Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Triptofano

O teu aminoácido essencial!

Energia Abaixo de Zero

06.09.19, Triptofano!

Nestes últimos dias a minha energia tem estado a níveis abaixo de zero.

Só para que compreendam a dimensão da situação, ontem queria ligar a uma amiga porque sabia que ela precisava de desabafar, mas estava tão cansado, mas tão cansado, que eram dez horas da noite e eu já estava a ressonar descontroladamente.

Tenho a perfeita noção que esta falta de energia física deve-se também ao desgaste mental que tenho sofrido nas últimas semanas, tudo por causa das minhas porquinhas.

Talvez se lembrem que quando fui de férias para Cuba estava com o coração nas mãos por causa de uma das minhas porcas, a Escovinha, à qual tinha sido detectado um cancro.

Vocês foram incansáveis, mandaram imensa boa energia, e a verdade é que eu voltei e ela estava fresca e fofa.

Fresca e fofa continuou até que uma certa altura começo a ouvir uns movimentos gastrointestinais gigantescos seguidos de uns peidos que deixaram-me em alerta. Tinha uma porca rota em casa!!!!

Liguei para a veterinária que aconselhou a dar aero-om gotas e biogaia gotas durante 3 a 4 dias para ver a situação se resolvia.

Um dia e meio depois, como não houve melhoras nenhumas, a veterinária mandou parar o aero-om e o biogaia (agora vou ter de os tomar eu para não irem para o lixo!) e começar a fazer metoclopramida!

Foi remédio santo! As bufas pararam e o intestino da menina sossegou.

Mas se fosse todo este o meu drama não vinha para aqui queixar-me!

O que transtornou-me verdadeiramente foi descobrir, quando voltei de férias, que uma das outras porcas, a Priscila, tinha um tumor mamário gigantesco.

A verdade é que ela já o tinha antes, mas no espaço de 15 dias cresceu que foi uma coisa tonta, sendo que ela já nem conseguia estar deitada direita devido ao tamanho do tumor.

A decisão foi operar antes que o tumor pudesse rebentar!

A cirurgia correu bem, mas como foi na altura em que o Cara-Metade foi de férias com o sobrinho para Espanha decidimos que a Priscila ficaria em regime de hotel na clínica veterinária durante uma semana, sendo que assim teria até melhores cuidados pós-cirúrgicos.

A menina voltou para casa, seis medicamentos por dia administrados via seringa com muito reclamanço por parte da porca, os pontos estavam a cicatrizar bem, até que um dia eu e o Cara-Metade chegamos a casa depois de ir jantar fora e quando olhamos para a gaiola onde a Priscila está sozinha quase que temos um ataque cardíaco.

Parecia um verdadeiro cenário de filme de horror, com os resguardos todos cheios de sangue, e a porca calmamente a olhar para nós num canto.

Enquanto a porca permanecia calma nós estávamos a pontos de ter uma apoplexia.

Ligámos para os serviços de urgência da clínica, e quase à meia-noite fomos a todo o gás para a outra margem, sendo que ainda tivemos que primeiro parar para abastecer o carro com gasolina, porque em situações de emergência os astros parece que se alinham contra uma pessoa!

Quando conseguimos finalmente chegar à clínica, a veterinária informa-nos que foi um dos pontos que rebentou e que vai haver necessidade de voltar a abrir, limpar a ferida e voltar a fechar, o que se traduz em mais dois ou três dias de internamento.

Ontem a Priscila foi operada pela terceira vez.

Quando o Cara-Metade mandou uma foto da costura para avaliação, a veterinária ficou em pânico porque havia uma parte que parecia ter pus. Quando viu a menina ao vivo confirmou que sim, era pus.

O cenário que colocou em cima da mesa não foi o mais animador.

Teria que ser operada novamente para limpar a ferida e depois mudar de antibiótico para tentar uma cicatrização mais rápida.

O protocolo seria injecções de penicilina diária mas que podiam sem tóxicas para a porquinha.

Recusámos e ficou combinado que seria dada uma injecção de três em três dias de cefalosporina, que apesar de não tão eficaz era mais segura!

Nesta altura se calhar estão a pensar que a veterinária ou é incompetente ou está a tentar sugar-me todo o dinheiro.

Nem uma coisa nem outra. Além de ter sempre feito o melhor e ter sido completamente verdadeira relativamente a todos os problemas de saúde das minhas porcas, desta terceira vez ela estava completamente assoberbada pelo facto de nós termos de ir gastar mais dinheiro na operação.

Na verdade ela estava mais preocupada do que nós com o facto de ir haver mais despesas!!

É verdade que em hotel, internamentos, operações e medicamentos já gastámos neste último mês mais do que um salário mínimo, mas pelos meus animais ficaria um mês a comer massa com atum se fosse preciso.

A Priscila foi operada ontem e consegui ter alguma paz de espírito.

O pus era só na camada superficial e a parte interna estava a cicatrizar bem. Por isso a veterinária decidiu não dar nenhum medicamento e fazer a técnica de marsupialização, algo que já tinha feito com óptimos resultados no passado com a Escovinha!

O único contra é que a Priscila vai ter de ficar uma semana em internamento, para fazer o penso todos os dias.

Vou morrer de saudades dela, mas sei que está em boas mãos, e o mais importante é que ela volte para casa sã e salva, e com imensa vontade de mijar-me no colo quando eu estou-lhe a dar festinhas! 

A minha porca mais linda antes da cirurgia, a Priscila!