Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Triptofano

O teu aminoácido essencial!

23ª Campanha de Reciclagem de Radiografias AMI

04.02.19, Triptofano!

Começou a 25 de Janeiro mas se tiverem radiografias antigas em casa e já estiverem fartos de contemplar os vossos pulmões maravilhosos ou aquele joelho que iam jurar que está partido desde 2008, podem entregá-las em qualquer farmácia até dia 17 de Fevereiro!

 

Reciclagem de Radiografias AMI 2019

 

Reciclar radiografias tem um impacto positivo tanto a nível ambiental como humanitário.

 

Por possuírem na sua composição algumas substâncias tóxicas, as radiografias não devem ser colocadas no lixo, porque depois vão terminar a sua vida em aterros onde a probabilidade de contaminarem solos e águas é mais do que muita.

 

Algo que me deixa fora de mim é quando uma pessoa chega à farmácia fora da campanha de reciclagem e insiste que quer entregar as radiografias.

 

Quando explico que não posso receber porque a campanha ainda não começou e a farmácia é apenas um ponto de recolha, costumo receber como resposta um "Ah se não quer ficar com elas vou deitar no lixo!".

 

E é indiferente o facto de explicar as implicações ambientais de tal gesto.

 

Parece-me que as pessoas estão mais focadas no seu próprio umbigo e que se dane a natureza e as gerações futuras, o que interessa é despachar as radiografias que até podem ter estado 20 anos a acumular espaço, mas se a pessoa decidiu que se vai ver livre delas ai de quem ouse perguntar se não pode guardá-las durante mais algum tempo!

 

A nível humanitário a reciclagem de radiografias permite que a AMI consiga gerar fundos que financiem alguns dos seus projectos a nível nacional, através da recuperação de sais de prata nelas contidos.

 

Para serem reaproveitadas, as radiografias são deixadas de molho num líquido contendo soda cáustica de forma a soltar as partes escuras, que são formadas por sais de prata, sendo que a prata assim obtida é reintroduzida no mercado das matérias-primas.

 

Esta reintrodução evita, em certa medida, a extracção de prata na natureza e as consequências negativas muitas vezes resultantes da extracção de metais preciosos, quer pela destruição de áreas naturais, quer pela exploração das populações locais, muitas vezes em países em desenvolvimento.

 

Por isso já sabem, se tiverem radiografias daquelas antigas em casa passem na farmácia mais perto de vocês e entreguem-nas!

 

Além de estarem a ajudar o ambiente também vão estar a dar uma contribuição preciosa para a AMI! 

Comentar:

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.