Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Triptofano

Como ser 20% mais feliz?

23
Mar18

Escape Game: 0 | Triptofano: 4


Quem acompanha o blog sabe que eu e os Escape Games temos uma relação de amor-ódio.

 

De amor porque adoro o desafio de estar preso num local e num tempo estipulado, ter de encontrar forma de sair, sendo que para isso tenho de colocar o cérebro a trabalhar furiosamente e a obrigar-me a pensar fora da caixa, que é algo extraordinário para quem tem um trabalho menos criativo como o meu.

 

De ódio porque eu não sou uma pessoa calma. Eu gostaria de ser uma pessoa calma mas não o sou. No dia anterior ao jogo ando aos saltinhos excitado a pensar como é que vão ser os desafios, e a quantidade de papel higiénico que gasto aumenta de forma astronómica tal é a sensibilidade com que o meu intestino se apresenta.

No próprio dia, bem, nem vale a pena falar, acho que vai haver uma altura em que terei de injectar uma tintura de valeriana ou similar para poder estar um bocadinho mais relaxado.

 

Como já há muito tempo que não ia a um Escape, ontem eu e o cara-metade, mais um casal amigo, aventurámos-nos no LX Escape.

Tínhamos marcado a Sala Red, mas depois de conversar com a nossa super simpática Game Master acabámos por ir para a Sala Rain, que supostamente é mais difícil. Se era para ser um desafio, então que fosse um desafio à séria.

 

logo-home1.png

 

"A 12 de Novembro de 1940, aos 29 anos, é encontrada morta na casa de banho do club onde actuava. Autoridades da época encerraram o local e levaram a cabo longos interrogatórios, questionando funcionários e clientes. As suspeitas recaíam principalmente em Charles West, o marido desertor que afinal nunca esquecera Sally e a culpava pelo seu próprio fracasso. Mas verdade é que entre colegas invejosas e clientes não correspondidos, Sally somava inimigos. Até o seu padrasto britânico, denunciado por maus tratos num secreto diário, foi interrogado.

No entanto, a investigação acabou por ser encerrada por falta de provas conclusivas. A morte de Sally ficou por explicar até hoje."

 

Spoiler

Spoiler

Spoiler

 

Qual foi a grande e crucial diferença que marcou este jogo?

 

O facto de eu quase ir começando a chorar - sim, eu sei que se calhar sou um bocadinho competitivo demais. Mas é que o que sucedeu foi que no início informaram que tinha de haver um líder de equipa, e sugeriram que este fosse a pessoa com mais experiência, que calhou a ser eu.

 

Então, de uma forma muito amável, a Game Master levou-me primeiramente para dentro da sala, e acorrentou-me um dos pés. Ora quando os meus colegas entraram, apressei-me a pedir-lhes que encontrassem a combinação para me soltarem!

 

Mas e até isso acontecer? Andaram para um lado, para o outro, enfiaram-se em tudo o que era sítio, viram pistas, debateram, ficaram calados, olharam para o chão, para o tecto, e eu ali, sem poder sair do sítio, já quase a ponderar serrar a perna para ir poder ter com eles e ver as coisas com os meus próprios olhos, porque é desesperante querer ir ajudar a equipa e estar ali sem podermos sair do sítio.

 

Porque é que eu ia começando a chorar? Do nervoso claro! E vocês estão a pensar, porra este homem não bate bem da pinha. E pronto, confesso que talvez não bata, mas quinze minutos depois de termos entrado ainda não tínhamos avançado nada, e eu só pensava que ia ficar uma hora preso a um lavatório, o que me levou a gritar e a barafustar um bocadinho com os meus parceiros de equipa, que certamente equacionaram a possibilidade de me enfiarem um trapo na boca para me silenciarem!

 

Fim do Spoiler

Fim do Spoiler

Fim do Spoiler

 

Apesar de todo o nervosismo, gostei deste Escape Game, mas compreendo que possa não agradar a toda a gente. Esta sala (a Rain) não é tão intuitiva, ou seja não é do tipo, abri uma porta, agora vou abrir a que está a seguir, e depois vou abrir a outra que vem depois e por aí adiante. Aqui as coisas estão um bocadinho mais baralhadas, a própria disposição da sala torna a forma de jogar diferente e faz com que o pensamento tenha de ser organizado de uma forma distinta. Mas continua a ser um óptimo jogo, e o mais importante, é que conseguimos sair ainda com uns 17 minutos de sobra, algo que muito me surpreendeu já que pensei que finalmente ia ser vencido por um Escape Game.

 

Continuo imbatível! Será que isto significa que se um dia for parar à prisão também me consigo safar utilizando única e somente uma lima e uma peruca ruiva? 

 

6 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Follow

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D