Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Triptofano

O teu aminoácido essencial!

Ahmaud Arbery: Quando morremos pela cor da nossa pele!

07.05.20, Triptofano!

Ahmaud Arbery morreu porque era negro, pura e simplesmente por causa disso.

Poderíamos dizer que estava no sítio errado, à hora errada, mas a verdade é que morreu porque a cor da sua pele era negra, igual à cor da pele de outro homem que assaltou uma casa na cidade de Brunswick, pertencente ao Estado da Geórgia, que curiosamente Trump ganhou nas eleições.

Ahmaud Arbery estava a fazer exercício pelas ruas do bairro quando dois homens, pai e filho, que estavam em busca do assaltante com base apenas nas imagens da câmara de segurança da residência que foi roubada, o encontraram.

Dois homens que estavam à caça de outro, tomando o lugar das forças de segurança, querendo fazer justiça pelas suas mãos. Dois homens armados, que ao encontrarem Ahmaud o interpelaram de arma em punho, para aparentemente conversarem sobre o sucedido. 

Ahmaud estava desarmado, lutou para se defender e acabou baleado, morrendo apenas e unicamente por ser negro. Se fosse branco não o parariam, não lhe apontariam uma arma, não disparariam um tiro contra ele.

Sou contra o racismo, qualquer que ele seja, negros contra brancos, brancos contra negros, asiáticos contra ameríndios, racismo será sempre racismo.

E se por vezes a vitimização de certas minorias dá jeito a quem tem agendas políticas ocultas, a verdade é que vão continuar a existir vítimas que não estão a ser protegidas, porque a mentalidade colonial e pró-escravatura continua a crescer de uma forma repugnantemente odiosa na cabeça de muitos.

Podem ver o vídeo que mostra a morte de Ahmaud Arbery, mas aconselho descrição, e mais importante, respeito. Afinal, não estamos perante uma película cinematográfica. Este é o mundo em que, infelizmente, vivemos.

14 comentários

Comentar post