Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Triptofano

Como ser 20% mais feliz?

15
Nov17

Os 30 deram cabo de mim!


A menos de um mês de celebrar o meu 31º aniversário dou por mim a pensar que a entrada nos 30 foi mais destrutiva do que eu quis alguma vez assumir perante mim mesmo.

 

Apesar de me sentir um jovem de espírito, de as pessoas continuarem a tratarem-me como se eu fosse um adolescente e não um adulto e de eu ainda ter bastante energia (tirando aqueles dias em que chego a casa e aterro no sofá acordando numa poça de baba), tenho de deixar de me enganar a mim próprio e assumir que já vi melhores dias.

 

Primeiro que tudo, estou a ficar careca.

 

Não é aquele careca à Santo António, mas sim na parte da frente da cabeleira que já está tão dispersa que consigo ver facilmente o couro cabeludo.

 

 

E não, não é o cabelo que está com jeitos, nem a fibra capilar que está fininha. Estou mesmo a ficar com uma despovoação na minha cabeça, sendo que no próximo verão já terei que colocar protector solar no escalpe para não apanhar uma queimadura de terceiro grau.

Claro que posso dar uma de bad boy e rapar o cabelo todo, mas além de ter toda a gente depois a perguntar-me se vou para a tropa, acabo apenas por estar a esconder a verdade de mim próprio!

 

Para piorar a situação, este ano encontrei o meu primeiro cabelo branco. Podia ter sido um daqueles que emigrou da minha cabeça para sempre, mas não, o ordinário lá se encontra perto das patilhas todo reluzente.

Careca e grisalho - estou tramado.

 

Em segundo, há umas semanas atrás, lá na loja, uma colega disse que eu estava mais bonito. E eu fiquei todo babado, a pensar que deveria ter havido uma variação hormonal qualquer derivada da idade que me tinha tornado a pele mais reluzente ou coisa do género. Ao que ela me diz que estava a ficar com aquela ruga ao canto dos olhos que deixa os homens charmosos.....

 

Agradeço a honestidade laboral mas vivia melhor sem ter de estar agora a colocar contorno de olhos três vezes por dia, porque estava à espera de ter charme só lá para os 50!

 

Por fim, e a prova de que realmente a entrada nos 30 foi cruel para a minha pessoa, ontem foi dia de medicina do trabalho.

 

Aquela visita onde nos encontramos com um médico que em menos de um minuto consegue-nos fazer vinte perguntas e basicamente dizer-nos que está tudo bem e que podemos continuar a trabalhar que nem uns desgraçados.

 

Ora o senhor doutor mediu-me a tensão arterial. E eu tinha sempre uma tensão de 12/7, uma coisa fantástica, podia levar uma vida despreocupada, chafurdar a cara no saleiro e snifar café em pó que o meu sistema cardiovascular vendia saúde.

 

O resultado foi 14,5/9. Não acreditei no resultado e pedi uma segunda medição, que se revelou igual à primeira. Não dei muita importância ao valor porque há o efeito da bata branca e além disso estavam a usar um tensiómetro de pulso, que para mim não é tão fiável.

Uns vinte minutos depois, fui medir no tensiómetro de braço lá da loja, e não é que a tensão continuava igual?

 

Despertei então para a triste realidade que o meu corpo já não é o que era, e se não começo a ter mais cuidados com ele quando chegar aos 40 já estou feito em fanicos.

 

Por agora vou abolir o café da minha vida, cortar no sal e controlar a tensão.

Para ver se as coisas melhoram.

 

Mas até tenho medo de ir medir o colesterol e a glicémia.

 

É que se os resultados também forem assim para os altos o que é que eu faço da minha vida?

 

Passo só a comer alface?

48 comentários

Comentar post

Pág. 1/2

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Follow

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D