Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Triptofano

O teu aminoácido essencial!

Brunch in Downtown

31.03.19, Triptofano!

Brunch in Downtown em 10 segundos: Descubra um brunch bastante completo por um preço extraordinariamente baixo, vicie-se no sumo de laranja, perca a cabeça com as simples mas deliciosas salsichas cocktail e não tenha vergonha de perguntar o que é que pode vir mais da cozinha, o dono é de uma simpatia ímpar!

 

Brunch in Downtown

 

Nesta passada sexta-feira lancei um apelo no Instagram para me ajudarem a descobrir um local onde brunchar no fim-de-semana, com a única condição que teria de ser um sítio onde uma pessoa saísse de lá praticamente a rebolar.

 

Apesar de ter recebido várias sugestões, que anotei com carinho para um próxima oportunidade, acabei por escolher o Brunch in Downtown, que foi recomendado pela m-M, mulher que aparentemente está sempre em cima das novidades da zona de Lisboa.

 

Situado na zona da Baixa, quando cheguei ao Brunch in Downtown entrei e poucos segundos depois voltei a sair.

 

Não é que me tivesse assustado com algo, simplesmente achei que estava no local errado.

 

Passo a explicar, o Brunch in Downtown fica basicamente no hall de entrada do The 8 - Downtown Suites, um espaço de acomodação hoteleira, e quando eu entrei pensei que as pessoas que estavam a comer todas felizes pertenciam ao hotel e se eu me fosse sentar descaradamente entre elas ainda era corrido com um pau ou coisa que tal.

 

Brunch in Downtown

 

Quando saí é que reparei na placa a dizer Brunch in Downtown - virada para a montra... - e percebi que o The 8 e o Brunch in Downtown convivem em perfeita simbiose no mesmo espaço físico.

 

Brunch in Downtown

 

O valor do brunch é ridículo de tão barato que é - 12 euros por pessoa - um verdadeiro achado em Lisboa, mas não se sintam enganados ou desapontados quando virem a modesta mesa comum repleta de queijinhos deliciosos, peças de charcutaria, fantásticos croissants ou aqueles bolos recheados com chocolate que são para além de bons mas cujo nome nunca descobri - há mais coisas com que se podem lambuzar!

 

Brunch in Downtown

Brunch in Downtown

 

Poucos instantes após ter-me sentado voou para a mesa um prato com um espectacular salmão fumado, outro com um belíssimo presunto e um terceiro com um carpaccio de abacaxi regado com mel e polvilhado com pimenta preta, que não perderia se tivesse sido ligeiramente menos condimentado mas que estava mesmo assim de fazer lamber os dedos (e todas as outras zonas para onde o mel pudesse eventualmente escorrer).

 

Brunch in Downtown

 

Brunch in Downtown

 

Uma das melhores surpresas do brunch foi a tigela com as salsichas cocktail num molho de mostarda e natas.

 

É maravilhoso como é que uma coisa tão simples consegue transmitir uma sensação de prazer quase orgásmica à nossa cavidade bucal, e é aqui que se vê que muitas vezes a grandiosidade encerra-se nas pequenas coisas.

 

Brunch in Downtown

 

Também divinal era o sumo de laranja.

 

Opá, tenho-vos de confessar que só eu devo ter bebido um jarro inteiro de tão bom que o raio do sumo era.

 

Não sei se misturarão algum pó mágico à bebida mas que ela é completamente viciante ninguém pode negar!

 

Existem outras coisas que é possível escolher no Brunch in Downtown, o problema foi que essas opções não me foram comunicadas em momento algum da minha refeição, basicamente tive de andar a ver o que é que era servido nas outras mesas para perceber se tinha direito a mais algum extra.

 

Podem pedir iogurte grego (com frutas ou se preferirem simples para depois adicionarem toppings disponíveis na mesa comum), panquecas feitas com banana e decoradas com morango, que apesar de estarem boas podiam ser melhoradas se a massa estivesse mais fofa e um bocadinho de nada menos viscosa, e ovos da forma que quiserem, sendo que eu pedi uma omelete com queijo, que foi a coisa que menos gostei no brunch, já que a consistência dela era estranha, mas honestamente não consegui compreender o que é que pode ter corrido mal durante o processo de confecção.

 

Brunch in Downtown

Brunch in Downtown

Brunch in Downtown

 

Houve outros dois apontamentos que acho que devem ser melhorados de forma a que a experiência no Brunch in Downtown se aproxime da perfeição.

 

Primeiro, quando fui juntar leite no meu café reparei que ele tinha azedado, porque nem sequer se misturava com o café.

 

São coisas que podem acontecer, o erro foi imediatamente reparado, não tentaram atirar-me areia para os olhos e gostei bastante da atitude profissional como tudo foi resolvido.

 

No entanto, há agora que reflectir porque é que isto aconteceu.

 

Foi algo pontual? É o termo que está estragado e não conserva a temperatura de forma correcta? Deve ser o leite trocado de X em X tempo mesmo que não seja consumido para evitar este tipo de constrangimento?

 

Em segundo, um preciosismo, mas fiquei com pena que a rúcula que vinha a acompanhar o maravilhoso salmão fumado estivesse tão murcha e sem graça.

 

Em vez de a colocarem a repousar por debaixo do salmão será muito mais apelativo se a puserem por cima no momento de a servirem.

 

É apenas um detalhe mas são as pequenas coisas que fazem a diferença.

 

Brunch in Downtown

 

O atendimento no Brunch in Downtown é extremamente simpático, e vê-se que há uma tentativa de fazer cada cliente sentir-se único, com pequenos detalhes como acompanhando-o à porta e havendo sempre um sorriso rasgado e uma genuína vontade de agradar.

 

O único senão é que pelo que percebi este brunch era algo desconhecido, havendo um número razoável de clientes diários que tornava o nível de interacção muito mais familiar, mas, a partir do momento em que ele é catapultado para a fama por uma notícia a apregoar a qualidade económica da sua refeição (deve ter sido na CMTV só pode) há um boom gigantesco de clientes que ninguém estava à espera, sendo que alguma da qualidade intimista do atendimento desaparece, porque por muito que se queira é impossível manter o mesmo nível de quando se tem nove clientes para quando se passa a ter noventa e não há um aumento significativo do staff.

 

Algo que também me deixou confuso foi ao falar com o simpatiquíssimo dono ele confessar-me que gostava de manter as coisas a um nível mais familiar, mas logo de seguida dizer-me que não se importava de abrir uma esplanada e um segundo piso (eu sei que era bom mas ainda não nos conseguimos clonar de forma a chegar a todo o lado...)

 

Brunch in Downtown

 

O brunch do Brunch in Downtown vale muito a pena conhecer, pela sua qualidade, pela simpatia do atendimento e pelo preço.

 

Mas é um daqueles locais que fico mesmo com pena de não ter descoberto quando ainda não andava na boca de toda a gente.

 

Há segredos que são mais saborosos quando continuam a ser segredos!

 

Brunch In Downtown Menu, Reviews, Photos, Location and Info - Zomato

Triptofano: O Detective

31.03.19, Triptofano!

Oficina da Carne (Benfica) em 10 segundos: Descubra um local para amantes de carne com doses bastante generosas, delicie-se com um perfeito chuletón, evite a limonada sabonete e se quiser tirar uma foto faça-o de forma despercebida, aparentemente é proibido!

 

Oficina da Carne - Benfica

 

Se um dia substituírem todos os farmacêuticos deste país por máquinas de venda automática já tenho um plano B, que consiste em enveredar no mundo da investigação privada.

 

A descoberta das minhas capacidades como detective privado ocorreu quando visitei a Oficina da Carne, no Centro Comercial Fonte Nova em Benfica, a irmã mais nova do espaço de restauração com o mesmo nome situado no Mercado da Romeira em Almada.

 

Eu podia ter investigado o porquê de terem colocado uma praça de restauração mesmo ao pé do Fitness Hut, fazendo as pessoas balofas como eu sentirem-se mal por estarem a entupir as veias com colesterol enquanto meia dúzia de indivíduos armados em saudáveis estão a suar em bica ao som de uma música remixada do Toy.

 

Podia ter indagado a razão pela qual a limonada que serviram ter um sabor a sabonete cruzado com Super Pop de limão, que talvez fosse devido a uma nova moda na industria das bebidas, onde além de hidratarem também nos fazem uma limpeza ao estômago.

 

Havia também a possibilidade de me debruçar sobre o incrível optimismo quando nos servem um belo naco de carne e a faca que vem a acompanhar não é sequer de serra (havia sempre a hipótese da carne ser tão suave que se desfazia ao toque, mas não foi o caso), ou da tentativa de dar um toque chique à refeição colocando a comida dentro duns pratos todos bonitos mas que em cima do tabuleiro deslizam mais que uma enguia ensaboada.

 

Mas o que eu investiguei a fundo foi o porquê de não poder tirar fotos ao espaço da Oficina da Carne.

 

Quando me informaram que não o podia fazer já eu tinha tirado meia dúzia, mas obviamente que perguntei se era por alguma questão de direitos de imagem das pessoas que lá trabalhavam.

 

Que não, eram regras do Centro Comercial e não podiam adiantar-me mais nada sobre o assunto.

 

O interessante é que no regulamento interno do Centro Comercial não há nenhuma menção sobre a proibição de tirar fotos, por isso talvez o que a Oficina da Carne não quer que se documente fotograficamente é a belíssima carne que tem exposta em cima duma tábua de madeira.

 

Oficina da Carne - Benfica

 

Pronto, provavelmente não é por causa disto e eu sou um péssimo detective privado, mas de qualquer das formas um pedaço de carne não devia permanecer em cima duma tábua de madeira a libertar os seus sucos, porque mesmo que seja limpa a madeira é porosa e há sempre a possibilidade de permanecerem bactérias que podem causar contaminação.

 

No que toca à refeição propriamente dita, tirando a limonada sabonete e a carne que podia estar um bocadinho de nada ligeiramente mais macia, tudo o resto é satisfatório.

 

As doses são muito bem servidas, as batatas fritas são viciantes e as carnes que foram servidas - um belo naco de entrecôte, uma vazia maturada e um chuletón - não desapontaram.

 

O chuletón, apesar do tamanho não ser compatível com um tabuleiro de praça de restauração, estava ao ponto e perfeito de sal.

 

A mesma coisa relativamente às peças maturadas e ao naco de entrecôte que estavam igualmente deliciosas, a pecar um pouco pela falta de tenrura.

Oficina da Carne - Benfica

 

Oficina da Carne - Benfica

 

Oficina da Carne - Benfica

 

A Oficina da Carne tem potencial para ser um óptimo local para todos os meat-lovers de Benfica e redondezas.

 

Basta terem mais atenção aos detalhes dos tabuleiros e dos talheres, trocarem a limonada sabonete por uma melhor (mas deixem estar a cerveja vermelha fresca Malquerida que é simplesmente fantástica) e colocarem a carne em exposição numas tábuas que sejam mais HACCP-friendly.

 

Oficina da Carne - Benfica - Malquerida

 

Quando tudo isso acontecer chamem-me que eu vou a correr e prometo que nem me vou importar com a proibição de tirar fotos!

 

Oficina da Carne Menu, Reviews, Photos, Location and Info - Zomato