Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Triptofano

O teu aminoácido essencial!

Pizzaria Luzzo - Parque das Nações

06.12.18, Triptofano!

Se há coisa que mais me irrita do que uma ida a um mau restaurante é visitar um restaurante que tem tudo para ser óptimo mas que oferece uma má experiência ao cliente.

 

Foi o que me aconteceu ontem, no meu dia de anos, quando fui visitar a Pizzaria Luzzo situada no Parque das Nações.

 

Não posso dizer que a experiência foi má, mas é como quando fazemos um exame da faculdade e passamos com 10, ficamos contentes porque finalmente fizemos aquela cadeira do demo mas não podemos deixar de pensar que menos um bocadinho e tínhamos de ir a recurso.

 

Um espaço bonito e bem decorado, com funcionários simpáticos e prestáveis, a Pizzaria Luzzo tinha tudo para me proporcionar um almoço de aniversário memorável, só que não foi capaz de cumprir o que prometia.

 

O pedido é feito de uma forma bastante futurista (pelo menos para mim que sou moço antiquado): recorrendo a um tablet que possui o menu na íntegra com fotos e detalhes de cada prato, seleccionamos o que queremos e depois é só carregar em enviar.

 

Pizzaria Luzzo - Parque das Nações

 

O grande problema foi o tempo de espera entre o ter carregado em enviar e os pratos virem para a mesa.

 

A cozinha estava um caos, os pedidos estavam todos atrasados, fossem os nossos ou os dos outros clientes, depois de termos comido a entrada vieram-nos perguntar se já tinha vindo para a mesa...enfim, uma desorganização de dimensões épicas.

 

O grande problema de se almoçar fora é que o tempo muitas vezes está contado, então o serviço ainda tem que ser mais expedito que ao jantar, onde normalmente as pessoas estão mais relaxadas.

 

Como metade dos meus convidados tinham de ir trabalhar a seguir ao almoço acabei por ter uma refeição stressada, porque só via o tempo a passar e nada de comida.

 

Pior que tudo, a mesa onde nos sentaram era mesmo colada à ligação da cozinha com a sala, por isso de cinco em cinco minutos tinha um empregado furioso a gritar num misto de português com inglês pelas entradas da mesa 7 ou pela pizza com extra queijo da mesa 9.

 

A certa altura juro que estive para me levantar e ir fazer uma micro-gestão daquela cozinha, porque acreditem que em tempos de crise eu sou fantástico a dar ordens (se não acreditam venham ver-me um dia na farmácia quando tenho 28 clientes em espera...).

 

Relativamente à comida, foi ela que conseguiu salvar o almoço, porque era realmente boa, apesar de mesmo assim terem existido algumas falhas.

 

Para entrada vieram uns peixinhos da horta italianos, que consistiam nuns espargos envolvidos em presunto e polme acompanhados com uma maionese de caril e lima.

 

Estavam muito saborosos mas o grande problema de se ter um menu com fotografias é que as pessoas comparam, e na foto a polme estava muito delicada, deixando ver quase à transparência o espargo, enquanto que a nossa era extremamente massuda, o que matava um pouco o equilíbrio do prato.

 

Pizzaria Luzzo - Parque das Nações

 

O crostini de presunto estava delicioso, com um bom balanço entre a riqueza do presunto, a intensidade do queijo parmesão e a frescura do tomate - se fossem só um bocadinho maiores eram perfeitos, mas aqui já entramos no meu gosto pessoal.

 

Pizzaria Luzzo - Parque das Nações

 

As pizzas essas eram divinais, com uma massa fina e crocante, repletas de ingredientes de muito boa qualidade.

 

A Calzone Michele, com azeitonas pretas, fiambre de porco e pepperoni, é uma aposta segura mas mais conservadora.

 

Pizzaria Luzzo - Parque das NaçõesPizzaria Luzzo - Parque das Nações

 

A Formaggio, com a sua mistura de queijos parmesão e gorgonzola, é de comer e chorar por mais de tão saborosa que é.

 

Pizzaria Luzzo - Parque das Nações

 

A Rústica, com o seu ovo escalfado, alheira e espargos laminados, é uma combinação vencedora, havendo um contraste muito interessante de sabores que não se esperam encontrar numa pizza.

 

Pizzaria Luzzo - Parque das Nações

 

Agora a pizza da minha eleição, a pizza que eu posso considerar uma das melhores que comi nos últimos tempos, foi a Basil, exclusiva da Luzzo Expo, que combina amêndoas tostadas (a sério, quem é que se ia lembrar de colocar amêndoas numa pizza?), com folhas de manjericão, azeite de trufa e quantidades colossais de presunto fatiado.

 

Pizzaria Luzzo - Parque das Nações

 

Só que infelizmente nem as pizzas se livraram do meu olho crítico, tudo por causa do ovo que veio na Rústica e na Formaggio (nesta última tendo sido pedido como extra).

 

Por ser escalfado o ovo é cozinhado à parte e depois adicionado à pizza, o que seria perfeito se ele tivesse sido escorrido em condições.

 

Como nenhum dos dois foi, na zona circundante ao ovo conseguia-se ver mini-poças de água que deixaram a massa empapada.

 

Concluindo, a Pizzaria Luzzo tinha tudo para ser uma excelente memória gastronómica, mas apesar de me ter deixado com a barriga satisfeita infelizmente também me deu uma valente dor de dentes por causa dos níveis de stress que me fez atingir!

 

Pizzaria Luzzo - Parque das Nações

Pizzaria Luzzo - Parque das Nações

 

Pizzaria Luzzo Menu, Reviews, Photos, Location and Info - Zomato

Workshop de Pastel de Nata da Pastelaria Batalha

06.12.18, Triptofano!

Quem me conhece sabe que uma das formas mais fáceis de me deixar com um sorriso nos lábios é oferecer-me um pastel de nata.

 

Na realidade nem é preciso ser exactamente um pastel de nata, qualquer outro doce conquista-me no momento e podem fazer o que quiserem de mim!

 

Apesar de já ter trincado muitos pastéis durante estas minhas três décadas de vida, nunca reflecti sobre qual era o processo para se fabricar tal delícia.

 

Por isso, quando surgiu a oportunidade de assistir a um workshop cujo tema era como fazer esta especialidade da doçaria portuguesa na Pastelaria Batalha, em pleno coração de Lisboa, todo eu fiquei aos saltinhos por dentro.

 

Quer dizer, metade de mim ficou aos saltinhos e a outra metade ficou assim ligeiramente apavorada.

 

Isto porque eu gosto de aprender coisas novas relativas à área da gastronomia, mas para mal dos meus pecados sou assim um desastre ambulante no que toca a cozinhar.

 

Não é que eu passe fome se tiver de me desenrascar e fazer qualquer coisa para comer, mas pronto, não fui abençoado com capacidades culinárias estonteantes.

 

Por isso estava apreensivo porque tinha lido que o workshop seria prático, ou seja, em vez de ficar apenas a olhar e a comer quantidades industrias de pastéis também teria que por as mãos na massa.

 

Imaginei-me logo a ficar sem um dedo, ou a queimar-me no fogão, ou a pegar fogo à cozinha e ter que ajudar a evacuar a Pastelaria Batalha, isto se não me desse um piripaque primeiro e caísse redondo no chão mal avistasse a primeira labareda.

 

Felizmente os meus receios eram infundados.

 

Além de ter mantido a minha integridade física acabei por divertir-me e aprender imensos detalhes interessantes sobre a confecção deste doce, maioritariamente graças ao João Batalha que conduziu a Cooking Class, que apesar de certamente nunca ter visto uma pessoa tão naba como eu manteve a compostura e ajudou-me em todo o processo de fabrico do pastel para no fim eu ter algo para comer e não precisar de roubar à pessoa do lado.

 

 

  • Usa-se manteiga ou margarina na confecção da massa?
  • A temperatura da água que se junta à farinha tem influência no resultado final?
  • A baunilha é um dos ingredientes do Pastel de Nata?
  • Quando se faz o creme deve-se misturar a farinha e o açúcar ou colocar em camadas?

 

 

Estas e outras questões (muitas das quais nunca me tinham sequer passado pela cabeça) foram respondidas durante duas horas que passaram num instante, num ambiente extraordinário e com um resultado final extremamente delicioso!

 

A única coisa que tenho a dizer de negativa é o facto de me terem feito usar uma touca para o cabelo!!! - é que ninguém, mas ninguém fica sensual com uma coisa daquelas! 

 

 

Workshop/Cooking Class Pastel de Nata Pastelaria Batalha

Workshop/Cooking Class Pastel de Nata Pastelaria BatalhaWorkshop/Cooking Class Pastel de Nata Pastelaria Batalha

Workshop/Cooking Class Pastel de Nata Pastelaria Batalha

Workshop/Cooking Class Pastel de Nata Pastelaria Batalha

Workshop/Cooking Class Pastel de Nata Pastelaria Batalha

 

 

Para mais informações sobre o Workshop/Cooking Class Pastel de Nata podem clicar aqui!

For more informations about the Pastel de Nata Workshop/Cooking Class you can click here!