Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Triptofano

O teu aminoácido essencial!

DIY Candeeiros

26.01.22, Triptofano!

A minha vizinha da frente adora o Cara-Metade. Segunda ela nunca viu rapaz tão prendado, que sabe fazer as coisas da mulher e as coisas do homem. Honestamente o que mais me incomoda nem é a visão antiquada da divisão de tarefas por género, onde as mulheres cozinham e limpam a casa e os homens fazem a bricolage e transportam pilhas de lenha escadas acima. É o facto de eu na relação ser relegado aos olhos dela para o papel de planta, que pouco ou nada faz e alimenta-se através do computador numa espécie de fotossíntese tropical-industrial.

Verdade seja dita não posso apontar o dedo à vizinha. Cozinhar não é o meu forte e sou grato ao universo por ter capacidade económica para ter uma senhora que vem fazer limpezas cá a casa uma vez por semana. Relativamente à bricolage só mesmo se for para fazer um role-play sexy, porque martelos e brocas e coisas que tais são ferramentas que as minhas mãos não conhecem. Transportar lenha ainda vá que não vá, apesar de ser mais adepto do carregamento dos sacos de batatas, porque há aquele incentivo extra que é pensar que as vamos comer depois.

Voltando ao tema deste post que é sobre o quão prendado o Cara-Metade é, como devem saber mudar para uma casa nova é um processo que não termina no dia das mudanças, porque há sempre pequenas reparações a fazer, comprar mobília, tratar da decoração, etc, etc, etc.

Uma das coisas que queríamos há algum tempo era começar a colocar candeeiros nas divisões [temos sancas com iluminação, não pensem que andámos este tempo todo a sobreviver à luz das velas] e o Cara-Metade idealizou um candeeiro assim mais tribal-indígena-boémio-chique ou lá o que lhe queiram chamar.

Andou três dias de volta do projecto. Desde comprar os materiais, a fazer furos e furinhos e furadelas e a revestir cabos foram dias de trabalho árduo. Para ele obviamente, que eu simplesmente fiquei a observar e a orientar artisticamente a coisa, pedindo um cesto mais para baixo, outro mais para cima, uma curva mais dramática no cabo...ou seja a fazer de treinador de bancada.

Ainda há alguns detalhes que são precisos afinar, mas o resultado final para mim ficou maravilhoso. Especialmente por saber que foi o homem prendado que partilha a vida comigo que o fez!

DIY Candeeiros

DIY Candeeiros

 

 

3 comentários

Comentar post