu nunca mais vou conseguir ouvir na vida.

 

Perdi é verdade, mas diverti-me tanto nesta actividade que não imaginam. Por isso deixem-se de dúvidas e venham passar uma óptima hora com O Sarcófago. E não se esqueçam que esta semana é a Escape Game Week, por isso podem beneficiar de um desconto extremamente simpático.

 

Mission to Escape Benfica

 

6 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D