Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Triptofano

O teu aminoácido essencial!

Triptofano

O teu aminoácido essencial!

Brunch no Ritz


Triptofano!

30.12.18

O Brunch no Ritz em 10 segundos: Deslumbrem-se com um serviço de topo, encontrem comida de alto nível adaptada à simplicidade de um brunch, deixem muito espaço para as irresistíveis sobremesas mas façam um baixo-assinado contra a chamuça!

Four Seasons Hotel Ritz Lisboa

 

A melhor coisa do Natal é o facto dos meus queridos progenitores terem desistido há muitos anos de puxar pela cabeça para me dar uma prenda e optarem pelo sempre simpático envelope com dinheiro.

 

Algumas pessoas podem achar que é impessoal ofertar notas de euro (ou dólares, libras, reais, etc...dependendo da localização geográfica) mas eu prefiro engordar a minha conta bancária do que receber um qualquer bricabraque que apenas serviria para atafulhar mais a minha casa e ficar a ganhar pó (confesso que a frequência com que eu limpo o pó não é assim das melhores...).

 

O Cara-Metade já tinha expresso há muito o seu desejo de ir brunchar antes do final de 2018 ao icónico Ritz Four Seasons Hotel, situado em pleno coração do Marquês de Pombal, e eu dizia-lhe que sim, que haviamos de ir, mas sempre que olhava para o meu extracto bancário tinha um arrepio na espinha e pensava se o Ritz aceitaria pagamentos em suaves prestações sem juros.

 

Felizmente o espírito Natalício invadiu de generosidade os meus pais e com a prenda de Natal que recebi deles pude ir com o Cara-Metade ao brunch do Ritz neste último sábado.

 

Quando entramos no hotel a primeira coisa que nos bate de frente é o cheiro, um cheiro delicioso a chá verde que nos acompanha para todo o lado.

 

É que o raio do perfume era tão bom que se houvesse uma linha de produtos de higiene a cheirar a ele eu tinha comprado na hora (ou talvez me contentasse apenas com umas amostras porque de certeza que não iam ser baratos!).

 

Depois do impacto a nível olfactivo é a vez dos nossos olhos serem invadidos pela beleza do espaço, pela sua grandiosidade e sumptuosidade, e é impossível não sermos magneticamente atraídos por todas as maravilhosas obras de arte que estão expostas.

 

A arte é tão importante para o Ritz que é possível fazer o download de uma app especialmente concebida para dar a conhecer mais detalhes da obra exposta no hotel de artistas de renome como Almada Negreiros, Estrela Faria ou Pedro Leitão.

 

Arte no Four Seasons Hotel Ritz Lisboa

Arte no Four Seasons Hotel Ritz Lisboa

 

Depois de alguns demorados minutos de boca aberta a observar tudo e mais alguma coisa tinha chegado a altura de ir brunchar.

 

A sala onde o brunch estava a ser servido era linda, meticulosamente arranjada, detentora de um estilo clássico característico do hotel.

 

Brunch no Four Seasons Hotel Ritz Lisboa

 

Quando fiz a reserva pensei que fossem reconhecer-me como uma celebridade da Internet e mandar fechar o espaço como fizeram com o Presidente da República Popular da China, mas parece que ter 100 seguidores activos nas redes sociais não é suficiente para um privilégio desse nível, por isso tive que me contentar em partilhar oxigénio com outros brunchistas de sábado (mas verdade seja dito havia muito oxigénio disponível visto que a sala era assim gigantesca).

 

O serviço é impecável.

 

Não esperem pessoas de trombas ou que resmunguem impropérios entre-dentes.

 

No Ritz todos são simpáticos, todos são agradáveis, todos estão prontamente disponíveis para vos ajudar.

 

Vão ter cadeiras que vos vão ser empurradas quando se sentarem, talheres de prata perfeitamente polidos durante toda a refeição (o meu salário não devia dar para comprar nem um décimo dos talheres que eu usei....), pratos levantados num nano-segundo mal se levantem para ir buscar outra quantidade colossal de comida.

 

A atmosfera no Ritz é sem dúvida mágica, envolvente, sentimos-nos quase como se fossemos parte da comitiva de uma família real, e esse deslumbre facilmente pode fazer com que consideremos que toda a comida à disposição é excepcional e que estamos a ter a melhor experiência da nossa vida.

 

Na realidade o brunch do Ritz é fantástico, variado, rico, com pratos confeccionados ao nível da perfeição estando adaptados à simplicidade que um brunch requer, mas com um nível de expectativa tão alto criado tanto pelo local onde é servido como pelo preço praticado, acabei ligeiramente desapontado com a experiência.

 

Não que ela não tenha sido maravilhosa, mas as expectativas que o lugar cria em nós são extremamente altas, e houve vários detalhes que não estiveram à altura.

 

O brunch começa da melhor forma com um maravilhoso pão quentinho servido à mesa com uma tiborna de um excepcional e frutado azeite virgem extra. 

 

Brunch no Four Seasons Hotel Ritz Lisboa

 

O que me desapontou foi o facto de durante toda a refeição ninguém ter vindo recolher as migalhas de pão da mesa com uma escova própria para o efeito.

 

É verdade que eu sou aquela pessoa que se calhar está 4 dias sem sacudir a toalha de casa, mas quando vamos a um local onde oferecem um serviço de topo isto é algo que se espera que façam, para que quando voltamos à mesa encontrarmos um espaço limpo e impecável, e não termos que andar a afastar pedaços de pão para debaixo do prato para que não apareçam na foto do Instagram.

 

De seguida eu e o Cara-Metade fizemos um ataque à estação do sushi.

 

Fresco, bem confeccionado, com um arroz impecável, foi uma delícia enfardar um sem número de peças. 

 

Sushi do Four Seasons Hotel Ritz Lisboa

Sushi do Four Seasons Hotel Ritz Lisboa

 

O próximo alvo foi a estação das entradas, e aí encontrei coisas de perder a cabeça.

 

A salada caprese estava irrepreensível, o pão de queijo era simplesmente delicioso, e as ostras minha gente, as ostras estavam qualquer coisa.

 

Eu era pessoa para ter comido duas dúzias de ostras de tão boas que elas estavam, mas tendo em conta o potencial afrodisíaco das mesmas ainda me aventurava numa table dance ao som da Ampulheta da Ana Malhoa e convenhamos que poderia não ser do agrado de todos os presentes.

 

O que mais me deslumbrou foi o facto do limão para temperar as ostras estar envolto num paninho que impedia que os caroços passassem ou que as pessoas ficassem com sumo nas mãos quando o espremessem (uma pessoa quando é pobre fica maravilhada com coisa pouca, querem o quê?).

 

Brunch do Four Seasons Hotel Ritz LisboaBrunch no Four Seasons Hotel Ritz Lisboa

 

No entanto havia coisas que podiam estar melhores.

 

Os camarões marinados estavam muito simples em termos de sabor, precisando de algo que lhes desse um punch.

 

Ao contrário, tanto o pressé de caranguejo como o tártaro de dourada com gelatina de maracujá e yuzu necessitavam de diminuir uma oitava em termos da musicalidade dos seus sabores.

 

O pressé acabava por ser enjoativo devido a um excessivo uso de laranja, enquanto que a gelatina do tártaro era tão ácida que se tornava difícil de comer, e acreditem que eu sou aquela pessoa que fica triste quando as coisas são pouco ácidas!

 

Tártaro de Dourada com Gelatina de Maracujá e Yuzu e Pressé de Caranguejo do Four Seasons Hotel Ritz Lisboa

 

Agora a verdadeira desilusão foi a chamuça!

 

Crocante é certo, mas demasiada massa para um recheio quase inexistente tornaram esta entrada como a pior do brunch, sendo uma verdadeira ofensa para todas as maravilhosas chamuças existentes por essa Lisboa fora.

 

No que toca aos pratos principais a sopa de cebola doce caramelizada e aipo com amêndoas tinha sido certamente feita por anjos.

 

Com um travo inicial forte a aipo, os sabores acabavam por se complementar harmoniosamente e criar uma sopa extremamente bem equilibrada.

 

Sopa de cebola doce caramelizada e aipo com amêndoas do Four Seasons Hotel Ritz Lisboa

 

Na categoria de pratos dos Deuses estavam também o lombo de vitela com amêijoas, o filet mignon e a mistura de espargos verdes e brancos, todos eles confeccionados na perfeição, repletos de sabor e sem nada a apontar.

 

Os ravioli de abóbora, nozes e parmesão e de taleggio, ricota e parmesão, finalizados na hora para o cliente, eram qualquer coisa de fantástico, carregados de sabor a cada garfada.

 

Porém, não pude deixar de reparar que quando os abria ainda continham muita água no seu interior, o que poderia ter sido minimizado com uma secagem mais prolongada.

 

Raviolis do Four Seasons Hotel Ritz Lisboa

 

O que não correspondeu às expectativas foi o prato de garoupa, camarão e molho de marisco, que apesar de ter um sabor muito agradável acabou por ser prejudicado pelo facto da garoupa estar ligeiramente seca! (se tivesse inundado o peixe com molho seria outra história mas como não o fiz...)

 

Brunch do Four Seasons Hotel Ritz Lisboa

 

Agora o que estava magnífico, delirante, excepcional, e todos os outros adjectivos de que se possam lembrar, era a estação de sobremesas.

 

Eu comi tanta sobremesa, mas tanta sobremesa, que dei por mim a pensar se não era melhor ir à farmácia da esquina comprar uma caneta de insulina.

 

Tudo estava excepcional, tanto o crumble de pêra, como a mousse de nougat, passando pela tartelete de chocolate e framboesa e acabando nas mousses de chocolate.

 

Brunch no Four Seasons Hotel Ritz LisboaCrumble de perâ do Four Seasons Hotel Ritz LisboaFour Seasons Hotel Ritz LisboaBrunch do Four Seasons Hotel Ritz LisboaBrunch do Four Seasons Hotel Ritz Lisboa

 

Mas as estrelas para mim foram o gaspacho e o mil-folhas.

 

O gaspacho, não de tomate, mas sim de morango, hibiscus e hortelã, decorado com coco, era simplesmente de ter um orgasmo na boca.

 

Bebi dois como podia beber 28 de tão bons que estavam.

 

Uma nota super positiva para o facto da palhinha não ser de plástico, o que deu um toque amigo do ambiente a uma sobremesa divinal.

 

Gaspacho de morango, hibiscus e hortelã do Four Seasons Hotel Ritz Lisboa

 

O mil-folhas conseguiu ser melhor que o gaspacho.

 

Com confit de framboesa, creme mousseline e um topo de açúcar flamejado, que fazia lembrar a crosta do creme brûlée, este mil-folhas é demasiado bom para sequer tentar defini-lo por palavras.

 

Só degustando é que se consegue compreender a verdadeira dimensão desta sobremesa que é o cartão de visita do Ritz.

 

Mil-Folhas do Four Seasons Hotel Ritz Lisboa

 

Também digno de nota era o queijo brie com mel trufado (com trufa negra), que fez todas as minhas papilas gustativas desmaiarem de felicidade durante breves segundos.

Queijo Brie Trufado do Four Seasons Hotel Ritz Lisboa

 

O que eu achei, porém, um bocadinho desenquadrado foi a estação do gelado tailandês, o famoso gelado em rolinho feito na chapa.

 

Não que o gelado não estivesse absolutamente delicioso, apesar dos rolinhos serem um bocadinho over-sized, mas porque quem já viu este gelado a ser preparado sabe que o barulho consegue ser ensurdecedor.

 

Quando o pedi arrependi-me de imediato, porque reparei que havia uma mesa mesma encostada à estação de gelado, e se fosse eu ficaria bastante chateado de ter de levar com aquele barulho enquanto estivesse a brunchar.

 

Para minha surpresa, muito graças à exímia habilidade da colaboradora, o barulho foi muito residual, mas achei que mesmo assim podia prejudicar o brunch das pessoas da mesa ao lado além de requerer um esforço adicional a quem o estava a preparar, quando simplesmente podia ser feito a pedido fora da sala de refeição.

 

Gelado de Rolinho Tailandês do Four Seasons Hotel Ritz LisboaEstação de Sobremesas do Four Seasons Hotel Ritz Lisboa

 

Concluindo, tomar o brunch no Ritz é uma experiência que vale muito a pena e que aconselho a que todos a façam pelo menos uma vez na vida.

 

É certo que existem detalhes a melhorar de forma a que a experiência de luxo que oferecem seja irrepreensível, mas mesmo assim será uma refeição de que não se esquecerão tão cedo.

 

E não se esqueçam, quando saírem de lá a rebolar não se vão logo embora.

 

Subam até ao último piso, onde fica o fitness center, e aproveitem para dar uma corridinha na pista que eles tem por lá.

 

Ou simplesmente relaxem e apreciem uma das mais bonitas vistas de Lisboa.

 

Four Seasons Hotel Ritz Lisboa - Roof TopFour Seasons Hotel Ritz Lisboa

 

Varanda - Ritz Four Seasons Hotel Lisboa Menu, Reviews, Photos, Location and Info - Zomato

 

36 comentários

Comentar post

Pág. 1/2

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Follow

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D