Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Triptofano

Como ser 20% mais feliz?

20
Out18

É Melhor ir à Bruxa...


Sem sombras de dúvidas que alguém me lançou um mau-olhado ou coisa que o valha, porque não há outra forma cientificamente plausível de explicar o porquê de nos últimos dias tudo me acontecer.

 

Depois de recuperar a 100% da gastroenterite que quase me levou desta para melhor, ontem no trabalho comecei a ter umas comichões insuportáveis, parecia que tinha apanhado sarna ou que o meu corpo tinha sido declarado buffet livre para toda a comunidade de piolhos de Lisboa.

 

Quando cheguei a casa, o Cara-Metade já lá estava, e quando me despi ele ficou em pânico por ver que as minhas virilhas e rabiosque estavam cheias de borbulhas pequenas que me davam uma comichão infernal.

 

O primeiro pensamento dele foi que as cuecas me estavam a fazer alergia.

 

O meu foi que já devia ter cortado os pelos púbicos à uns bons tempos e que por causa do meu desleixo tinha desenvolvido um viveiro de pulgas.

 

Só que as borbulhas não estavam apenas na minha zona íntima, mas também nos pés, interior dos braços e base do pescoço.

 

O Cara-Metade então afirmou, recorrendo à sua nula experiência profissional, que aquilo deveria ser uma alergia alimentar.

 

Impossível pensei eu, então tenho passado os últimos dias a arroz e peito de frango como é que podia ter apanhado uma alergia alimentar?

 

E depois lembrei-me daquele restinho de bolo de morangos do Frutalmeidas que estava no frigorífico. Aquele restinho que o Cara-Metade deixou para eu comer mas por causa da gastroenterite adiei durante uns seis dias a sua ingestão.

 

Aquele bocadinho que comi de manhã, cujo creme já não era bem creme mas sim uma coisa meio solidificada com uma textura estranha. Aquele bocadinho que até tinha um morango fofinho, que podia ter ou não ter bolor, algo que nunca terei a certeza visto tê-lo colocado na boca sem sequer o ter inspeccionado.

 

Adiante, como no caso da gastroenterite, tentei ver os pontos positivos desta simpátiquíssima alergia alimentar.

 

Fiz uma exfoliação no corpo todo. Tenho em casa n exfoliantes, uns com açúcar amarelo, outros com pedaços de caroço de pêssego, outros com areia do deserto do Saara, mas a vontade de os usar às vezes é pouca.

 

Devido à alergia alimentar cocei tanto o corpo, mas tanto tanto tanto, que arranquei toda a camada superficial da minha pele. Agora estou livre de comichão e com um extracto epitelial de meter inveja a muita celebridade.

 

Treinei as minhas capacidades de contorcionista. Quando era novo conseguia meter um pé atrás da cabeça. Hoje em dia preciso de colocar o pé em cima de um banquinho para conseguir cortar as unhas.

 

A alergia alimentar fez-me recuperar elasticidade à muito perdida, já que tive de me coçar no meio das costas, num tornozelo e num ombro ao mesmo tempo e chegar ao ponto de usar o pé para esfregar insistentemente o pescoço enquanto as minhas duas mãos atacavam os meus belos glúteos.

 

Fiz a minha parte no que toca à cultura em saúde. Em Portugal existe uma baixíssima taxa de notificações de reacções adversas e efeitos secundários de medicamentos ou suplementos alimentares.

 

Eu, como cidadão consciente e preocupado, comuniquei ao laboratório do Caladryl Derma Gel SOS um efeito secundário, que espero que eles coloquem no folheto informativo de forma a que mais ninguém passe pelo mesmo que eu.

 

A minha comichão na virilha estava insuportável, por isso o Cara-Metade ofereceu-se para me espalhar algum Caladry Derma na zona.

 

O problema é que parte do gel foi parar ao meu escroto, e minha gente, arde, arde muito, parece que estamos com os tomates a ser flambados como uma bola de gelado num restaurante chinês.

 

Se a vossa cara-metade quiser soprar para vos aliviar o ardor não o faça, não melhora, acreditem em mim.

 

Também desde já vos digo que se num desespero alguém pensar que a humidade da boca pode resolver o assunto, bem, digamos apenas que em vez de uma pessoa com uma zona a arder, vão ficar com duas a sofrer de forma inimaginável...

22 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D