Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Triptofano

O teu aminoácido essencial!

Na Pele do Triptofano: René Furterer Triphasic Champô

30.10.19, Triptofano!

Posso ter muita coisa na vida, mas algo que não abunda é o cabelo!

Só que como eu sou uma pessoa fantástica, maravilhosa, adorável, e tudo e tudo e tudo, teimo em fazer o meu melhor para manter o cabelo que me resta, não vá vir uma vaga de piolhos refugiados de outro ponto do globo e depois chegam à minha cabeça e não têm local onde recomeçar do zero.

Além dos tratamentos mais concentrados, faço regularmente um champô anti-queda que funciona como complemento, estimulando e fortificando os cabelos, sendo que tenho tido sorte porque os delegados da indústria farmacêutica olham para mim com pena e volta e meia oferecerem-me produtos para, segundo eles, eu não ficar com tanto frio no couro cabeludo! (a minha vontade muitas vezes é mandar-lhes com um carimbo na testa mas como é para receber coisas de borla eu faço um sorriso ligeiramente homicida e não digo nada)

De momento estou a usar o Triphasic, o champô estimulante com óleos essenciais da René Furterer, que multiplica por 7 a micro-circulação do couro cabeludo, favorecendo a nutrição do folículo piloso, fortificando os cabelos e optimizando a eficácia dos outros tratamentos anti-queda.

Na Pele do Triptofano: René Furterer Triphasic Champô

Na composição deste champô encontramos ATP (fico sempre assim incrédulo com os ingredientes que as marcas conseguem por num simples produto para lavar a cabeça), que vai prolongar o ciclo de vida do cabelo ao promover a fase anagénica (a fase anagénica é a fase onde o cabelo se forma e vai crescendo, sendo seguida da fase catagénica onde o folículo do cabelo cessa a sua actividade e da fase telogénica onde há a eliminação do cabelo morto através da queda), e extracto natural de Pfaffia (também conhecido como ginseng-brasileiro) que em conjugação com os óleos essenciais de lavanda, laranja e rosmaninho vão ter uma acção vascular, favorecendo a micro-circulação cutânea.

Se olharem para o champô vão reparar que ele possui umas esferas pequeninas a boiar lá dentro! Acalmem o vosso coração inquieto porque não é nenhum bolor devorador de couro cabeludo, são sim os óleos essenciais que estão lá contidos.

Na Pele do Triptofano: René Furterer Triphasic Champô

Como já sabem são os óleos essenciais e o extracto de Pfaffia que vão aumentar a vascularização a nível do folículo capilar, mas para isso é preciso que exista uma boa massagem! Não é dar festinhas no cabelo, é fazer uns profundos movimentos circulares desde a nuca até ao topo da cabeça, deixando actuar entre 1 a 3 minutos.

Na Pele do Triptofano: René Furterer Triphasic Champô

O René Furterer Triphasic Champô é de uso frequente e não possui na sua composição silicones, sendo que garante que os cabelos vão ficar suaves, brilhantes e fáceis de desembaraçar!

Prós e Contras

Eu e o Cara-Metade (que ele não consegue ver uma coisa nova minha sem ir experimentar) usámos o Triphasic como champô de frequência, em casa e na piscina, e obviamente que não vos posso vir aqui dizer que ai e tal foi um milagre divino, porque todos os produtos para a queda do cabelo precisam do seu tempo para fazer efeito, mas digo-vos desde já que fiquei satisfeito!

Prós

Não senti que houvesse uma maior queda de cabelos a partir do momento em que iniciei o Triphasic nem tive nenhuma reacção alérgica que me queimasse o couro cabeludo, por isso em termos de eficácia estou bastante confiante!

Não é necessário usar muita quantidade de produto além que faz imensa espuma, ideal para quem gosta daquela sensação de que o cabelo ficou verdadeiramente lavado

O cheiro é agradável, sendo que o cabelo fica leve, nada pesado nem pastoso, com um aspecto bastante saudável (este pró é obviamente da experiência do Cara-Metade que tem muito mais cabelo que eu)

A tampa é fácil de abrir! Odeio aquelas tampas com ranhura que é preciso ir lá com a unha, porque ou estamos todos ensaboados e aquilo não abre, ou a tampa está meio encravada e uma pessoa tem que usar os dentes - um inferno! O Triphasic tem um sistema de Clic, basta fazer uma ligeira pressão e a tampa abre-se como que por magia.

Na Pele do Triptofano: René Furterer Triphasic Champô

A fórmula é biodegradável.

Contras

É preciso algum cuidado ao usar a embalagem para não sair uma quantidade muito maior de champô do que aquela que é necessária, o que faz com que o produto não renda tanto como poderia.

A cartonagem externa pode e deve ser eliminada! Numa altura em que temos de gastar cada vez menos recursos, não faz sentido que o Triphasic venha em duas embalagens. 

O Veredicto Final

Na Pele do Triptofano: René Furterer Triphasic Champô

O René Furterer Triphasic Champô ganhou um espaço no meu coração!

A verdade é que alguém que não use nenhum produto anti-queda e experimente o Triphasic irá ter mais percepção da eficácia do produto do que eu, que já tenho uma rotina de cuidados, mas tendo em conta os ingredientes, a forma de actuação dos mesmos e os resultados que consegui observar, acho que não minto ao dizer que este champô é uma óptima opção para quem procura um cuidado complementar para prevenir e combater a queda do cabelo!

E vocês, usam algum champô para a queda do cabelo? Quais são as vossas marcas favoritas? 

Too Good To Go

A aplicação que promete combater o desperdício alimentar

30.10.19, Triptofano!

Sejamos honestos, se toda a gente fosse como eu, um autêntico aspirador de comida, o desperdício alimentar não seria um problema. Claro que depois teríamos de lidar com a epidemia do excesso de peso e os perímetros abdominais muito acima dos valores recomendados, mas pronto, não existe um mundo perfeito certo?

Como nem todos enfardam comida como se não houvesse amanhã, o desperdício alimentar a nível de restaurantes/cafés é uma realidade, e numa altura em que cada vez temos mais consciência da importância de utilizar correctamente os recursos do planeta todos os projectos para combater esse desperdício são bem-vindos.

A Too Good To Go é uma aplicação que promete combater o desperdício alimentar, e a forma como funciona não poderia ser mais simples.

Too Good To Go

Os restaurantes que aderem ao projecto colocam à venda na app, a um preço mais reduzido, uma Magic Box, ou seja, uma caixa cujo conteúdo só será desvendado quando for levantada, porque basicamente vai ter os alimentos (sempre de qualidade obviamente) que não foram vendidos naquele dia.

As Magic Boxes tem de ser levantadas pela pessoa e os restaurantes incentivam que a pessoa leve a sua própria caixa transportadora (em alguns é mesmo obrigatório levá-la) de forma a reduzir a pegada ambiental.

Depois é só enfardar como se não houvesse amanhã - a minha parte preferida obviamente!

Ontem experimentei a Too Good To Go e fui levantar a minha Magic Box ao Supremacia, um restaurante de sushi em Benfica.

Na aplicação o restaurante informa que é obrigatório levar caixa transportadora, por isso lá fui eu, rua fora, com o meu tupperware na mão!

Podem achar que é parvo, mas a certa altura do percurso senti-me ligeiramente envergonhado por ir buscar uma refeição mais barata com o meu tupperware - e se no restaurante olhassem para mim como se eu fosse um pobre faminto?

Obviamente que isto são ideias estupidamente elitistas da minha cabeça, porque no restaurante ninguém olhou-me de lado e foram extremamente simpáticos a atender o meu pedido. 

Explicaram-me que a Magic Box consiste entre 10 a 12 peças de sushi (conforme o desperdício que existir naquele dia) e que os pauzinhos e molhos não estão incluídos!

Quando cheguei a casa já passava das onze da noite, porque a hora de recolha coincide com a hora de fecho do restaurante, mas mesmo assim ainda tive neurónios para pensar em algumas coisas sobre a Too Good To Go.

Obviamente que a ideia é fantástica, colocar ao alcance do consumidor comida de qualidade a um preço mais barato para combater o desperdício alimentar, mas será realmente eficaz?

Não sei como é que será a oferta dos outros restaurantes, mas apesar do preço ter sido justo para o número de peças de sushi comparativamente com o preço que o restaurante pratica, dez peças de sushi não são nem de perto nem de longe suficientes para uma refeição!

Pelo menos uma refeição para mim!

A minha Magic Box do Too Good To Go

É uma óptima forma de conhecer a oferta do restaurante e avaliar a qualidade dos produtos por um preço mais reduzido, mas usar a app para jantar ou almoçar na minha opinião deixará qualquer pessoa com o estômago insatisfeito!

Por outro lado, os restaurantes colocam à venda as Magic Boxes antes de fecharem, o que significa que já estão à espera de ter desperdício!

Ora se já sabem que vão ter desperdício porque é que não optimizam as coisas de forma a não o ter?

E se por acaso naquele dia não houver nenhuma comida de sobra? Não há Magic Box (mesmo sabendo que ela é paga de forma adiantada?) ou vai-se fazer mais um bocadinho de comida para poder dar resposta a um suposto pedido de combate ao desperdício alimentar?

Só o tempo dirá como é que a Too Good To Go vai evoluir e se irá realmente fazer a diferença no que toca ao combate do desperdício alimentar!

Eu vou dar o benefício da dúvida e experimentar mais uma ou duas vezes a aplicação em restaurantes que não sejam de sushi, para perceber o que é que me calha na rifa, ou melhor, no tupperware!