Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Triptofano

O teu aminoácido essencial!

O meu regresso à piscina...

10.09.18, Triptofano!

Fazia mais de um mês que não colocava os pés na piscina, não por falta de vontade mas porque no mês de Agosto o Universo pára e a primeira semana de Setembro passei-a em férias fora do país.

 

Não vou dizer que não me souberam bem estas férias da natação!

 

Acordar e poder ficar mais tempo na ronha ou voltar a casa do trabalho e aterrar no sofá foram hábitos que tinha abandonado com a ida quase diária à piscina e confesso que sentia alguma nostalgia ao pensar neles.

 

Por outro lado senti ainda mais falta de estar dentro de água, de suster a respiração, de queimar calorias, de resmungar entredentes contra os nadadores de domingo, de volta e meia estar em pânico a pensar que tinha perdido os calções ao mergulhar de forma mais entusiástica.

 

Nadar ajuda-me mentalmente a estar mais focado, mais concentrado, mais em equilíbrio comigo mesmo. Quando nado não tenho tantas flutuações de humor e consigo relativizar mais facilmente os problemas.

 

Além de que o meu físico também agradece.

Este mês que parei notei logo na ciática que me passou a doer mais e no perímetro abdominal que começou logo a querer aumentar.

 

Hoje foi o meu regresso à piscina.

 

Estava entusiasmado, com vontade de fundir as moléculas da minha epiderme com as da água com cloro.

 

Preparei o meu saco com um sorriso no rosto, como se fosse uma criança e este fosse o meu primeiro dia de escola.

 

O que levar para a natação

 

Obviamente que metade das coisas que coloquei dentro do saco não eram para a prática da natação mas sim para o pós-exercício.

 

Digam o que disserem é tão importante uma pessoa sentir-se bem enquanto queima calorias como depois de o fazer, ao lavar-se com um bom gel de banho ou a besuntar-se toda com aquele creme cheiroso que lhe custou um décimo do ordenado mas que vale tanto a pena e uma pessoa merece e só se vive uma vez!!!

 

O problema foi que quando cheguei à piscina o recinto estava estranhamente calmo.

 

Fui espreitar à janela que dá acesso à piscina para ver quantas pessoas por lá andavam e percebi o porquê do silêncio.

 

A piscina estava seca.

 

Primeiramente pensei que alguém tinha feito uma conspurcação em tão grande escala que tinha sido necessário retirar toda a água.

 

Depois disseram-me que afinal tinham sido obras que haviam-se iniciado no principio de Agosto e que infelizmente estavam a demorar mais do que o suposto.

 

Conclusão, piscina só a partir de dia 15. E eu que estava tão entusiasmado....

(Pseudo) Exorcism of Mary Lamb

10.09.18, Triptofano!

Atenção: Este Post contém Light Spoilers

 

Ontem, graças a um passatempo do Zomato Gold, fui ao MotelX ver à borla o Exorcism of Mary Lamb, um filme resultante de uma cooperação entre China e Japão, que conta a história de um detective que tentando resolver um homicídio (um corpo é encontrado num saco de plástico cheio do seu próprio sangue) acaba por ser conduzido a um pequeno sanatório onde estão internados seis pacientes.

 

MotelX 2018 - Exorcism of Mary Lamb

 

 

A sessão a que eu assisti foi a estreia mundial do filme, mas não querendo ser desagradável nem querendo ser pouco agradecido já que os bilhetes foram-me oferecidos, a verdade é que talvez fosse melhor repensarem e alterarem algumas coisas antes do filme sair para o grande mercado.

 

Pelo menos na categoria de filme de terror o Exorcism of Mary Lamb falha redondamente.

 

Primeiro que tudo não há sequer um exorcismo daquele que nos lembramos imediatamente, com águas bentas e cruzes e frases em latim a serem pronunciadas à velocidade da luz.

É verdade que há um exorcismo a nível psicológico que se revela no fim da película, mas não é disso que se trata um filme de terror.

 

Apesar do final ter algum interesse a nível do contexto da saúde mental, o filme é chato, aborrecido e genuinamente uma perda de tempo para quem procura um verdadeiro filme de deixar os cabelos em pé!

 

Quando na sala começam a haver pessoas a sair, os supostos momentos de maior tensão e susto provocam um coro de gargalhadas em vez de arrepios e o Cara-Metade, que foi coagido a ir comigo e odeia filmes de terror com todas as fibras do seu ser, adormece a meio, então é porque algo de muito errado se está a passar no grande ecrã.

 

Atenção, o filme em si pode até nem ser extremamente mau, como disse até possui um twist interessante no fim, mas não é adequado para uma mostra de filmes de terror.

 

Mais, como é que é possível que a organização do MotelX tenha classificado este filme como "Forte"?

 

Uma pessoa vai a pensar que irá assistir a raparigas japonesas sem rosto a serrar ossos da perna e depois pronto, acaba tão entediada que o ponto alto da sessão é quando olha para as horas no telemóvel, faz contas de cabeça e percebe que faltam menos de cinco minutos para acabar o suplício....

 

MotelX 2018 - Exorcism of Mary Lamb

MotelX 2018 -Exorcism of Mary Lamb