Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Triptofano

O teu aminoácido essencial!

Em Ponto Maria: Fingir Orgasmos

03.05.19, Triptofano!

Vou directo à questão: Quem é que já alguma vez fingiu um orgasmo?

 

Só que na realidade o que me aguça a curiosidade não é saber se já tiveram interpretações dignas de um Óscar durante o acto sexual para não desmotivarem a pessoa que estava a partilhar a intimidade convosco (apesar de ser defensor do diálogo aberto para uma melhor sintonia sexual) mas sim se já fingiram um orgasmo para despachar a coisa, seja porque estavam com sono, porque era quase hora de jantar e aquilo nunca mais acabava ou porque estava tudo a ser tão mau mas tão mau que vocês queriam era fugir dali para fora.

 

A minha memória mais traumatizante foi com um jovem que insistia em ser o penetrador (odeio os termos activo e passivo desculpem lá minha gente) apesar de não ter jeito nenhum para a coisa.

 

Ora este tipo de pessoas das duas uma, ou nunca ninguém lhes disse que aquela não é a praia delas e continuam a pensar que são o Cristiano Ronaldo da penetração anal, ou são amantes egoístas, e mesmo sabendo que não dão uma para a caixa, ou neste caso específico para o cu, o que lhes interessa é terem prazer e os outros que se lixem.

 

Voltando à história, estou eu e o rapaz, beijinho para aqui, beijinho para acolá, até que chega o momento decisivo.

 

E pronto, não é bom, não é sequer agradável como aquela brisa fresca no rosto logo pela manhã, é algo que se assemelha mais ao desconforto que temos quando vamos à casa-de-banho fazer cocó e há um salpico de água que nos molha os genitais!

 

Na minha inocência pensei que o acto não ia durar muito, que dois minutinho e a coisa estava resolvida e eu podia seguir com a minha vidinha varrendo tamanha experiência traumática para debaixo do tapete, mas não, o moço estava ali decidido que aquilo não era para ser bom para um, era para ser bom para os dois (só que não!)

 

Naquele momento eu podia ter sido honesto e informado o jovem que ele devia considerar mudar de rumo de vida mas que não tinha de ter vergonha disso.

 

Tal como a mim já me tinham informado que nunca seria a próxima Joana Vasconcelos e eu apesar do desgosto compreendi que nem todos nascemos para ter talento, eu deveria tê-lo olhado nos olhos e pedido para delicadamente tirar a pila de dentro do meu rabo porque as coisas não estavam a funcionar.

 

Mas não tive coragem.

 

Algo dentro de mim não foi capaz de destruir o sonho de outra pessoa de ser o próximo grande actor pornográfico de Portugal.

 

Por isso fingi. 

 

E acho que não preciso de detalhar como é que se finge um orgasmo - basicamente começa-se a gemer devagarinho, a contorcer mais o corpo, aumenta-se os sons dos gemidos, começamos a colocar as mãos em garra, mas tudo de forma controlada para não pensarem que estamos a ser possuídos por um espírito maligno.

 

O resultado é que a outra pessoa começa a ficar entusiasmada porque vê que estamos ali a viver o momento, nós sentimos que ela está mais excitada e por isso aproveitamos para aumentar também o nosso nível de pseudo-excitação juntando uns Dá-me com Força e uns suplicantes Vem-te Todo até que pimba, a arma é disparada em todo o seu fulgor e nós aproveitamos para dar um gemido mais prolongado como se tivéssemos sido atingidos no baço.

 

No caso das mulheres o fingimento pós-orgasmo é mais fácil, visto que não é necessário haver nenhum líquido que confirme o atingimento do clímax, mas nos homens é preciso um bocadinho mais de jogo de cintura.

 

O meu conselho é darem o vosso melhor sorriso e dizerem que estavam mesmo mesmo mesmo quase, mas não há problema nenhum porque foi óptimo e agora precisam de descansar porque estão completamente exaustos, e aproveitam a deixa e fogem o mais depressa possível antes que a pessoa sequer considere a hipótese de uma segunda volta.

 

Em Ponto Maria Oficial.jpg

"A coisa andou a cozinhar e eis que atingimos o ponto!!! Quinta-feira quente. Quentinha. A escaldar! A Maria chegou para tornar este dia banal da semana no dia mais ansiado por vós. Conjuntamente com a dESarrumada tivemos a ideia de lançar uma rubrica semanal que vai abordar temas da actualidade que são completamente aleatórios e imprescindíveis ao mesmo tempo. Fiquem por aí e percam-se nos nossos devaneios."

 

9 comentários

Comentar post