Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Triptofano

O teu aminoácido essencial!

Abaixo de 3: Tokyo, o Restaurante da Batata Frita com Ketchup

02.07.19, Triptofano!

Classificação do Toyko no Zomato à data deste post: 2.8 em 5

O que dizem os comentários:

Qualidade péssima.

Duvido inclusivé da frescura do peixe

Demasiado salgado, a massa estava crua, dos piores onde já fui

O serviço é simpático mas não consegue compensar a falta de qualidade da comida. Não tenho saudosismo da batata frita com ketchup, ou da gelatina, misturado com o pseudo sushi..

Restaurante Tokyo no Shopping Spacio nos Olivais

Quando o Cara-Metade olhou para mim com um sorriso estampado na cara e disse-me que tinha encontrado um restaurante com passadeira o meu coração cantou de alegria e o meu estômago fez os back vocals.

Para quem não sabe, o restaurante de passadeira foi incrivelmente popular durante os meus anos de adolescência mas depois começou a extinguir-se mais rápido do que aquelas amostras de bolachas de chocolate que dão no metro, e que basicamente consiste numa passadeira rolante gigante que passa ao pé das mesas onde pequenos pratos coloridos transportam comidas diversas, sendo que o maior atractivo é o sushi.

Eis a passadeira rolante do Tokyo

Voltar a um destes restaurantes foi um autêntico regresso ao passado e um reviver de lembranças já esquecidas.

O empilhar pratos em cima de pratos para ver quem conseguia fazer a torre mais alta. O stress inicial quando queremos tudo o que vem na passadeira e temos de tirar os pratos velozmente como se estivéssemos a tirar as malas da passadeira rolante do aeroporto de Lisboa. Os olhares assassinos que mandávamos àquela pessoa antes de nós que ficava sempre com o sushi e não nos deixava nada. O desespero quando não mandavam fruta para desenjoar dos fritos ou quando já só mandavam fruta e nós queríamos era fritos. Ou o melão com que uma pessoa ficava quando afoita ia sentar-se mesmo no início da passadeira e ela começava a andar na direcção contrária...

Empilhar Pratos, o meu desporto favorito!

O grande problema do Toyko, um restaurante chinês/japonês situado no Piso 2 do Spacio Shopping nos Olivais, era a pontuação abaixo de 3, mas tendo em conta que alguém criticava a batata frita com ketchup, que é coisa que eu adoro, talvez o Tokyo estivesse a sofrer de um caso de injustificada má reputação.

Quando cheguei ao restaurante, sentei-me e avidamente agarrei o primeiro prato de sushi e o coloquei à boca, fui inundado com um sentimento de nostalgia impagável - O SUSHI É INTRAGÁVEL.

Quando somos novos e não percebemos patavina do mundo achamos que tudo é maravilhoso, mas com os anos vamos percebendo que não é bem assim.

E o sushi do Tokyo é igual àquele sushi que enquanto adolescente comia com um sorriso na cara.

Seco, sem sabor, com o arroz numa desgraça e a alga a colar-se à boca, já não me lembrava de comer um sushi tão mau há muitos anos.

Em dez há talvez uma peça que seja minimamente comestível, mas vivia bem sem o sushi com delícias do mar (facada no peito) ou com recheio de alface ou ainda mais absurdo, um só com cenoura (pelo menos não podem dizer que não há opção vegetariana!).

O famoso sushi de cenoura do Tokyo

Olhar para o cozinheiro que está a fazer o sushi é perigoso e pode causar um enfarte aos mais sensíveis.

Estão a ver aquela suposta delicadeza que é necessário ter para fazer este prato? Pois, não esperem encontrá-la.

O sushi é tão violentado que o resultado nunca poderia ser bom!

O resto das peças que circulam na passadeira não conseguem compensar a desgraça que é o sushi!

Os fritos sabem mais a frito do que outra coisa qualquer, tornando os camarões ou as patas de caranguejo numa orgia indistinguível de óleo na nossa cavidade bucal. Os crepes chineses são um verdadeiro desgosto e umas chamuças, ou lá o que aquilo era, tinham um aspecto tão doente que nem consegui atrever-me a provar. Só as batatas fritas com ketchup é que animaram ligeiramente a minha alma desalentada.

Parte da oferta do Tokyo!

O mundo dos fritos no restaurante Tokyo

Tokyo, o restaurante da batata frita com ketchup

As sobremesas são comestíveis, mas cada uma tem a sua surpresa.

O pudim flan sabe a manga, a mousse de chocolate a cardamomo, e o leite creme tinha um travo de detergente, o que me deixou mais descansado porque pelo menos é sinal que alguém lava a louça!

Só uma espécie de massa recheada com chocolate é que estava irrepreensível e salvou este departamento, conjuntamente com a fruta que era saborosa, desde que se mantenham afastados dos morangos chineses!

Algumas das sobremesas do Tokyo

O Tokyo além da comida na passadeira ainda tem uma estação de Wok e uma zona de buffet de massas e afins.

Pensei para comigo que o Wok ia salvar o restaurante, porque não há muito em que errar!

Obviamente que estava enganado.

Ingredientes cuja frescura é questionável e a qualidade altamente duvidosa, são cozinhados com um molho de soja de muita baixa qualidade o que resulta num prato salgadíssimo e sem qualquer daquele sabor reconfortante que a comida de Wok costuma ter.

Salgadíssimo, o Wok do Tokyo não é recomendado a hipertensos!

A zona de buffet é basicamente um campo de guerra.

Pedaços de sushi para um lado, coisas fritas para o outro, só as massas e o porco agridoce é que conseguem conferir alguma (pouca) dignidade ao conjunto, mas estando claramente confeccionadas pura e simplesmente para matar a fome, por isso não estejam à espera de nenhuma experiência orgásmica! (minha gente, se tiverem um orgasmo a comer esta massa é porque não sabem o que é realmente é um orgasmo, acreditem em mim)

Alguma da comida da zona do Buffet do Tokyo

Agora algo em que o Tokyo é irrepreensível é na simpatia do atendimento.

Rápido, prestável, atento! Se a comida estivesse ao mesmo nível seria um restaurante excepcional, só que infelizmente não está!

Abaixo de 3: O Veredicto!

Abaixo de 3: O Veredicto - Tokyo

O Tokyo merece estar abaixo de 3, sendo que para mim é um sólido 2.

O saudosismo e a emoção da passadeira rolante, o guilty-pleasure das batatas fritas com ketchup, a simpatia do atendimento e o facto de se poder comer até rebentar não conseguem compensar a falta de qualidade da comida.

O sushi intragável em conjugação com a tristeza das massas e o desapontamento sensorial do Wok, tornam toda a experiência gastronómica no Tokyo um verdadeiro sonho mau, que só não é pesadelo porque não tive nenhuma gastroenterite, tudo graças àquela sobremesa com sabor a detergente da louça, que de certeza matou todas as bactérias patogénicas que já andavam à solta no meu tracto digestivo!

Abaixo de 3: Tokyo, o Restaurante da Batata Frita com Ketchup

 


Tokyo Menu, Reviews, Photos, Location and Info - Zomato

15 comentários

Comentar post