Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Triptofano

O teu aminoácido essencial!

AQVA Pour Homme de Bvlgari

30.11.19, Triptofano!

Quando escrevi sobre o Dior Homme Intense, a Joana Rita nos comentários falou sobre um perfume que tinha herdado do ex-namorado mas que curiosamente não lhe fazia lembrar do pulha. 

No momento em que li isso, lembrei-me automaticamente do AQVA Pour Homme da Bvlgari, um dos primeiros perfumes pelo qual me apaixonei perdidamente mas com o qual estive de relações cortadas durante anos, tudo porque tinha-me sido apresentado por um ex-namorado que não deixou as melhores memórias de sempre.

AQVA Pour Homme de Bvlgari

Quando decidi que estava pronto para avançar e que poderia tolerar a memória do ex sem ter a necessidade obsessiva de lhe fazer uma boneca vudu (o que seria difícil tendo em conta que o moço é careca) resolvi comprar o AQVA - o pior é que existe mais que um e a minha memória é coisa fraca e na altura em que o meu relacionamento foi uma pessoa ainda não colocava fotos de tudo e mais alguma coisa no Instagram para depois se poder lembrar.

A forma que tive de resolver a situação foi ir a uma perfumaria e snifar todos os perfumes da gama, e é fantástico percebermos a dimensão da nossa memória olfactiva, porque bastou uma milésima de segundo após entrar em contacto com a fragrância para ter a certeza de qual era.

Hoje em dia sempre que coloco o AQVA pour homme da Bvlgari ainda me lembro do ex, é uma espécie de memória entranhada na minha pele, mas não fico arreliado nem nostálgico nem nada do género. Simplesmente lembro-me e creio que enquanto não ficar com Alzheimer hei-de me recordar sempre do moço.

Mas perguntam vocês, o perfume pelo menos é bom?

Imaginem que estão assim em meados de Julho e resolvem navegar pelas ilhas Gregas, só vocês no vosso barco, acompanhados do calor do sol e da imensidão azul do mar. AQVA seria o perfume ideal para usarem, porque ao pertencer à família dos aromáticos aquáticos tem a capacidade de transmitir força, beleza, calma e paz - tudo sensações que me invadem quando relembro as pequenas viagens de barco que fiz em território grego.

As notas de saída, que conferem a este perfume um toque fresco e cítrico, são de petit grain, laranja e tangerina. As algas marinhas, a alfazema e a flor do algodoeiro são as notas de coração, responsáveis pela viagem aquática que a fragrância evoca, sendo que esta termina com as notas de fundo, nas quais se encontra o patchouli, o cedro da Virgínia, notas amadeiradas, âmbar e lavanda.

Deste AQVA podem esperar uma intensidade sólida na pele e uma durabilidade bastante simpática, sendo que cada vez que derem uma snifadela é impossível não se lembrarem de um daquelas anúncios de perfumes da televisão, com o som das ondas do mar e com um jeitoso morenaço de sunga branca e uma jeitosa morenaça que só não está em top less porque depois o provedor tinha que responder a duas centenas e meia de e-mails irados a acusarem-no de atentado ao pudor.

E vocês, há algum perfume que vos lembre uma pessoa do vosso passado? Conseguem usá-lo ficando em paz convosco mesmo ou preferem afastar-se e viajar noutros registos sensoriais?

Comentar:

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.