Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Triptofano

O teu aminoácido essencial!

Bozzolo

25.12.18, Triptofano!

Bozzolo em 10 Segundos: Sinta o aroma das trufas no ar, comece a refeição com uma óptima Burrata, descubra o Gispeck, brinde ao sabor de um cocktail de maracujá mas controle-se para não fugir com um Parmigiano Reggiano debaixo do braço!

 

Bozzolo

 

Há locais que testam ao máximo a nossa capacidade de auto-controle para não nos transformarmos em larápios perseguidos pela Interpol.

 

O Bozzolo, um restaurante italiano em São Domingos de Benfica, é um desses locais.

 

Mal entramos, deparamos-nos com um inconfundível cheiro a trufas que se nos cola a todos os pêlos nasais e com um maravilhoso Parmigiano Reggiano, ali mesmo à mão de semear.

 

Uma pessoa ainda fica a ponderar durante alguns segundos se consegue pegar no bicho e correr o mais depressa possível sem o deixar cair, mas depois compreende que mal tentasse agarrar no queijo dava um jeito no fundo das costas e tinha que ir recambiado para o hospital.

 

Bozzolo - Parmigiano Reggiano

 

O Bozzolo, que é a palavra italiano para casulo, é um lugar onde pretendem que nos metamorfoseemos para um nível mais elevado através da comida, e a verdade é que conseguem.

 

Quando visitei o restaurante estava cheio, mas apesar de todo o tumulto havia uma inesperada serenidade pelo ar.

 

Certamente que a decoração do espaço com a utilização de uma paleta de cores térreas contribuíram para esse sentimento, fazendo do Bozzolo um espaço aconchegante mas sem ser opressivo.

 

Bozzolo

 

Agora se forem pessoas que sofrem de TOC não se sentem nas mesas junto à parede como eu fiz, visto cada uma possuir um espelho.

 

E o que é que uma pessoa obsessiva-compulsiva faz quando encontra um espelho?

 

Não, não o limpa (mas podia ser...), fica sim 20 minutos a olhar para os poros dilatados e para a rosácea do nariz e para a dermatite seborreica das sobrancelhas e a agradecer aos céus o facto de já estar emparelhado porque se não fosse assim iria ficar solteiro até ao fim dos seus dias!

 

Se calhar a maior parte das pessoas não repara nem valoriza mas eu gosto de um menu bonito, que reflicta a identidade do restaurante, que me envolva na história que querem contar.

 

Claro que um livro com 28 páginas sobre a vida dos fundadores é algo para fazer qualquer um entrar em estado de coma, mas uma descrição simples com algumas frases inspiracionais/motivadoras (das quais provavelmente nos esquecemos cinco minutos depois) é um éter para os meus pulmões, e foi isso que encontrei no Bozzolo.

 

Bozzolo Menu

 

Relativamente à comida tenho já a dizer que é realmente boa!

 

A refeição começou com uma deliciosa Burrata com um Tapenade de Azeitona Preta.

 

O sabor das alcaparras, do tomate seco e das azeitonas pretas conjugavam-se maravilhosamente com a cremosidade do interior da burrata.

 

Este é o tipo de entrada onde devemos deixar a vergonha à porta e não pensar sequer duas vezes antes de usar os dedos de forma a não desperdiçar nem um bocadinho!

 

Bozzolo - Burrata com Tapenade de Azeitona Preta

 

Pedi para acompanhar um cocktail que partilha o nome com o estabelecimento, o Bozollo, feito com sumo de maracujá e Prosecco.

 

Apesar de ser muito agradável senti que necessitava de qualquer pequeno apontamento para o elevar a outro nível, como por exemplo um pouco de gengibre fresco.

 

Cocktail Bozzolo

 

No que toca a  pratos principais foram-nos apresentadas duas magníficas pizzas.

 

Para o Cara-Metade a favorita dele, a 4 Formaggi, com um sabor caracteristicamente rico e forte proveniente da combinação de Mozzarela, Provolone, Parmigiano Reggiano 22 Meses e Roquefort.

 

Bozzolo - 4 Formaggi

 

Para mim veio a Gispeck, que além de cogumelos Porcinni e Mozzarela, possui como o nome indica, Gispeck, um presunto de porco curado numa mistura de especiarias, das quais constam o zimbro, o alecrim e o louro, que eu desconhecia totalmente mas cujo sabor me conquistou.

 

A minha pizza estava excelente em termos de sabor e os ingredientes eram indubitavelmente de elevada qualidade, mas senti que ela estava um bocadinho despreenchida por assim dizer.

 

Gostava de a ter visto mais compostinha, talvez com a adição de uns corações de alcachofra.

 

Bozzolo - Gispeck

 

No Bozzolo as pizzas são cozinhadas em forno de lenha, o que lhes confere um sabor completamente diferente, mas as nossas vinham muito branquinhas na parte de baixo e faltava-lhes aquele crunch estaladiço tão apetitoso do Cornicione (ou seja daquele aro externo de massa que comemos por último - e sim, eu estive 20 minutos no Google à procura do termo correcto), o que indicava que o chão do forno não estava quente o suficiente.

 

Em termos de sobremesa vieram para a mesa um Tiramisu e um Cheesecake de Banana e Leite Condensado.

 

Ambos fariam as delícias de qualquer pré-diabético que se prezasse, mas comprimir um bocadinho o Tiramisu e ver aquele soberbo café a soltar-se do interior foi um momento ligeiramente orgásmico.

 

Bozzolo - Tiramisu

 

O Cheesecake de Banana estava irrepreensível em termos de sabor, mas teria sido a sobremesa perfeita se a base de bolacha fosse mais crocante e não tão macia, de forma a haver um contraste maior de texturas.

 

Bozzolo - Cheesecake de Banana e Leite Condensado

 

Se são amantes de pizzas e estão à procura de um bom restaurante italiano o Bozzolo não vos vai desiludir.

 

Alguns pequenos aperfeiçoamentos e rapidamente se tornará no Restaurante Italiano obrigatório a visitar!

 

Bozzolo

 

Bozzolo Menu, Reviews, Photos, Location and Info - Zomato

Bowl

25.12.18, Triptofano!

Bowl em 10 segundos: Deliciem-se com uma bowl de aveia, recarreguem baterias com uma energy ball, fiquem com um sabor a baunilha na boca durante o resto do dia mas deixem a pressa e as horas marcadas em casa.

 

Bowl Campo de Ourique

 

Não sei quanto a vocês mas a mim ainda me custa sair de casa propositadamente para ter uma refeição sem possuir companhia.

 

Se for por questões laborais que impliquem a isso não me custa nada comer apenas comigo, mas num dia de folga ou fim-de-semana é estranho ir a algum sítio sozinho, já que parece que todas as pessoas vão olhar para nós de lado como se fossemos um bicho do mato anti-social sem amigos.

 

Obviamente que este tipo de pensamento é do mais idiota que pode haver, porque ninguém vai sequer estar preocupado com a nossa vida e não podemos estar subjugados à disponibilidade de terceiros para fazer o que nos dá gosto.

 

Por isso é que neste sábado deixei as parvoíces da minha cabeça de lado, saí de casa sozinho e fui tomar um Brunch ao Bowl, um restaurante vegetariano com opções vegan, em pleno coração de Campo de Ourique.

 

Deixo já o aviso que o Bowl é um lugar pequeno, tão pequeno que eu para entrar pela porta teve que ser assim meio de lado e já estava a ver a minha vida andar para trás se tivessem que chamar os Bombeiros para me desentalarem.

 

É verdade que existe uma esplanada, mas com este frio Natalício só se uma pessoa levasse 50 mantas e uma salamandra, por isso tentem encontrar lugar numa das três mesas disponíveis no espaço interior.

 

Quando cheguei, surpresa das surpresas, todas as mesas estavam ocupadas por pessoas sozinhas (ou seja pessoas que não tem os mesmos complexos tontos que eu)!

 

Ainda pensei em fazer o meu olhar matador (que nunca resultou até hoje) ou perder a vergonha e sentar-me ao pé de alguém e estabelecer uma amizade para a vida, mas preferi sair e aguardar que alguém vagasse uma mesa antes de eu ficar completamente congelado.

 

Tive sorte e menos de dez minutos uma mesa ficou livre e eu entrei rapidamente para alapar o meu cú antes que alguém me roubasse o lugar.

 

Comer sozinho tem as suas vantagens.

 

Estamos mais atentos ao que nos rodeia, mais disponíveis para saborear a comida, podemos reflectir mais profundamente naquele musgo verde da nossa unha grande que provavelmente já devíamos ter tirado para usar no presépio de Natal e, como me aconteceu, fazer conversa com outra pessoa que também está sozinha e que de outra forma provavelmente nunca falaríamos (conheci uma médica dermatologista brasileira super simpática com quem troquei locais gastronómicos merecedores de visita, apesar de lá no meu íntimo eu estar era mortinho por perguntar se ela não queria ir comigo à casa-de-banho aplicar-me um bocado de botox na testa!).

 

Mas e a comida do Bowl, vale a pena ou não?

 

É assim minha gente, vocês sabem que eu nunca vos menti até hoje, e não vou começar agora, por isso só tenho a dizer que é SENSACIONAL!

 

A comida é fantástica, super saborosa, de fazer escorrer um fiozinho de baba quando olhamos para ela, e ainda por cima é saudável, algo que o nosso corpo agradece!

 

Eu, pessoa esfomeada que ainda não tinha sequer comido o pequeno-almoço, atirei-me para um super brunch e não fiquei nada arrependido.

 

Comecei com um Green Latte, com uma base de bebida de arroz, complementado com matcha, baunilha, agave e um cheiro delicioso a canela.

 

Extremamente saborosa, só gostava que tivesse vindo num copo que não fosse também ele verde, para fazer um bocadinho de contraste e conseguir uma foto mais bonita para o Instagram (não me critiquem, isto uma pessoa tem de pensar em tudo!).

 

Bowl - Green Latte

 

Logo a seguir veio uma Bowl Tahiti, quentinha, fumegante, ideal para aquecer a alma e esquecer o frio que se sentia lá fora.

 

Com uma base de aveia, bebida de amêndoa e agave, esta bowl era enriquecida com um topping de pêra caramelizada com sementes de abóbora e bagas de goji, amêndoas torradas e manteiga de amêndoa.

 

E era boa, era tão boa que eu podia comê-la ao pequeno-almoço durante um ano sem qualquer problema, isto se tivesse alguém que a fizesse para mim claro!

 

Bowl - Bowl Tahiti

Bowl Campo de Ourique

 

O brunch continuou com uma Panqueca Pink, sendo que a cor é obtida pelo uso de pó de beterraba. A acompanhar vieram framboesas, lascas de coco, granola e queijo mascarpone.

 

A panqueca em si estava fofinha e muito apetitosa, mas a junção dela com a granola pode tornar tudo muito seco na vossa boca após algumas garfadas.

 

O segredo é barrarem o melhor possível a panqueca com o mascarpone e se sobrar algum misturarem com a granola, de forma a ficar mais húmido.

 

Uma boa ideia talvez fosse regar a granola por exemplo com um bocadinho de mel ou xarope de ácer, de forma a fugir dessa secura.

 

No entanto, este pequeno detalhe não tirou nenhum mérito à panqueca, que me encheu o estômago de forma muito satisfatória.

 

Bowl - Panqueca Pink

 

Para finalizar veio uma Energy Ball com um chá de baunilha.

 

O chá de baunilha era qualquer coisa de divinal, com o sabor da especiaria a permanecer-me na cavidade bucal durante as duas horas seguintes.

 

Agora se vocês são daquelas pessoas que precisam de comer um pastel de nata a meio da tarde para obterem energia esqueçam já isso.

 

A Energy Ball que me serviram é a melhor coisa do mundo para recarregar baterias.

 

Super mega recheada com tâmaras, cenoura, aveia, nozes, coco e sei lá mais eu o quê, esta pequena bolinha faz as vossas mitocôndrias terem um boost de produção energética para conseguirem aguentar o resto do dia sem caírem para o lado.

 

Bowl - Energy Ball - Chá de BaunilhaBowl - Energy Ball

 

O que é que não é perfeito no Bowl?

 

Infelizmente o serviço não está ainda optimizado.

 

As jovens que lá se encontram são verdadeiramente simpáticas, mas ainda andam um bocadinho às aranhas, talvez precisem de mais tempo, ou mais formação, ou de ambos, mas o simples acto de pedir o brunch foi assim meio que complicado, quando devia ser algo rápido e fácil.

 

Apesar de não me poder ter queixado da velocidade a que o meu brunch foi servido, notei por outros clientes que coisas simples como tirar um café demoram demasiado tempo, algo que pode fazer com que certas pessoas não voltem.

 

E o que me assusta mais é que estamos a falar de um local com uma mini-esplanada e três mesas na parte de dentro para três empregadas, ou seja, nem quero pensar se fosse um estabelecimento com o dobro ou o triplo do tamanho.

 

Também a melhorar é a gestão das existências, porque apesar de a mim não ter faltado nenhum ingrediente, ouvi uma extensa lista de produtos que tinham de ir ser comprados rapidamente porque haviam terminado.

 

Se fosse fim do dia era compreensível, mas ao meio-dia quando o local abriu às onze acho que não devia acontecer, de forma a não afectar o ritmo do serviço.

 

Bowl Campo de Ourique

 

Por isso se estão à procura de comida saudável, extremamente deliciosa e que vos deixe com o estômago aconchegado mas cheios de energia, o Bowl é o lugar certo para vocês.

 

Mas já sabem, não tenham pressa, não estejam com horas marcadas, porque o serviço pode demorar mais um pouco do que vocês estão à espera, mas que vale a pena vale!

 

Bowl Menu, Reviews, Photos, Location and Info - Zomato