Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Triptofano

O teu aminoácido essencial!

Mudem sem mudar!

06.05.19, Triptofano!

Para mim, generalizando e simplificando, existem dois tipos de pessoas no mundo.

 

Há aquelas com o coração no sítio certo, que apesar de não serem perfeitas e terem defeitos como qualquer ser humano, são pessoas transparentes, verdadeiras, empenhadas em mudar o mundo, nem que seja um bocadinho de nada de cada vez.

 

Mas é assim que o mundo realmente muda para melhor, uma boa acção, um sorriso, um abraço, uma palavra de cada vez.

 

Depois existem as outras, que em algum momento da sua existência esqueceram-se que isto aqui é só uma passagem, que é apenas e somente um momento efémero, e que a felicidade individual nunca pode ser maior do que a alegria do grupo, por mais que se acredite que sim.

 

São essas pessoas que tem rancor, que não medem palavras, que gostam de ter as mãos cheias de pedras, que pensam que se elevam ou ganham mais razão humilhando os outros, ofuscando-lhes o brilho, deixando-as sem oxigénio.

 

Não posso pedir a quem se insere no segundo grupo que mude, porque essa mudança interna só funciona verdadeiramente se partir de dentro, mas peço com todas as moléculas do meu ser que quem pertence ao primeiro mantenha-se inalterado.

 

Eu sei que há dias de merda, injustiças, palavras que magoam.

 

Há momentos que nos ficam marcados para sempre, olhos marejados de lágrimas que engolimos para dentro, revolta por darmos tanto e recebermos tão pouco de volta.

 

Por vezes apetece desistir de tudo, não ajudar, não querer saber. Parece que independentemente do melhor que tentarmos ser só recebemos facadas nas costas.

 

Mas não mudem, ou melhor, mudem sem mudar!

 

Mantenham a vossa essência inalterada, a vossa luz, a vossa alegria, a vossa verdadeira dedicação ao outro e a tornar o mundo melhor.

 

Mas vão descobrindo, às vezes da pior forma possível, quem é merecedor da vossa pessoa, do vosso tempo, das vossas palavras, do vosso sorriso.

 

E mudem de companhias, mudem de trabalho, mudem de vida se for preciso, mas não mudem a melhor parte de vocês, aquela parte inimitável e inconfundível.

 

Às vezes é assustador sair da zona de conforto mesmo que ela já não nos dê felicidade, mas lembrem-se, não existe eclipse algum que possa esconder a luz de uma verdadeira estrela para sempre!

E que tal desintoxicar o cabelo?

06.05.19, Triptofano!

Hoje em dia toda a gente quer desintoxicar tudo e mais alguma coisa.

 

Ele é o corpo, através de sumos que tem na sua composição metade da secção de legumes e verduras do Continente, que fazem com que o nosso fígado expulse as toxinas e o nosso intestino fique vinte cinco anos mais novo.

 

Ele é a pele, através de exfoliações e máscaras purificantes de argila e produtos com filtros de luz azul e componentes anti-poluição que prometem deixar-nos com uma tez uniforme e luminosa qual estrela de cinema.

 

Ele é a mente (esta é a mais difícil de todas) e as suas vibrações negativas, recorrendo-se a meditações, viagens astrais em classe executiva com espaço que sobra para as pernas e uma análise diária dos nossos sentimentos, que serve apenas para perceber que o problema são os outros e uma pessoa precisava era ir meio ano de férias para não os aturar.

 

Mas e o cabelo e o couro cabeludo? Ninguém desintoxica esta parte do corpo?

 

PhytoDetox

 

Segundo dados da OMS, até 2050 70% da população mundial vai viver na cidade, o que significa poluição para cima de uma pessoa e consequentemente para cima do cabelo.

 

Mas não é apenas a poluição urbana (o belo do tubo de escape) que dá cabo do cabelo do pessoal: o fumo do tabaco (seja a pessoa fumadora ou trabalhe num ambiente de fumo onde sai a parecer uma chouriça), os produtos do cabelo (champô seco, coloração não permanente, produtos de styling), a água pesada do banho e o exercício físico diário (uma pessoa já nem pode tentar ser saudável) também contribuem para um couro cabeludo asfixiado e para cabelos pesados, baços e que ficam oleosos mais rapidamente!

 

A solução?

 

Desintoxicar uma vez por semana o nosso cabelo e couro cabeludo com a "nova" linha PhytoDetox da Phyto, a gama de cuidados purificantes e refrescantes para couro cabeludo e cabelos poluídos.

 

"Nova" porque na realidade um dos três cuidados desta linha tem apenas uma nova roupagem.

 

Enquanto que a máscara purificante pré-champô e o spray refrescante são novidades novidades, o champô purificante refrescante apenas sofreu uma mudança de imagem, sendo que antigamente respondia pelo nome de PhytoNeutre.

 

Todos os três produtos da gama PhytoDetox possuem óleo essencial de eucalipto, que tem uma acção refrescante, sendo o melhor amigo do cabelo poluído e asfixiado, e bardana, que tem a capacidade de remover o excesso de sebo, ajudando a desintoxicar o couro cabeludo, trazendo leveza ao cabelo poluído que tende a tornar-se oleoso muito rapidamente.

 

Existe ainda a ghassoul, uma super-argila com super-poder de absorção, capaz de captar sebo, sujidade e partículas asfixiantes, exclusiva da máscara purificante pré-champô; e o extracto de kumquat, que revitaliza e desperta a luminosidade do cabelo, que podem encontrar no spray refrescante.

 

O spray refrescante também possui um agente anti-odor, que tanto limita a absorção como reduz os maus odores após eles estarem entranhados no cabelo e uma pessoa ter vontade de rapar a cabeça!

 

Mas como é que se usam estes produtos maravilhosos?

 

A Phyto defende que uma vez por semana, num dia em que uma pessoa não esteja em contra-relógio, faça um verdadeiro ritual de desintoxicação capilar, usando-se a máscara purificante e o champô purificante.

 

Basicamente uma pessoa salta para dentro da banheira, pega na máscara e aplica no couro cabeludo seco risco por risco, massajando depois suavemente para repartir o produto (é suavemente, não é como se estivessem com um ataque de piolhos ok?).

 

Deixa-se actuar durante dez minutos enquanto se rapa frio (não vão estar com a água ligada durante 10 minutos pois não? olhem o ambiente...) de forma a que a argila do produto posso absorver tudo o que for impurezas e pó e outras porcarias que tais e depois enxagua-se e lava-se com o champô PhytoDetox.

 

O champô purificante PhytoDetox pode ser usado até duas vezes por semana e vai eliminar os resíduos que tornam o cabelo baço, purificando a fibra capilar e limpando profundamente o cabelo sem dessecá-lo.

 

E o spray refrescante?

 

Imaginem que foram treinar, ali a dar no duro para queimar a gordurita extra que não quer desaparecer, o normal é acabarem o exercício com o cabelo a parecer um bicho.

 

Pegam no spray refrescante, vaporizam na raiz e nos comprimentos, deixam secar e voilá, cabelo fresquinho num instante.

 

Agora depois do treino recebem uma sms a convidarem-vos para uma festa num restaurante.

 

Vocês pegam no spray e aplicam no comprimento do fio capilar, para evitar quando chegarem a casa cheirarem o vosso cabelo e ele tresandar a fumo e a fritos!

 

Se por acaso se esquecerem de colocar antes da festa também podem aplicar depois para reduzir os maus odores que se entranharam!

 

E pronto minha gente é isto!

 

Quem é que já fazia desintoxicações ao cabelo e couro cabeludo com os outros produtos do mercado?

 

Ficaram curiosos com esta nova gama da PhytoDetox? Já sabem que estou sempre interessado em ler as vossas opiniões!