Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Triptofano

O teu aminoácido essencial!

Destino para 2018

16.11.17, Triptofano!

Lembro-me de quando era novo da minha mãe ficar completamente indignada quando, nos programas de televisão, as pessoas diziam que se ganhassem um grande prémio usavam o dinheiro para viajar.

 

Para ela era o maior desperdício que podia haver, gastar dinheiro em algo que basicamente ia ter uma duração muito limitada no tempo.

 

Só que a vida muda-nos as voltas, e depois de na faculdade eu ter feito Erasmus e SEP (student exchange program), algo mudou nas ligações neuronais da minha progenitora que de um momento para o outro percebeu-se que afinal queria ver o mundo.

 

Como só domina o português, a única forma que tinha de ir para destinos internacionais com algum conforto era comigo, visto que o meu pai continua a achar que é um desperdício de dinheiro viajar e o meu irmão quase que desmaia só de pensar em entrar num avião.

 

Felizmente, quase com setenta anos, a minha mãe passou de só conhecer os Açores e a Madeira e algumas zonas de Espanha, para poder dizer com orgulho que já foi à Índia, ao Senegal, a Marrocos, à Roménia, a Israel, à Turquia, entre outros países.

 

Só que, dramática como ela é (afinal eu tinha de ter herdado esta minha veia teatral de algum lado), todas as vezes que embarcamos começa com uma história super triste, em como aquela será a última viagem dela, porque está a ficar velha, e já não consegue andar como antigamente, e o corpo já não é o que era, e patati patata.

 

Nesta última viagem a São Tomé que fizemos a conversa foi a mesma, que este ano seria a derradeira vez que viria de férias, que a partir daqui ficaria no sofá qual velhinha pobrezinha, que não podia arriscar a dar-lhe uma coisinha má tão longe de casa, e mais cinquenta mil argumento, cada um mais deprimente que o outro.

 

O que é engraçado é que, apesar de todo este melodrama, a senhora minha mãe está louca por voltar a estar com o cu tremido. Por isso dois ou três dias depois de estarmos em São Tomé, começa com uma história assim muito subtil de como tinha visto na televisão que a Patagónia era um sítio lindo, fantástico, incrível, que nunca tinha pensado que era tão bonito, e que aquilo é que era, mas é só para pessoas novas, que ela já não conseguia andar por aqueles sítios...

 

Basicamente para o ano a minha mãe quer ir para a Patagónia.

E eu estou a pensar para que esquina é que eu vou trabalhar, porque já estive a ver os preços das viagens e é uma dor de alma que nem conseguem imaginar.

 

Mas se me esforçar e poupar a sério acho que consigo fazer-lhe a vontade!

 

E vocês, qual era o destino que gostavam mesmo de conhecer em 2018?

 

 

 

O LEITOR DECIDE.png

 

Comentar:

CorretorMais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.