Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Triptofano

Como ser 20% mais feliz?

20
Abr18

A receita sem papel


A evolução tecnológica é uma coisa muito bonita sim senhor, isso ninguém pode dizer o contrário.

 

O problema é quando o ser humano não acompanha essa evolução, e algo que devia simplificar o processo acaba apenas por o dificultar.

 

A receita sem papel veio facilitar a comunicação entre médico e doente, possibilitou que uma mesma prescrição pudesse ser levantada em farmácias distintas e poupou o desperdício de uma quantidade gigantesca de papel quando a mesma é enviada via telemóvel.

 

Agora expliquem-me uma coisa - porque é que raio os velhotes possuem telemóvel se não conseguem sequer ver as mensagens que lhe mandam?

Todos os santos dias é a mesma história:

 

Oh doutor, o médico mandou a receita aí para o telemóvel mas eu não sei funcionar com isso, consegue-me ajudar?

 

E lá tenho eu de andar a procurar entre promoções de costeletas de porco do Continente e avisos de saldo insuficiente o raio da mensagem do Ministério da Saúde. 

 

Claro que, volta e meia, fico traumatizado.

 

É que a libido sexual não desaparece com a idade, e prova disso é o facto de na minha demanda a procurar a prescrição médica já ter encontrado mensagens do tipo Quero-te comer logo à noite! ou É tão grande nossa! que se por um lado me deixarem ligeiramente constrangido por outro fizeram-me questionar se há limites para a venda cruzada porque o meu primeiro impulso era com um grande sorriso perguntar se o utente não queria provar o novo lubrificante de morango que tinha acabado de chegar!

16 comentários

Comentar post

Pág. 1/2

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D