Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Triptofano

O teu aminoácido essencial!

Sou Feliz?

06.07.18, Triptofano!

"Não sou feliz.

 

No entanto também não sou infeliz. Tenho um relacionamento fantástico, uma família presente, um trabalho que me permite pagar as contas e ter alguns luxos, uma saúde razoável; não sou de todo infeliz.

 

Mas também não sou feliz.

 

E isto é algo complicado para os outros perceberem. Especialmente para a pessoa que divide a vida connosco. Porque inevitalmente pensa que a culpa é dela, que não está a fazer o suficiente, que se calhar nós seríamos mais felizes com outra pessoa.

 

Mas o que eu sinto é que a minha falta de felicidade vem de dentro. Há algo que está a faltar. Ou alguma coisa que bloqueia a felicidade que eu poderia ter.

 

Não ambiciono ser totalmente feliz.

 

Mas e se conseguisse ser 20% mais feliz? 

 

Vou tentar..."

 

 

Este foi o primeiríssimo post deste blog.
 
Quando o escrevi tinha como objectivo criar um espaço mais orientado para o bem-estar, com textos sobre meditação, alimentação e outras práticas que potenciassem a felicidade.

 

Mas não foi nada disso que aconteceu.

 

Desde a histórias mais cómicas, a desabafos pessoais, a histerismos com a Ana Malhoa e nos últimos tempos com insistentes referências a produtos de beleza e a locais onde engordar desmesuradamente, percebo hoje que o blog é um prolongamento de mim, e sendo eu uma multitude de pessoas dentro de um corpo é normal que este espaço virtual seja um reflexo dos meus interesses e do meu estado de espírito,podendo às vezes parecer uma salganhada sem um fio condutor.

 

Criar e manter o blog foi algo que me deu e me dá muito prazer, mas que é uma actividade que acarreta também algum stress e ansiedade. Vejo isso de uma forma tranquila, mau seria se algo que estimamos e gostamos não nos deixasse um pouco apoquentados quando não possuímos o tempo que gostaríamos de ter para a alimentar.

 

E ao fim deste primeiro ano, consegui atingir a meta dos 20% de felicidade extra?

 

Olhando para tudo o que se passou tenho a dizer que não. Que fiquei por volta dos 8 a 9%. Mas não encaro isso como uma derrota, porque o caminho faz-se andando, e todas as pequenas vitórias contam.

 

Passei a fazer mais exercício, conheci pessoas fantásticas e sobretudo comecei a mentalizar-me que o importante é o agora, não é o futuro que ainda não veio e que pode ser bom ou mau ou nem sequer existir. Que me devo focar no presente, e que não existem problemas, há situações que posso tornar num problema ou não, o poder está nas minhas mãos.

 

Espero que daqui a mais um ano possa vir dizer que sou mais feliz, 20%, 35%, 68%, o que seja. Ou se calhar anunciar que percebi que a felicidade era algo diferente do que eu procurava, e afinal sempre esteve comigo, só a precisava de ter aceite. Só precisava de ter aberto os olhos e o coração.

 

E se não for pedir muito, que vocês que me estão a ler agora, que se mantenham por aí também, com um sorriso no rosto! 

Empanaderia El Pibe

06.07.18, Triptofano!

Telefonem e deixem mensagem de voz a reservar mesa.

 

É o meu melhor conselho se quiserem visitar a Empanaderia El Pibe. Porque de outra forma arriscam-se a ficar à espera enquanto os vossos estômagos roncam com fome.

 

Apesar de não ser um espaço pequeno está sempre cheio, sendo um local muito apreciado para jantares de grupo. Compreende-se o porquê visto ser um local que consegue combinar duas características diametralmente opostas - é bom e é barato. Minto, três características, também é bonito.

 

Na Empanaderia viaja-se até à América do Sul, com as cores vibrantes dos bancos e com as fotos de figuras importantes para aquela região do globo, desde políticos a jogadores de futebol.

 

Se estão à procura de um local para porem a conversa em dia com um amigo que não vêem à muito, ou aprendem linguagem gestual ou sabem ler nos lábios, porque o barulho vindo das outras mesas consegue ser ensurdecedor (todos nós sabemos como são os jantares de grupo), o que também é algo bom, porque podemos relatar detalhadamente as nossas aventuras sexuais que ninguém vai ouvir (provavelmente nem as pessoas da nossa mesa).

Por isso, gritem também um pouco mas quando a comida chegar foquem-se nela - vai valer a pena.

 

Comecem pelas empanadas, afinal são elas que dão o nome à casa.

 

Comi uma El Pibe, com polvo, grelos e cebola, que estava deliciosa - cuidado quando a morderem que há uma tendência para sair um jacto de molho disparado - e uma Pablo Neruda, muito fresquinha devido à combinação de cebola roxa, cenoura, maçã, rebentos de soja, gengibre, sementes de sésamo e molho de soja. Também dei uma trincadela na Pinochet, com um caril de vitela de bradar aos céus, e na Pablo Escobar, com chouriço e mozarella.

Ainda fiquei com vontade de provar o Papa Francisco, mas senti que era uma espécie de pecado afinfar em Sua Santidade.

 

Depois das empanadas, atirem-se a um dos pratos principais, o difícil é escolher.

 

Recomendo o El Choripan con Queso, o Lomito e a Sandwich de Chicharon. Estavam as três óptimas e de fazer lamber os dedos no final. Apesar de virem com acompanhamentos percam a cabeça e peçam acompanhamentos extra.

 

A frescura da salada de tomate e abacate contrasta magnificamente com a agressividade picante das Papas a la Huatia, umas batatas assadas no forno com salsa chimichurri, mas a cereja no topo do bolo são os Chifles, uns chips de banana pão cortados muito finamente na mandolina que olham para nós a pedir que os comemos sem contemplações.

 

A única coisa que me deixou um pouco desiludido foi a limanada (e não, não me enganei a escrever), porque supostamente tinha lima, gengibre e hortelã, mas não se sentia de todo o gengibre.

 

No fim da refeição comuniquei esse detalhe a quem nos serviu e fiquei muito satisfeito, porque enquanto em alguns sítios simplesmente nos ignoram, ali viu-se que foi prestada atenção à minha reclamação, tendo-me sido dito que quando voltasse para pedir uma limanada com um toque extra de gengibre (ao que parece reduziram a quantidade porque havia muita gente a queixar-se que era demasiado forte).

 

Assim já sabem, se gostam de gengibre quando pedirem esta bebida lembrem-se de dizer que querem assim com um travozinho mais forte.

 

A Empanaderia pode ser barulhenta, podem estar a bater com as pernas uns nos outros pelo facto das mesas serem pequenas, podem muito provavelmente de precisar de um babete se não quiserem sair com nódoas na roupa, mas é um restaurante que vale muito a pena visitar uma e outra vez!

 

Empanaderia El Pibe

Empanaderia El Pibe

Empanaderia El Pibe

Empanaderia El Pibe

Empanaderia El Pibe

Empanaderia El Pibe

 

 

Empanaderia El Pibe Menu, Reviews, Photos, Location and Info - Zomato