Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Triptofano

Como ser 20% mais feliz?

02
Abr18

Cheguei e...


Cheguei e... encontrei o apartamento submerso num profundo silêncio.

 

Não encontrei réstias dos gritos delicados dela enquanto corria pelas divisões da casa, do barulho metálico que emanava do televisor sempre sintonizado num canal de notícias estrangeiro, nem sequer do tamborilar nervoso dos dedos dele no tampo da mesa enquanto comia sucessivos longos cigarros que lhe pendiam do lábio frouxo.

 

Já passava há muito da hora de jantar.

 

Fechei a porta atrás de mim com um baque surdo, de forma a não afastar a memória húmida das vozes que tinham estado naquele espaço. Eram tão recentes que quase as podia agarrar se os meus reflexos não estivessem entorpecidos pelas enésimas horas de trabalho diário.

 

Porque é que a mamã ainda não chegou?

A tua mãe está a trabalhar querida.

A mamã gosta mais do trabalho do que de mim?

(…)

 

Sorrateiramente, dirigi-me ao quarto do fundo, onde ela dormia. Do pequeno espaço pintado de roxo não vinha nenhum som. Talvez fosse essa uma característica dos sonos tranquilos, sem preocupações nem recriminações psicológicas, que apenas uma criança poderia alcançar.

 

Abri a porta, e quando os meus olhos se habituaram à penumbra apenas vislumbrei uma cama vazia.

 

Certamente que se tinha ido aconchegar com o pai, acompanhada do Macaco José, o seu peluche favorito.

 

Rodei o corpo em direção ao meu quarto. Em duas passadas alcancei a maçaneta, e quando a rodei abrindo a porta, senti o coração saltar duas batidas.

 

Ninguém!

 

Num movimento cegamente descoordenado, lancei-me contra o roupeiro, e abri-o num supetão. Furiosamente vazio, assustadoramente vazio, desesperadamente vazio.

 

Lancei um grito dilacerante que me morreu algures entre a boca e a garganta mesmo antes de poder ser ouvido por alguém, enquanto me quebrava no chão e as lágrimas ácidas criavam estradas através da minha maquilhagem barata.

 

Tinha chegado tarde demais…

4 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Follow

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D