Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Triptofano

O teu aminoácido essencial!

Boas Festas para todos!

24.12.20, Triptofano!

Queridos amigos,

este ano foi atípico, desgastante, sufocante, assustador, péssimo para a pele e para a sanidade mental, mas conseguimos ultrapassar tudo e aqui estamos, prontos para celebrar dentro das limitações que nos impuseram e para enfardar meio mundo e o outro, porque há sempre espaço para acumular mais meia dúzia de quilos.

Os próximos tempos não vão ser mais fáceis, por muito que custe temos de ser realistas, e perceber que a nossa vida não vai voltar à normalidade tão rapidamente como gostaríamos.

Mas temos de continuar a viver, a apaixonar-nos e sermos apaixonantes, a sorrir com os olhos e com a alma, a mentalizar-nos que mesmo com toda as dificuldades continuamos a ser privilegiados e que não vai ser a porcaria de um vírus que nos vai mandar abaixo.

Que nos continuemos a encontrar aqui, para partilharmos histórias, alegrias, chatices, risos e receitas de compotas para oferecer no Natal de 2021.

E o mais importante, que nós, e os nossos, continuemos com saúde, dinheiro no bolso para vivermos com dignidade e com energia para lutar pelos nossos sonhos, mesmo quando os dias são enublados.

Boas Festas para todos.

Um abraço do tamanho dos discos rígidos que armazenam os Blogs do Sapo,

do sempre vosso aminoácido, Triptofano!

 

Na Pele do Triptofano | Neutrogena Loção Corporal Reparação Intensa

Ou a melhor forma de colocar creme hidratante no corpo todos os dias!

22.12.20, Triptofano!

Vocês são daquelas pessoas que compram um creme hidratante para o corpo fantástico, que promete uma elasticidade maravilhosa à vossa pele e um toque suave e acetinado mesmo nas zonas mais complicadas como os joelhos e os cotovelos, e depois colocam meia dúzia de dias e acabam por o arrumar num canto devido à preguiça?

Pois bem, eu também estou no mesmo barco que vocês, porque espalhar creme no corpo todos os dias dá uma trabalheira. É que na cara uma pessoa nem se importa de aplicar creme, serum, pré-serum, exfoliante, etc, etc; mas o corpo é toda uma outra história.

Primeiro porque há muito sítio por onde espalhar, sendo que alguns não estão sequer facilmente acessíveis.

Desde quando é que uma pessoa para passar creme nas costas tem que fazer um estágio no Cirque du Soleil? E para chegar às pernas e aos tornozelos? Depois de tantos meses de confinamento e teletrabalho, a enfardar como uma mula, a flexibilidade que ainda restava a um indivíduo desapareceu por completo.

Toda esta experiência é proporcionalmente mais pavorosa quanto maior se for. Eu que tenho 1.87 de altura sofro muito mais comparativamente com alguém que só tenha 1.50, porque há muito mais perna, mais braço, mais costa, mais cu (no meu caso nem deve haver que fui negligenciado pela Natureza) para barrar. E se o meu objectivo de vida fosse ser barrado tinha nascido fatia de pão.

Depois há a questão do ficar pegajoso. Lembram-se dos Pega-Monstros, aquelas coisas gelatinosas que ficavam a mumificar-se na parede cobertas de pêlos e outros impurezas não identificáveis? É basicamente como uma pessoa se sente depois de colocar certos cremes, sem se poder vestir, a apanhar frio e a dar saltinhos para evitar entrar em hipotermia, enquanto as miudezas balançam de um lado para o outro de uma forma não muito sensual.

Tudo isto faz com que uma pessoa fique sem vontade de hidratar o corpo e acabe com certas zonas mais secas do que as barragens portuguesas quando Espanha decide cortar o abastecimento de água.

Mas eu, Triptofano Manel, desenvolvi uma super técnica para facilitar a aplicação do creme corporal que irá revolucionar a vossa vida. Avisar que esta técnica não está patenteada mas isso não vos dá o direito de me roubarem a ideia ok?

Técnica Super Eficaz de Colocar Creme Hidratante no Corpitxo by Triptofano

1 - Escolham um creme que não seja gorduroso de forma a evitarem a sensação pega-monstro. Eu sei que podem estar desapontados com este início, mas a verdade é que se não escolherem um creme apropriado, por mais rezas ou ameaças que façam dirigidas ao produto cosmético, a coisa não vai funcionar.

Por exemplo eu agora estou a usar a Loção Corporal Reparação Intensa da Neutrogena que tem uma textura cremosa e não-gordurosa, com um perfume assim agradável, e que deixa a pele hidratada logo à primeira passagem, sendo ideal para quem a costuma ter muito fragilizada, seca e com sensação de comichão. Ainda por cima tem a vantagem que dura imenso, especialmente por eu aplicar religiosamente o passo número 2 da minha técnica.

Na Pele do Triptofano | Neutrogena Loção Corporal Reparação Intensa

2 - Coloquem sempre o creme depois do banho, mas antes de secarem a pele. Este é o passo-chave para o sucesso desta técnica, que é terem o vosso creme mesmo juntinho da banheira. Não é no quarto, não é armário do corredor, não é dentro do frigorífico, é junto da banheira. 

Na Pele do Triptofano | Neutrogena Loção Corporal Reparação Intensa

Como podem ver na foto tenho o meu creme de Neutrogena junto aos outros produtos de banho, que é para estar logo ali à mão de semear. Agora notem que eu escrevi que deviam fazer a aplicação antes de secarem a pele, e este é o meu grande segredo que partilho convosco sem terem de ligar para nenhum número de valor acrescentado.

Muita gente seca o corpo antes de aplicar o creme, e isso está totalmente errado. O que se deve fazer é bater com a toalha levemente no corpo só para absorver o excesso de água e depois atacar sem dó nem piedade com o creme. Vão ver que ele vai deslizar e ser absorvido muito mais rapidamente, sendo que vão gastar metade do que gastariam se tivessem a pele totalmente seca.

3 - Sensualizem durante a aplicação. Colocar creme deve ser algo divertido e ao mesmo tempo empoderador. Ouçam na vossa cabeça uma canção sensualona que vos ponha no topo do mundo e deslizem a mão pelas vossas coxas, pelas vossas pernas, pelos vossos sovacos (sovacos sempre no fim para não espalharem nenhuma bactéria multiresistente tá bem?) e percebam que são fantásticos, são maravilhosos, são das pessoas mais lindas deste planeta e não é por irem enfardar daqui a dois dias uma dúzia de filhoses que isso vai mudar. Se precisarem de dicas de músicas é só pedirem na caixa de comentários, que com jeitinho até vos faço uma lista no Spotify!

O que é que acharam desta técnica para colocar creme hidratante no corpo? Já conheciam ou foi a revelação de 2020? Qual é a próxima música que vão ouvir quando estiverem a aplicar o vosso creme?

Tiny Pretty Things | A Versão Ballet de Elite

21.12.20, Triptofano!

Foi num dia que devorei as quase 10 horas, repartidas por 10 episódios, da nova série da Netflix, Tiny Pretty Things.

Tiny Pretty Things |  A Versão Ballet de Elite

Bem sei que devia estar debruçado sobre os estudos caso-controlo aninhados numa coorte, mas uma pessoa também precisa de vez em quando tirar um dia de férias para Netflixar no sofá, a triturar verozmente um pacote de esparguete cru (sim, adoro comer massa crua e não tenho vergonha de o admitir)!

Se gostam da série Elite, também da Netflix, vão gostar de TPT (Tiny Pretty Things), porque basicamente é exactamente o mesmo modelo de história mas em inglês e com a acção a passar-se numa escola de ballet.

Trama central

  • Elite: Moça que leva com um troféu na cabeça e fina-se. Não se sabe quem cometeu o crime.
  • TPT: Moça que é atirada do parapeito de um prédio e estatela-se lá em baixo. Não se sabe quem cometeu o crime.

Local da Acção

  • Elite: Escola de gente rica com tendência a ser competitiva.
  • TPT: Escola de ballet de gente com ar de ser ainda mais rica onde vale literalmente tudo para se conseguir um papel de protagonista.

Personagens Coitadinhas

  • Elite: Os três alunos de famílias mais modestas que ganham uma bolsa de estudo para a escola do pessoal rico. Obviamente que possuem histórias dramáticas dignas do Programa da Cristina.
  • TPT: Aluna que vem preencher a vaga da que se estatelou no chão e que obviamente chegou para dominar a escola toda. História de vida mais dramática que as das três personagens da Elite juntas, dando-lhe um passaporte directo para o Christina by Night, onde poderá fazer uma fuga em pontas da vaca enfurecida.

Enrolanços

  • Elite: Toda a gente se enrola com toda a gente, que uma pessoa anda na escola para fazer intercâmbio de fluidos corporais.
  • TPT: Toda a gente se enrola com toda a gente, sendo que neste caso uma pessoa até perde o fio condutor da história, porque os casais mudam a uma velocidade superior à da taxa de mutação do vírus do Covid.

Final da Temporada

  • Elite: Quando uma pessoa pensa que pronto acabou lá vem mais uma reviravolta maluca. Tenho que dizer que na minha opinião a primeira temporada foi boa, a segunda foi para encher chouriços, e a terceira voltou a ser maravilhosa.
  • TPT: Quando uma pessoa pensa que acabou lá aparece mais uma pessoa esventrada abrindo caminho para a segunda temporada. Espero honestamente que não seja nem para encher chouriços, nem alheiras, nem sequer morcelas, que se é para uma pessoa dedicar 10 horas da sua vida então que valha a pena.

Tiny Pretty Things |  A Versão Ballet de Elite

Como podem ver, Tiny Pretty Things e Elite parecem fotocópias mas feitas em países diferentes, por isso quem não gostou da série espanhola provavelmente também não vai gostar de TPT, a não ser que fique com a pita aos saltos ao ver coreografias de ballet.

Por aí, quem já viu esta nova série? Qual é a melhor? Tiny Pretty Things ou Elite?

 

Café Pizzaria by Sandra | Um topping inesperado

21.12.20, Triptofano!

Quem me acompanha aqui pelo blog sabe que comer fora é uma das actividades que eu mais gosto de fazer. E não se trata apenas do acto de comer - algo em que eu já sou atleta federado - mas sim de toda a experiência. Desde o espaço, às pessoas que nos atendem, aos detalhes da decoração, à música que se mistura com a burburinho das pessoas, todos esses detalhes conjugados fazem com que ir comer fora seja muito mais do que ir alimentar o corpo. É também um alimento da alma!

Infelizmente o Covid veio reduzir em muito as minhas saídas alimentares, mas se Maomé não vai à Montanha, a Montanha vai a Maomé, que é a mesma coisa de dizer que aumentei bastante o meu consumo de serviços de entrega de comida, apesar de, por mais bonita que venha, a comida embalada perder sempre parte do seu encanto.

Um destes dias eu e o Cara-Metade estávamos com vontade zero de cozinhar (bem, eu estou sempre com vontade zero de pegar em tachos e panelas e bimbys desta vida verdade seja dita) e por isso decidimos procurar uma daquelas promoções pague 1 leve 2, na Uber Eats.

Foi aí que encontrámos o Café Pizzaria by Sandra, um espaço em Algueirão-Mem Martins que vende umas pizzas com um aspecto muito simpático a um preço amigável. Decidimos encomendar uma Diavola e uma Capricciosa, sendo que o pedido veio a dobrar graças à promoção (sim mandámos vir 4 pizzas para duas pessoas porque não sabíamos o tamanho das mesmas tá?)

Café Pizzaria by Sandra | Um topping inesperado

Café Pizzaria by Sandra | Um topping inesperado

Café Pizzaria by Sandra | Um topping inesperado

Não vos vou dizer que foram as melhoras pizzas que já comi e que ia tendo um orgasmo quando elas me tocaram nas papilas gustativas, mas no que toca à relação qualidade-preço o Café Pizzaria by Sandra é imbatível. Bem cozinhadas, com uma massa saborosa e toppings agradáveis ao palato, a única coisa que desapontou foi o facto de se ter pedido numa das pizzas extra de presunto e ele não ter aparecido.

Não ter aparecido e ter sido cobrado, que isso ainda é o pior. Mas uma coisa boa da Uber Eats é que qualquer falha é economicamente reposta na hora, por isso a ausência do presunto acabou por não ter impacto no prazer que tirei da refeição.

Agora vocês devem estar a perguntar-se qual foi o topping inesperado de que falo no título. Uma mosca? Um cabelo? Uma vacina contra o Covid?

Pois bem meus frascos de compota mais queridos, o topping inesperado foi nem mais nem menos do que leite em pó!

Café Pizzaria by Sandra | Um topping inesperado

Felizmente o presunto não foi substituído por leite em pó nem o mesmo apareceu em qualquer parte da minha pizza (que eu tenha visto), mas quando estamos na aplicação a fazer o pedido é possível acrescentar este ingrediente bizarro à nossa pizza.

Primeiro ainda pensei que fosse um nome de código para cocaína, e que Nido fosse a alcunha do traficante, mas por 60 cêntimos era mais provável que acabasse a snifar farinha marca branca do que verdadeiramente um narcótico.

Após 34 anos de enfardamento é a primeira vez que vejo leite em pó a ser oferecido como topping de uma pizza, e só consigo pensar se é a Sandra que é uma inovadora no mundo da pizzaria ou se fui eu que andei a visitar os sítios errados durante este tempo todo.

Vocês já tinham visto leite em pó como topping de uma pizza? Ao que é que sabe? Juntam depois água ao bicho ou é para comer assim a seco? Contem-me tudo que eu preciso de saber!!!

 

Café Pizzaria by Sandra Menu, Reviews, Photos, Location and Info - Zomato

The Prom - O Musical LGBTQI+ da Netflix

16.12.20, Triptofano!

The Prom - O Musical LGBTIQ+ da Netflix

Aviso à navegação: The Prom pode estar catalogado como uma comédia musical, mas tem potencial para arrancar umas valentes lágrimas e fungadelas ou, se forem mais sensíveis como aqui a minha pessoa, um verdadeiro outbreak de choro e ranho.

Se depois das duas horas de película os vossos olhos não ficaram sequer ligeiramente húmidos então é oficial, em vez de um coração possuem um pedaço de granito no peito (o que até poderá dar jeito se quiserem rentabilizar a coisa e venderem ao IKEA para fazer bancadas de cozinha).

The Prom conta a história de uma jovem lésbica no Indiana que apenas quer ir ao Baile de Finalistas sendo como ela é, acompanhada da sua namorada, sem ter que se esconder dentro de um armário para depois soltar a franga em orgias em países francófonos como certos deputados europeus.

Claro que 99% das pessoas do Indiana estão contra tal atrocidade, já que todos sabemos que as escolhas pessoais de certos indivíduos são um atentado contra o bem estar de outros, aumentando a incidência de glaucoma e de hemorróidas húmidas, por isso toca de impedir a pobre da moça de ir ao baile. Um pequeno parêntesis: se eu fosse do Indiana não ia certamente gostar da forma como me retrataram, embora tendo em conta que a maioria votou no Trump talvez seja merecido.

Resumindo a história, há muita cantoria, há momentos para rir, há momentos para chorar, há momentos em que a gente tinha a certeza que aquela personagem era gay mas afinal não é (catano que uma pessoa já nem pode usar os estereótipos para tentar tirar conclusões precipitadas), há a Nicole Kidman, há o James Corden que uma pessoa pensava que era gay e afinal o nosso gaydar tem de ser mandado para calibração, e tem a Merly Streep.

E a Merly Streep faz qualquer filme melhor, apesar de nos fazer sentir na lama porque ela está fresca e fofa aos saltos e pinotes e a sacar os gajos jeitosos, e nós estamos completamente entravados a perceber qual a melhor forma de nos levantar do sofá e o nosso último date romântico de jeito foi quando a Graças Freitas ainda nem se tinha licenciado.

The Prom - O Musical LGBTIQ+ da Netflix

The Prom passa uma mensagem que todas as pessoas deste mundo deviam interiorizar repetindo 5 vezes a cada trinta minutos: o mais importante de sermos como somos é não termos vergonha de o mostrar.

Sejamos homo, hetero, queer, trans, bi, o que quer que seja, o importante é termos a audácia de sermos felizes com a nossa verdade.

E eu percebo muitos pais que andam por aí, com medo de agendas políticas secretas e novas Ordens Mundiais não-heteronormativas, que lá no fundo só querem que os filhos sofram o mínimo possível num mundo muitas vezes injusto e preconceituoso, e que se pudessem transformavam, num gesto de magia digo do Harry Potter, os rebentos naquilo que a sociedade está pronta para aceitar.

A todos esses pais que possam estar a ler queria deixar uma mensagem.

Sim os vossos filhos provavelmente vão sofrer. Vão ser descriminados, gozados, rebaixados, passar momentos difíceis que talvez não passariam se fossem "normais". Mas garanto-vos que o sofrimento de ter pais que não aceitam, não apoiam, não amam um filho na sua verdadeira essência é muito maior, muito mais dilacerante, muito mais incapacitante a longo prazo.

Os pais nunca vão poder proteger os filhos de tudo o que há no mundo, mas podem dar-lhes todo o amor de um abraço independentemente da verdade que eles possuem dentro de si. E é esse abraço que lhes vai dar as forças para derrubarem qualquer obstáculo que se atravesse à frente deles.

Amem os vossos filhos, porque sem amor vivemos ocos por dentro.

Na Pele do Triptofano: Azzaro Chrome Pure

09.12.20, Triptofano!

Com a vinda transitória para a casa dos meus pais, enquanto as obras na minha casa nova não terminam (e parece que estão para durar até pelo menos o início de 2021), fui obrigado a fazer uma selecção apertada dos produtos de cosmética que trouxe comigo, de forma a não correr o risco da minha mãe stressar-se com 287 embalagens e atirar tudo pela janela fora.

Trouxe um creme de dia, um creme de noite, um contorno de olhos, um sérum, um produto de limpeza facial, um desodorizante e claro, um perfume.

Na altura da escolha da fragrância olhei simplesmente para o tamanho das embalagens, e a grande vencedora foi a Azzaro Chrome Puro.

Na Pele do Triptofano: Azzaro Chrome Pure

Uma fragrância fresca, com toques de especiarias e amadeirados, este Azzaro Chrome Puro é simplesmente delicioso, com as suas notas de topo de tangerina e bergamota, o seu coração com notas aquosas, de flor de laranjeira e de uma molécula sintética de seu nome akigalawood, que lembra o patchouli, além das notas de fundo onde se encontra a fava tonka, o mate, o almíscar branco e o cedro.

Só para não haver dúvidas o perfume é muito bom, aguenta imenso tempo na pele e foi realmente uma boa escolha para este período de confinamento parental, só que a publicidade dele é que pronto, podia ser ligeiramente melhorada.

Isto porque todo o story telling deste Azzaro baseia-se na pureza das emoções, especificamente no inesquecível sentimento que provém da ligação entre pai e filho, que se traduz  numa autêntica explosão de felicidade.

Claro que para um público mais, digamos, progenitor, esta forma de comunicar até pode funcionar maravilhosamente bem, mas tenho de confessar que eu não me revejo.

Primeiro porque pureza não é verdadeiramente a palavra que me define melhor. Se fosse badalhoquice ou mais folheado que as páginas amarelas, talvez estivesse mais perto da realidade, agora pureza e eu não é de todo um match.

Em segundo lugar o facto de apelar a uma ligação entre pai e filho, e o que eu tenho mais perto disso é quando passo longas horas a conversar com o Macaco José. Quando janto com ele. Quando morremos de tédio a ver o Big Brother Revolução. Quando o aconchego na caminha e digo para ele não dar tantos peidos que uma pessoa acorda a meio da noite assim para o asfixiado. Só que então o perfume devia ter notas de coração de banana ou as de fundo evocarem o restaurante do IKEA, em vez da tangerina e da fava tonka.

Na Pele do Triptofano: Azzaro Chrome Pure

E vocês, qual seria a palavra que vos definiria melhor e gostariam de encontrar na publicidade de um perfume?

 

Cursos da Coursera com Certificado Gratuito

07.12.20, Triptofano!

Para quem possa não conhecer, a Coursera é uma plataforma de cursos online, onde podemos aprender de tudo um pouco, com formações oferecidas por algumas das melhores Universidades do mundo.

Os cursos da Coursera são gratuitos se quisermos apenas assistir e ter acesso aos slides, ficando bloqueadas algumas ferramentas, mas que eu considero que não são por aí além relevantes para a aprendizagem e para a aquisição de novas competências.

O que realmente faz diferença, especialmente se quisermos usar como degrau para chegarmos a voos mais altos na nossa vida profissional, é a obtenção do certificado, que esse sim só nos é dado mediante pagamento.

Mas como o Covid não pode trazer só coisas más (apesar da maioria não serem lá muito boas), a Coursera decidiu oferecer, de forma totalmente gratuita, o certificado de uma data de cursos para quem se inscrever até ao final do ano.

Eu já aproveitei para fazer três formações na área da epidemiologia e já estou lançado para a quarta, apesar de haver cursos sobre imensas temas de forma a que cada pessoa encontre alguém que lhe encha os neurónios.

Vocês já conheciam a Coursera? Vão fazer algum dos cursos que oferecem o certificado?

 

Lista de Cursos com Certificados Gratuitos Retirada do Site Class Central:

Free Spanish Language Certificate Courses

34!

05.12.20, Triptofano!

Falta menos de uma hora para terminar o dia do meu trigésimo quarto aniversário, mas não pude deixar de passar por aqui para agradecer ao Universo todas as pessoas maravilhosas que, de uma forma ou de outra, fazem parte da minha vida, e me dão todos os dias razões para sorrir com o coração!

Obrigado a todos por existirem na vossa maravilhosa e autêntica diversidade!

Memórias do Uganda

04.12.20, Triptofano!

Hoje, num trabalho para a Faculdade, fiz uma pequena apresentação sobre o projecto em que, há uma década, tive a possibilidade de participar no Uganda.

Foi um momento maravilhoso da minha vida e, apesar de ter regressado a Portugal com um amargo na boca e a sensação de que não cumpri o meu dever, compreendo hoje que mediante as possibilidades que tinha fiz o melhor que pude.

Se agora mais velho voltasse a África num projecto de focado na promoção da saúde, tenho a certeza que as coisas seriam totalmente diferentes, e que o impacto do meu trabalho junto da população local seria muito maior.

Por vezes questiono-me sobre o meu futuro: gostava de fazer tanto e tão diferente que não sei se por vezes não perco o foco ou se pelo contrário não deveria mais perder-me pelas vielas da vida.

Partilho convosco fotos que provavelmente nunca viram, partes da minha história passada, e quem sabe reflexos longínquos de um possível futuro! 

Memórias do Uganda

Memórias do Uganda

Memórias do Uganda

Memórias do Uganda

Memórias do Uganda

 

Exame Feito

03.12.20, Triptofano!

E pronto, já fiz o exame!

Foi relativamente mais fácil do que aquilo que eu estava à espera, o que apenas mostra que muito do stress que chamo para mim mesmo era evitável, e que a única coisa que ganho são noites mal dormidas, muita rabugice e uma data de radicais livres que me fazem um mal horrível à pele - que o diga o meu nariz que sofreu um ataque de dermatite seborreica daqueles.

Agora teoricamente poderia descansar, mas tenho um rascunho de trabalho para apresentar no sábado e uma reunião de grupo no domingo, para preparar um seminário na próxima semana.

Às vezes questiono-me porque raio decidi que devia voltar a estudar em vez de ficar no sofá a ver o belo do Netflix 

Pág. 1/2