Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Triptofano

Como ser 20% mais feliz?

22
Nov18

Aquele Lugar que Não Existe


Antes de mais, tenho que referir que quando visitei o Aquele Lugar que Não Existe ainda estava um calor bastante agradável, e não esta chuva que nos molha as meias e deixa os pés ensopados o dia todo.

 

Não foi assim há tanto tempo como isso a minha visita, mas é importante dar-vos esta informação para perceberem este meu post e não acharem que eu fiquei maluco da cabeça ou ando a inventar coisas.

 

Aquele Lugar que Não Existe é um restaurante em Marvila que apesar de ter perfil no Zomato e aparecer no Google Maps continua supostamente a não existir.

 

Isto porque, quando lá chegamos e somos recebidos de uma forma extremamente afável - todo o staff é muito simpático tenho a dizer - a primeira coisa que nos pedem é para não tirarmos fotos do espaço de forma a não quebrarmos o encanto de quem não conhece e manter um pouco a aura de mistério.

 

É verdade que no Zomato, por exemplo, já existem diversas fotos do espaço, mas eu sou aquele cidadão que se dizem que não é para fazer eu não faço, tal como sou aquela pessoa que num grupo dá logo imensa cana se alguém estiver a cometer uma ilegalidade, visto eu não saber agir com naturalidade nesses momentos ( por isso não contem comigo para um assalto porque eu era logo apanhado no primeiro minuto).

 

Aquele Lugar que Não Existe

(pronto, fui um rebelde e tirei uma foto ao chão!!!)

 

O espaço do restaurante é um armazém gigantesco e realmente a decoração é algo que roça o surreal, com estatuetas, mesas e cadeiras de diferentes nações e até malas penduradas no tecto, que nos fazem pensar se terá passado por ali algum furacão.

 

Só que apesar de ser enorme e haver inúmeras ventoinhas, nos dias de maior calor o espaço torna-se um pequeno inferno devido à existência de dois fornos de lenha, elevando a temperatura ambiente pelo menos uns 10 graus Celsius.

 

Eu sei que há quem goste deste calorzinho abafado, até é bom para eliminar toxinas, mas eu juro que pensei que tinha entrado numa andropausa super precoce.

 

Eu suava, e suava, e voltava a suar, e enquanto perdia litros e litros de água pelos meus poros só pensava se haveria inhame algures nas imediações porque tinha que estar com uma alteração hormonal do demónio e podia ser que comendo um saco cheio dos tubérculos conseguisse estabilizar a coisa.

 

Se eu sofria o Cara-Metade era todo ele uma poça de água - o que nos valeu foi ficarmos perto dos sumos de fruta, com combinações deliciosas, fresquinhos mas um bocadinho puxadotes no açúcar!

 

Só nós dois devemos ter bebido umas quatro garrafas.

 

No Aquele Lugar que Não Existe paga-se um valor e come-se tudo o que se puder enfiar no bucho (como eu adoro isto) sendo que a água e o sumo natural estão incluídos, podendo-se optar por um copo de vinho (o segundo e seguintes já se pagam à parte!).

 

Existe um rodízio de pizzas romanas, com massa fina e estaladiça, que vão sendo trazidas à mesa consoante saem do forno.

 

Com combinações interessantes, as pizzas são deliciosas, mas se forem apenas por causa deste prato ou sequestram logo uma pizza inteira quando ela passar pela vossa mesa ou podem ficar a mastigar em seco, já que o ritmo de confecção das mesmas não é o mais rápido.

 

Para lá das saladas, batatas e arrozes desta vida, a grande surpresa é a estação de comida indiana.

 

Variada, saborosa, extremamente bem confeccionada e com muita abundância, esta zona é de fazer realmente perder a cabeça - recomendo vivamente o Korma de Frango!

 

Encham o vosso prato com um bocadinho de tudo, repitam umas quatro ou cinco vezes, e vão ver que ficarão extremamente satisfeitos! (pronto talvez não precisem de repetir quatro ou cinco vezes, eu é que sou um bocado poço sem fundo....)

 

Não gostam de pizzas? São alérgicos a comida indiana?

 

Não percam a esperança porque existe uma estação de Kebabs!

 

Feitos na hora em forno de lenha (não se sentem perto desta zona a não ser que queiram literalmente derreter) os Kebabs são bem apetrechados e muito deliciosos.

 

O colaborador vai-vos explicar tin-tim por tin-tim como é que podem elaborar o vosso Kebab, e se forem galifões como eu vão ignorar quando ele disser que aquele molho verde é extremamente picante e se calhar não o deviam escolher.

 

Depois quando o começarem a comer vão sentir toda a vossa boca a arder, a garganta a arder, o intestino delgado a arder e até alguns órgãos vestigiais que já nem sabiam que tinham.

 

Por isso afastem-se daquela coisa verde picante - não digam depois que eu não avisei!

 

Pelo que tenho lido, parece que agora há a possibilidade de pagar mais um X e ter acesso a um buffet de sobremesas.

 

Quando eu visitei o espaço não existia essa opção, sendo que a única sobremesa disponível era fruta.

 

Eu sei que a fruta é saudável e cheia de antioxidantes e essas coisas todas, mas uma pessoa quer é enfardar um bolo cheio de creme que nos aumente a diabetes para 400.

 

É que ainda por cima no dia da minha visita a fruta estava toda com um ar muito passado, como se estivesse a sofrer de depressão crónica. Salvaram-se as uvas que deviam ter tomado um Prozac e estavam mais arrebitadas.

 

Espero sinceramente que o buffet de sobremesas actual seja algo de encher o olho, porque se for para pagar mais pela mesma fruta deprimida é um verdadeiro assalto à carteira.

 

Conclusão, se esquecermos a parte da sobremesa, todo o resto da comida é extremamente bem confeccionada e saborosa, o atendimento é perfeito e o espaço é visualmente agradável, sendo que agora neste tempo mais frio os fornos a lenha são algo extremamente apetecível.

 

Fica apenas o aviso, se o Verão de São Martinho vier atrasado e o calor regressar em força é melhor irem de calção, t-shirt e havaiana no pé, a não ser que queiram experienciar um all you can eat em ambiente sauna!

 

Aquele Lugar Que Não Existe Menu, Reviews, Photos, Location and Info - Zomato

3 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D