Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Triptofano

O teu aminoácido essencial!

Aulas por Zoom: O que não fazer!

10.10.20, Triptofano!

Como estão vocês meus desvios padrões mais bonitos e simpáticos de todo o mundo virtual e mais além?

Aqui o vosso amigo Triptofano vai na segunda semana do Curso de Mestrado e até agora ainda não teve um fanico!!!! Tendo em conta a quantidade de trabalho que os professores estão a despejar em cima da minha pessoa e dos meus queridos colegas, parece-me que lá para Novembro a história vai ser outra, mas até agora tenho-me mantido forte, só bebendo ocasionalmente um shotzinho de Limoncello...

A minha primeira semana de aulas foi presencial mas esta segunda foi feita através do Zoom (a pandemia veio trazer-nos esta necessidade de passarmos cada vez mais para o virtual) e é sobre o Zoom que eu vos venho falar, mais concretamente o que não fazer quando tiverem aulas através dele.

1) Desliguem o microfone a não ser que queiram falar

Uma das regras de ouro do zoom é desligar o microfone de forma a diminuir a interferência, de forma a poder-se ouvir o melhor possível o orador. Mas desligar o microfone também impede que a meio de uma explicação extremamente profunda sobre o impacto dos estudos epidemiológicos dos surtos de cólera na Londres do século XIX se ouça alguém a gritar OH BERNARDO, JÁ TE DISSE PARA PARARES QUIETO QUE SE NÃO LEVAS UMA ARROCHADA NESSE FOCHINHO. Ninguém precisa de saber quais são as vossas dinâmicas familiares e o mesmo se aplica aos vossos gostos musicais, porque todos sabemos que aquele vídeo da Bruna a pedir para fazer amor com ela que estavam a ver no Youtube e deixaram em pausa vai começar a tocar exactamente no momento em que a Professora perguntar se alguém tem duvidas.

2) Desliguem a câmara se precisarem de fazer algo menos politicamente correcto

Vamos ver se todos entendemos isto de uma vez por todas: se derem um peido com o microfone desligado ele ouve-se na mesma ok? Isto porque a vossa cara vai denunciar-vos numa fracção de segundo. Por isso se quiserem largar uma bufa, tirar um macaco do nariz e depois avaliar a composição calórica do mesmo, retirar cera dos ouvidos ou sacar um naco de bacalhau entre os dentes, então desligam a câmara, fazem o que tem a fazer muito rapidamente, e voltam a ligar a câmara. 

3) Os intervalos não são para dar show

Quando há intervalos entre aulas no Zoom normalmente uma pessoa vai fazer um xixizinho, comer qualquer coisita rápida ou, no meu caso, fazer uma máscara de argila para diminuir os poros do nariz. E sim, 20 minutos entre aulas é mais que suficiente para fazer uma máscara e voltar às aulas com a pele imaculada. Agora o que é importante perceber é que no intervalo além do microfone também se desliga a câmara, porque não vão querer ser aquela pessoa que está a dar show para todos a comer um iogurte de forma sensual ao mesmo tempo que está a balbuciar sons pseudo-eróticos como se tivesse era vontade de usar o iogurte para repor a flora vaginal. Não vale mesmo a pena usar o Zoom para terem um plano B caso os estudos não sejam para vocês, é que por mais que uma pessoa queira não consegue mandar-vos uma gorja através da plataforma.

4) O chat não é para flertar

Nem vou falar que mandar mensagem global no chat com piadas de gosto duvidoso é simplesmente um tiro no pé, porque os oradores muitas vezes estão atentos ao chat para responderem a eventuais dúvidas. Agora mandar mensagem privada ao jeitoso do outro curso que está a ter aulas de Economia juntamente com a vossa turma é um verdadeiro acto de desespero! Com tanto Tinder e aplicação do género vão mesmo tentar engatar alguém que está concentrado em melhorar a sua vida através do estudo e não pela participação em reality shows onde a única coisa que precisam de fazer é comer, dormir e entrar em discussões? Além disso o que é que vão enviar à pessoa? ddtc? idd? act ou pass? Mas ainda vivem no tempo do Mirc ou quê?

5) A regra mais importante de todas - não se dispam em directo.

Claro que quando estamos em aulas por Zoom podemos e devemos estar com calçado confortável. Podemos também estar sem calças, embora seja um bocadinho mais arriscado, porque se por alguma razão temos que nos levantar numa urgência todos vão ver as nossas miudezas (isto claro se estiverem sem calças e sem cuecas).

Mas todo o resto da roupa é para manter no corpo. E eu escrevo esta regra pensando na minha pessoa. 98% do tempo que passo em casa estou despido, porque a casa é antiga, não tem ar condicionado, e mesmo a ventoinha muitas vezes não é suficiente para aquelas alturas em que faz mais calor. Ora eu quando vou para as aulas de zoom estou vestidinho, penteado, com ar imaculado, mas o facto de estar no escritório, com a luz acesa, os monitores acesos, e com a quantidade industrial de informação que me vai sendo passada faz com que comece a ter calor. E qual é o meu primeiro impulso? Tirar a parte de cima e ficar com as maminhas ao léu.

Confesso-vos que em dois dias de aulas por zoom estive para tirar a roupa 3 vezes, sendo que numa delas estava tão distraído que ia mesmo ficando despido. Por isso a não ser que tenham a certeza que isso vos vai dar uma melhor nota mantenham as vossas mãos longe da roupa, é que já ninguém tem idade para iniciar uma carreira de stripper.

 

Há mais alguma regra que conheçam sobre o que não fazer quando estão a ter aulas por Zoom? Partilhem aqui nos comentários! 

10 comentários

Comentar post