Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Triptofano

O teu aminoácido essencial!

Faz de Conta que Nova Iorque é uma Cidade

25.03.22, Triptofano!

Existem as pessoas que querem ser ricas. Existem aquelas que lutam para ser extremamente bem-sucedidas. Eu gostava de ser uma pessoa interessante. Uma pessoa como Fran Lebowitz, que tem um magnetismo especial, independentemente de podermos gostar mais ou menos da sua personagem, de estarmos ou não de acordo com as suas opiniões muitas vezes acutilantes. Alguém que sabe da história e que tem as suas próprias histórias para contar. E é isso que torna Faz de Conta que Nova Iorque é uma Cidade tão fascinante.

Faz de Conta que Nova Iorque é uma Cidade

Ainda não vi a série toda, tenho saltado de episódio em episódio sem ordem definida, deixando-me cativar pelos pequenos resumos, mas simplesmente adorei o relato que Fran faz sobre a sua relação com os livros e como não se escusa a gritar com quem lhe fez uma má recomendação. Numa sociedade cada vez mais politicamente correcta diria que precisamos de gritar mais com quem nos engana e aponta maus livros, maus filmes ou maus restaurantes. Quem nos vende gato por lebre, que se deixa enfeitiçar pela moda do momento e nos desencaminha de descobertas orgânicas e com verdadeiro sentido.

Adorava ser uma pessoa interessante como Fran, só que não ter nem telemóvel nem computador parece-me um bocadinho excessivo, e onze mil livros enfiados num apartamento é demasiada coisa para limpar o pó, mas gostava mesmo de chegar ao fim da estrada, olhar para trás e poder dizer: és do catano!

Claro que se um dia for verdadeiramente uma pessoa interessante terei uma frase mais memorável para dizer mesmo que ninguém a ouça. Por agora trabalho para ser do catano!