Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Triptofano

O teu aminoácido essencial!

Ainda bem que não sou Atleta

06.06.18, Triptofano!
Sopa: Sopa de grão com espinafres

Peixe:​ Salmão grelhado com batata doce e bróculos salteados

Carne: Lombinhos de vitela grelhados com arroz de ervilhas e cenoura

Sobremesa: Arroz doce e fruta fresca laminada

 

 

Este é o menu do jantar que o Presidente da República ofereceu à Seleção Nacional de Futebol antes da partida para a Fase Final do Campeonato do Mundo 2018.

 

Eu bem sei que são atletas de alta competição, que tudo o que eles ingerem está meticulosamente estudado de forma a não interferir no rendimento deles (afinal quem é que quer comer uma salada de pimentos antes de um jogo importante para depois passar os 90 minutos a soltar gases?), mas acho que o Xô Presidente Marcelo podia-se ter empenhado um bocadinho mais a oferecer um jantar diferente aos rapazes.

 

Nem que pusessem nomes todos XPTO nos pratos do menu, com muitas reduções e sublimações e evaporações à mistura, mas que no fim fossem o mesmo arroz de ervilhas e cenoura de sempre.

 

Não quero ser do contra, mas este menu seria algo que até eu, pessoa limitada no âmbito da culinária, conseguiria fazer para oferecer aos moços da Selecção.

 

Obviamente que não faço que além de ficar stressado em cozinhar para tanta gente, onde é que eu iria sentar aqueles marmanjos todos? Se fossem cinco ou seis, uma pessoa ainda os distribuia pela sala e pelo quarto e a coisa compunha-se, agora mais que isso é logisticamente impossível.

 

Mas o que dá ainda mais pena é saber que os nossos jogadores vão comer um arroz doce e uma fruta fresca laminada enquanto eu estou agarrado sem dó nem piedade a um balde de gelado com pepitas de chocolate.

 

Graças a Deus que não nasci para ser atleta!

Mais uma farpa no meu coração

06.06.18, Triptofano!

Lisboa ultimamente tem-me espetado farpas no coração.

 

Uma cidade que gosto tanto, não fosse ela a minha cidade, e não sei o que se passa, se é alguma cabala contra mim, mas recentemente só me tem deixado amargos na boca, quando antigamente, mesmo quando adormecia, ainda permanecia na minha cavidade bucal uma doçura tão característica da metrópole.

 

Adoro o Miradouro da Senhora do Monte, é um lugar mágico, fabuloso, com uma vista incrível para a cidade. Já o adorava quando ele era pouco conhecido, e continuei a ter um espaço para ele no meu coração quando foi invadido diariamente por tuc tuc's repletos de turistas.

 

Lembro-me tão bem da primeira vez que lá fui, era já noite escura e o silêncio reinava. Sentei-me num dos bancos de madeira, que tinham a fantástica característica de serem mais largos e mais fundos - ou seja, era possível ficarmos meio deitados - e ali permaneci, semi-sentado, semi-deitado, a olhar para o céu estrelado de Lisboa, perdendo-me no meu próprio pensamento, eu partícula finita dum universo infinito.

 

Antigos Bancos Miradouro Senhora do Monte

 

Não sei precisar as vezes que voltei ao Miradouro da Senhora do Monte. Mas sempre que lá fui fazia questão de me sentar/deitar naqueles bancos de madeira tão peculiares.

 

Até que esta semana descobri para minha incredulidade que os bancos já não existiam. Tinham sido substituídos por uns de cimento, banais, incaracterísticos, sem qualquer magia ou capacidade de criar memórias. Nem sequer dão para apoiar as costas, simplesmente são um assento de cimento, triste e melancólico.

 

A farpa que se me espetou no coração foi tão grande que me recusei a tirar uma foto.

 

Vou continuar a negar enquanto puder o desaparecimento dos bancos de madeira, mas sei que nunca mais vou poder olhar para as estrelas da mesma forma.

Sou Sexy, Eu Sei - O filme que mostra o que pior há em nós

06.06.18, Triptofano!

Atenção - este post contém Spoilers

 

Sou Sexy, Eu Sei

 

Esta segunda-feira fui ver o Sou Sexy, Eu Sei, um filme pipoca com algumas piadas muito bem conseguidas perfeito para desligarmos o cérebro.

 

Isto claro se não forem como eu, que passei grande parte da película a pensar que a mensagem que esta passa não é assim tão positiva como muita gente quer pensar que é. Na realidade, Sou Sexy, Eu Sei, tem a capacidade de nos escarrapachar na cara o pior que há em nós.

 

Para vos situar, o filme retrata a vida de Renee, uma mulher com problemas de auto-confiança porque considera não se enquadrar nos parâmetros de beleza que a sociedade impõe.

 

Farta de passar os dias numa cave abafada, Renee sonha em transitar para a sede da empresa de cosméticos para a qual trabalha para o cargo de recepcionista, mesmo que isso implique uma descida no seu ordenado. O único problema é que sente que o seu aspecto nunca vai lhe permitir atingir esse sonho.

 

Depois de um pedido desesperado numa noite de chuva para que fique bonita, Renee tem um acidente no ginásio, batendo com a cabeça. A partir daí começa a ver algo que os outros não conseguem, uma cara linda, um corpo tonificado, em suma, uma verdadeira brasa.

 

Com esta transformação milagrosa digna de meter inveja a muitos cirurgiões plásticos, a sua auto-estima atinge a estratosfera e ela está pronta para conquistar o mundo e mais além.

 

Pois bem, aqui é que tudo começa a descarrilar.

 

Porque para a mensagem deste filme ser positiva, Renee quando batia com a cabeça tinha de ganhar auto-estima amando o seu corpo como ele é. Mas não, simplesmente passou a ver o seu corpo como a sociedade tenta impor que ele tem de ser - ou seja, a sua confiança é uma farsa, uma mentira, um todo cheio de nada.

 

Apesar de no início acharmos que a protagonista vai conseguir manter a cabeça em cima dos ombros é uma esperança vã. Tal como acontece na vida real, após estar incluída no grupo que a segregou durante tanto tempo, Renee passa ela própria a julgar aqueles que não se enquadram nos padrões que ela miraculosamente conseguiu atingir.

 

Aliena as amigas, tem comportamentos diferentes no trabalho consoante o aspecto de quem a aborda, mostra uma faceta narcisista - basta ver a cena em que quando está a fazer sexo com o namorado fica absorta a contemplar a sua própria beleza - e perigosamente quase que manda os seu princípios pela janela fora, quando está a pontos de beijar o irmão da patroa, mesmo estando num relacionamento com outro homem.

 

Obviamente que quando o efeito da pancada desaparece, Renee fica desesperada e com a auto-estima no zero. Tudo porque se baseou numa mentira, numa falácia, num jogo de ilusões.

 

Aqueles que olharam para ela como um exemplo a seguir foram também enganados, porque toda aquele positivismo, aquele Sou Sexy, Eu Sei, esfumou-se de um momento para o outro porque não existiam alicerces para o manter de pé. É como quando bebemos uns copos a mais e ficamos prontos para conquistar o universo, mas quando o efeito do álcool passa queremos é rastejar para debaixo da nossa pedra.

 

Há algumas mensagens positivas a retirar de Sou Sexy, Eu Sei, como o facto de habitualmente nos centrarmos mais naquilo que achamos que nos torna imperfeitos, do que naquilo que nos torna especiais.

 

Mas no fim, bem espremido, este filme mostra que só temos a capacidade de nos amar se conseguirmos por algum meio sermos iguais àquilo que os outros consideram correcto. E quando chegamos a esse patamar, o poder sobe-nos à cabeça e rapidamente esquecemos-nos de onde viemos e de quem fomos.

Aquabella - Novidade Nuxe 2018

06.06.18, Triptofano!

Para mim, a Nuxe enquanto marca de cosméticos, tirando um ou outro produto muito específico, enquadra-se mais na categoria de beleza do que de tratamento.

 

Isto quer dizer que se vocês tiverem algum problema de pele complicado esta não é a marca para vocês.

 

No entanto se foram abençoados com uma pele simpática, que não dá grandes problemas nem tem nenhuma patologia, então a Nuxe pode ser a vossa escolha ideal, já que concilia os princípios activos de origem natural com uma experiência sensorial muito agradável.

 

A mais recente novidade deste ano da Nuxe é a gama Aquabella, dirigida a uma pele tendencialmente mista. O objectivo é hidratar a pele sem deixar brilho - ninguém que parecer um farol -, corrigir e melhorar a qualidade da pele e dar à pele um efeito fresco e natural.

 

Mais uma vez friso que esta gama é para uma pele tendencialmente mista sem grandes problemas. Se sofrerem de acne ou tiverem outra patologia associada recomendo procurarem uma gama mais medicalizada.

 

Aquabella confere hidratação e frescura graças aos seus activos de nenúfar branco e de ácido hialurónico, corrigindo e melhorando a qualidade da pele devido ao seu complexo blur vegetal, um exclusivo Nuxe que possui uma patente pendente em França.

O perfume floral possui notas de pepino, água de jasmim e almíscar, sendo que a gama não possui parabenos, óleos minerais nem ingredientes de origem mineral.

 

Aquabella é constituído por três produtos:

  • Um Gel Purificante micro-esfoliante de aplicação diária para uma limpeza em profundidade
  • Uma Loção-Essência reveladora de beleza para completar a limpeza da pele - tem com objectivo fechar os poros e dar um aspecto mais homogéneo à pele
  • Uma Emulsão Hidratante reveladora de beleza (minha gente vamos descobrir beleza que nem sabíamos que a tínhamos) que hidrata e matifica.

 

Nuxe Aquabella

 

A minha opinião

 

Vocês sabem que sempre que eu posso gosto de experimentar os produtos para poder dar um feedback mais realista.

 

 

Como nem sempre tenho orçamento para poder comprar tudo e mais alguma coisa socorro-me das amostras que os laboratórios mandam - e este é um conselho que eu vos quero dar.

 

Nunca comprem nada que não conheçam sem experimentar uma amostra primeiro, porque correm o risco da vossa pele não tolerar o produto e depois é dinheiro deitado ao lixo. Claro que nem sempre isso é possível, especialmente se comprarem por canais virtuais, mas quando tiverem a possibilidade experimentem primeiro o produto antes de o adquirirem.

 

Mas falando sobre os produtos em si:

 

Fiquei fascinado com o gel purificante porque como é de uso diário e ainda por cima é micro-esfoliante já não tenho que andar a pensar em fazer esfoliações com outros produtos tão regularmente. Obviamente que não substitui o uso de um esfoliante mais forte de vez em quando, mas para aquelas pessoas que não querem comprar dois produtos - um de limpeza e um esfoliante - esta é a escolha certa.

O grão é fininho mas suficiente para se sentir a fazer o seu trabalho. Ponto positivo para a cor do produto, um azulado muito bonito - afinal a Nuxe é uma marca que aposta na sensorialidade.

 

A loção-essência para mim é um grande não não.

 

Provavelmente porque eu não estou habituado a usar tónicos depois da limpeza, ainda por cima tendo em conta que se tem de usar com um algodão, coisa que eu nem sempre tenho paciência para fazer. Mas o que me leva a evitar este produto é o facto de ele realmente deixar a pele fresca, mas também com uma ligeira sensação de ardor persistente. Talvez seja eu que tenha a pele mais sensível mas a presença de álcool na formulação também não deve ajudar.

 

A emulsão hidratante tem um perfume fantástico, como é habitual nos produtos da Nuxe. De fácil aplicação, absorve rapidamente e não deixa a pele pegajosa!

 

 

Conclusão: Sim ao gel purificante, a emulsão hidratante está Ok, vade retro loção essência!

 

Nuxe Aquabella