Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Triptofano

O teu aminoácido essencial!

Desafio dos Pássaros #12 - Furadantina MC

29.11.19, Triptofano!
Sentiu o jacto quente a invadir-lhe as entranhas. Ele tinha-se vindo, sem a avisar ou pelo menos fingir que estava a tentar controlar-se para ela também conseguir chegar ao clímax. Aquelas fodas eram sempre assim, bilhetes de primeira classe para o Nirvana que acabavam por ser viagens em carruagens bolorentas pejadas de caganitas de rato para lado algum, terminando com ela montada num pedaço ofegantemente inerte de carne vascularizada. Desmontou aquele bardoto mascarado de (...)

Desafio de Escrita dos Pássaros #11 - Eligard

22.11.19, Triptofano!
Olá queridos leitores do Triptofano, quem escreve hoje sou eu, a Escovinha. Sou uma das três porcas do Trip, mas modéstia à parte, sou a que mais classe possui, não fosse ser uma porquinha-da-índia de raça, com direito àqueles diplomas e linhagens familiares e coisas que tais. A verdade é que já não era para estar aqui convosco, porque estive mesmo à beira de bater a bota, tudo devido a uma data de tumores que me apareceram de repente. Basicamente um dia estava bem e no outro (...)

Desafio dos Pássaros #10 - Concerta

15.11.19, Triptofano!
Os primeiros raios de sol aqueciam o interior da bucólica viatura que deslizava pelo asfalto, dando um ar quase que divino aos caracóis louros que emolduravam a cara angelical daquele miudito de cinco anos. Já chegámos? Já chegámos? As palavras saídas de uma boca tão docemente delicada espantavam pelo tom de maturidade imbuído nelas, como se houvesse uma alma ancestral a habitar naquele pueril corpo que tivesse encontrado nos vocábulos a melhor forma de se expressar. Norberto (...)

Desafio de Escrita dos Pássaros #9 - Trevicta

08.11.19, Triptofano!
O céu estava perfeitamente limpo, com a excepção de uma ou outra gaivota que desafiava as leis da física de tão anafada que era. Uma onda mais rebelde devorou-lhe metade da perna esquerda fazendo-a acordar sobressaltada, com a cabeleira cheia de areia e o corpo totalmente desnudo a escaldar do sol impiedoso. Olhou em volta numa mescla de surpresa e incredulidade - o que é que estava a fazer naquele areal? como é que tinha ido ali parar? quem era ela? Atada ao pé, como se fosse (...)

Desafio de Escrita dos Pássaros #8 - Uma carta para o Mini Triptofano

01.11.19, Triptofano!
(os leitores mais atentos devem ter reparado que esta foto já foi usada neste post!) Querido Mini Triptofano: Minha jóia, minha lindeza, meu pedaço de céu, dá-me a permissão para te revelar alguns segredos dos anos que te esperam de forma a que o teu percurso neste mundo louco e instável seja mais fácil e harmonioso. Deixa-te de merdas, tu não gostas de mamas nem nunca gostarás! O (...)

Desafio de Escrita dos Pássaros #7 - Flor de Patchouli

25.10.19, Triptofano!
Brazilino adorava trabalhar na Flor de Patchouli, a melhor loja de maquilhagem, beleza e perfumaria de Sacotes Velho. Brazilino não era bicha, era um doutor bicha, com um postdoc tirado no Frágil, a Harvard da gayzice, onde passou noites inteiras a fazer playbacks emotivos das canções da Madonna e da Britney. Apesar de lhe estar estampado na cara que gostava de pila, havia sempre uma cliente ou outra que ainda tentava seduzi-lo, como aquela que fingiu ter um orgasmo quando ele lhe (...)

Desafio de escrita dos pássaros # 6 - O amor, uma cabana...e um frigorífico

18.10.19, Triptofano!
Hrrrf....Hrrrf....Hrrrf....Hrrrf....Hrrrf Brrrrrrrrrrrmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmm Hrrrf....Hrrrf....Hrrrf....Hrrrf....Hrrrf Brrrrrrrrrrrmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmm PPPHHHEEEEEEEEEERRRRRRRRRRRRRRRRRRTT   O ecrã do Nokia 3310 cinzento sujo iluminou-se num triste aviso de que não restava mais do que 10% de bateria. Jocilene alcançou o telemóvel, e num instante mandou uma mensagem a Ícaro. Amo-te. Estou no lugar seguro. Aguardo que voltes. És as minhas asas que me levarão ao sol. O (...)

Desafio dos Pássaros #5 - Na fila do Purgatório

11.10.19, Triptofano!
Em mais uma noite solitária Gastava água no duche como um rei Enquanto me masturbava vigorosamente Pisei o sabonete e escorreguei Ainda me tentei equilibrar Mas terminei no chão estendido Se a pila só ficou torcida O pescoço esse acabou partido Depois de uma eternidade em silêncio Comecei a ouvir grande falatório Abri os olhos no meio das trevas Até dar com uma placa que dizia Purgatório Merda, pensei eu de imediato Como é que me vou safar desta situação? Para (...)

Mais uma semana com os Pássaros!

09.10.19, Triptofano!
Calma minha gente, guardem os chicotes que eu não vou fazer (muitos) spoilers, nem vou revelar o tema desta semana, apenas dizer que os maravilhosos pássaros andam cada vez mais imaginativos, o que torna a minha vida, de aminoácido fofinho e amoroso, assim a atirar para o difícil, visto que decidi que todos os temas iriam ser abordados com uma componente assim mais sexualizada! O que eu gostava de saber é, se vossas excelências, que investem o vosso tempo a ler o que eu escrevo, (...)

Desafio dos Pássaros #4 - A Beatriz disse que não. E agora?

04.10.19, Triptofano!
Foda-se! Toda a casa vibrou com a gaveta da cómoda agressivamente fechada e continuou a vibrar perante os murros coléricos desfechados por Samuel na tampa da mesma. Puta. Cabra de merda. Vaca do caralho. A face de Samuel era uma mistura entre o grotesco e o hediondo, com os olhos tingidos de sangue e as veias do pescoço prestes a rebentar, mas bastou uma milésima de segundo para toda a agressividade se diluir na atmosfera e ser substituída por uma agonia sofrida intercalada entre (...)