Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Triptofano

O teu aminoácido essencial!

Como escolher o protector solar correcto?

17.06.19, Triptofano!

Imaginem que depois de meses e meses a trabalharem incansavelmente, a diminuirem a dívida pública do país e a não apanharem um único raiozinho de sol, decidem que merecem duas semanas de férias num destino tropical, com pulseirinha no pulso, a beberem caipirinhas XXL e a sintetizarem vitamina D esparramados na espreguiçadeira do resort.

A primeira coisa que fazem é olharem para o vosso corpinho com provavelmente alguma barriguita, ou estria, ou celulite, ou outra coisa que a sociedade insiste em dizer que não é bonita, e dizerem que se lixe, que vocês querem é ir de férias e sabem que são um poço de sensualidade e quem não gostar é porque só pode ter cataratas!

A segunda coisa é comprarem um bom protector solar, porque uma pessoa não pode correr o risco de ficar como uma lagosta ao fim do primeiro dia e ter de passar o resto do tempo enfiada dentro do quarto do hotel!

Mas aqui é que a porca torce o rabo! (esperem....ainda é legal usar provérbios com animais? bem adiante...)

Uma pessoa começa a ver a oferta de protectores solares no mercado e descobre que há produtos para tudo e mais alguma coisa, e depois de vinte minutos a tentar decidir entre o protector efeito molhado com protecção alta e o sublimador de bronze com ácido hialurónico, começa a ponderar se não é mais fácil comprar um burkini e mandar à fava o protector solar.

Como farmacêutico, vou partilhar convosco os conselhos que dou aos meus utentes sobre o que para mim é o protector solar correcto.

Como escolher o protector solar correcto?

 

Antes de mais o protector solar deve ser agradável de usar.

Não vale a pena comprarem algo XPTO se depois não o vão usar porque tem um cheiro parecido com farturas e vocês estão em dieta ou porque é difícil de espalhar e vocês não nasceram para ser cantoneiros. Comprarem uma coisa que gostem e que tenham prazer em usar é sempre o meu conselho número 1!

Depois tenham cuidado com as especificidades das zonas do vosso corpo.

Obviamente que podem usar um protector de corpo na cara, mas se tiverem pele oleosa no rosto e forem colocar um protector de corpo para pele seca, muito provavelmente em vez de aproveitarem as férias vão acabar por arranjar um part-time como farol!

Por fim, um bom factor de protecção solar.

Um protector solar deve proteger tanto da radiação UVB, que é aquela que causa os escaldões, como da UVA, que é a radiação que penetra nas camadas mais profundas da pele causando o fotoenvelhecimento (que se traduz em manchas, rugas e falta de firmeza) e o tão temido cancro da pele!

Quando olhamos para um protector solar e vemos um SPF 30, o 30 é relativo ao factor de protecção da radiação UVB, mas nada nos diz sobre os UVA.

Felizmente, na Europa, existe uma obrigatoriedade em que a protecção UVA tem de ser pelo menos um terço da protecção UVB, o que significa que se o nosso protector solar é um 30 para os UVB, no mínimo terá que ser um 10 para o UVA.

Claro que quanto mais alto for o factor de protecção de UVA melhor para a nossa pele, por isso um protector solar ideal deverá ter um racio UVB/UVA o mais perto possível de 1, sendo que a minha sugestão é que escolham também sempre o produto com o factor de protecção UVB o mais alto possível.

Ah mas então e como é que nós vemos esse racio?

Pois bem, aqui está o grande problema.

A maior parte das marcas não releva essas informações, e se uma pessoa quiser saber tem que mandar e-mail ou telefonar para a empresa, o que não facilita de todo o processo de escolha do protector solar, que para mim devia ser fácil e informado.

Por isso é que se escolherem um produto com o factor de protecção UVB o mais alto possível já sabem que pelo menos vão ter um terço de protecção UVA. (por exemplo, se escolherem um SPF 30, pelo menos vão usufruir de uma protecção UVA de 10, se escolherem um 90, pelo menos vão ter 30 de protecção UVA)

Mas eu descobri um protector solar SPF 30 com um racio UVB/UVA igual a 1. Assim sendo não vale a pena comprar um protector solar SPF 90 do qual não sei o racio!!!

Bem, encontrar um protector solar com um racio UVB/UVA igual a 1 será algo extremamente difícil, visto que parece ser complicado em termos de formulação conseguir-se um produto com essas características.

Mas imaginemos que sim, que existe um produto assim no mercado, valerá a pena então comprar um protector com um SPF mais elevado do qual não sabemos o índice de protecção UVA?

A minha resposta é sim.

Porque quando nós aplicamos um factor de protecção 30, ele não vai ficar 30 para sempre, ao fim de uma hora já é menos, e assim por diante, sendo que quanto mais alto for o SPF inicial, mais tempo de protecção eficaz vão conseguir obter.

E porque ninguém usa a quantidade correcta de protector solar.

Para se obter a protecção que vem na embalagem era preciso aplicar dois miligramas de produto por cada centímetro quadrado de pele, o que faria com que o nosso protector que costuma durar o verão todo se gastasse em menos de uma semana.

Como se utiliza menos aquela protecção 30 talvez seja na verdade um protecção 10, que ao fim de uma hora já é - quiçá - uma 4.

Por isso quanto mais alto for o fator de proteção UVB, maiores são as probabilidades de estarem a aplicar algo que vos proteja verdadeiramente durante um intervalo de tempo satisfatório!

 

Já sabiam estes detalhes sobre os protectores solares? Costumam usar durante todo o ano ou só no Verão? Qual o vosso protector preferido?

2 comentários

  • Imagem de perfil

    Triptofano!

    17.06.19


    O meumaiorsonho, alguma das marcas que usas específica o nível de protecção UVA?😃
    Beijinhos gigantes ❤️
  • Comentar:

    CorretorEmoji

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.