Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Triptofano

O teu aminoácido essencial!

Triptofano

O teu aminoácido essencial!

A Política da Gorjeta


Triptofano!

15.12.18

Se há coisa que me deixa cheio de urticária quando vou viajar é pensar que vou ter de dar gorjetas.

 

Não me refiro claro a locais onde a gorjeta é obrigatória, como por exemplo nos Estados Unidos, mas sim a sítios onde o colocamento da moedinha ou da notinha na mão do indivíduo que não fez mais do que o seu trabalho é quase institucionalizado.

 

Até agora o local que me deixou mais perplexo com esta política da gratificação apenas porque sim foi a Índia.

 

Era incrível como é que até havia alguém na casa-de-banho dos restaurantes (e não eram restaurantes de luxo) pronto a estender-nos uma folha de papel para secarmos as mãos, como se nós não tivéssemos capacidade para o fazer, apenas para receberem a tão merecida (not!) gorjeta.

 

Compreendo que a falta de trabalho possa ser real e que as pessoas precisem de sobreviver, mas fazer o turista sentir-se como uma carteira com braços e pernas não é de todo agradável.

 

Por isso é que o meu destino de sonho é o Japão, país onde dar gorjeta é basicamente uma ofensa, porque quem presta o serviço sente que essa é a sua obrigação e está a ser remunerado para isso.

 

Mas talvez o problema seja a remuneração.

 

Será que se os salários não fossem tão pequenos as pessoas teriam menos propensão para se fazerem à gorjeta? Ou estaremos perante uma garganeirice financeira?

 

Ontem atendi uma cliente detentora de uma guia de tratamento assim assustadora, com letra ilegível e um esquema terapêutico para lá de complicado.

 

Estive com a cliente uns bons 20 minutos, expliquei-lhe tudo, coloquei etiquetas, não a deixei ir embora com dúvidas.

 

Basicamente fiz o meu trabalho.

 

Qual o meu espanto quando no fim ela mete-me 5 euros na mão e agradece-me porque noutro local não lhe teriam explicado tudo tão bem!

 

Se fiquei contente com a gorjeta?

 

Obviamente que fiquei, não vou dizer que não.

 

Mas será que faz sentido recompensarem-me financeiramente por um trabalho bem feito?

 

Não é essa a obrigação da minha entidade laboral?

 

Ou estarão as pessoas tão saturadas de maus serviços que até preferem pagar um extra num esforço de perpetuarem um bom atendimento quando o encontram?

 

Vocês dão gorjeta quando vão a algum estabelecimento? E costumam receber no vosso trabalho?

 

Partilhem comigo! 

24 comentários

Comentar post

Pág. 1/2

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Follow

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D