Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Triptofano

Como ser 20% mais feliz?

16
Jan18

Missão Enfiar-me dentro das Calças


Depois de praticamente dois dias empenhado em conseguir perder peso para me conseguir enfiar dentro de umas certas e determinadas calças, partilho convosco o meu pensamento mais recorrente.

 

É LIXADO

 

É lixado sabermos que temos de resistir ao açúcar e tudo o que nos lembramos é dos bombons que nos deram no Natal e ainda estão por abrir, ou daquele doce de banana com ar tão inocente mas cuja informação nutricional roça o obsceno.

 

Ainda mais lixado é quando ao fim do dia, entre lágrimas de derrota comemos meio Ferrero Rocher, e o cara-metade sorri na nossa cara enquanto come a outra metade e mais um inteiro, e nós secretamente desejamos que ele se engasgue na porcaria da avelã.

 

É lixado quando temos que fazer dieta reeducação alimentar e em vez de uma pratada de arroz ou de massa passamos a comer quantidades astronómicas de alface e de agrião, que insistem em deixar-nos pedaços vergonhosos de verdete nos dentes que teimam em não sair por mais que os escovemos.

 

É lixado quando os colegas na pausa do lanche estão a lamber dos dedos o resto das novas bolachas de chocolate que compraram ou a comerem um pastel de nata quentinho vindo do café ao lado, e nós trincamos desconsoladamente um pepino, que dizem que é saciante e bom para a retenção de líquidos.

Como substituto do pepino podemos comer uns cajus sem sal mas apenas meia dúzia porque lemos algures que os malditos eram hipercalóricos.

 

É lixado quando chegamos a casa e temos a sorte de ter o elevador à nossa espera no rés-do-chão quando normalmente está no oitavo andar mas decidimos ir pelas escadas na esperança de queimar algumas calorias depois de num acto de loucura termos mandado às urtigas a contagem dos cajus e enfiado meio pacote na boca.

 

É lixado quando em vez de nos deitarmos no sofá a aperfeiçoar a arte de nos fundirmos com o mesmo vamos fazer exercício físico recorrendo a uma aplicação que descarregámos para o nosso telemóvel.

E roça o patético quando em vez de uma fazemos logo o download de duas aplicações porque estamos num estado de desespero tal que ou vai ou racha! 

 

É lixado quando no segundo dia de exercício descobrimos que o primeiro deixou-nos mais mortos do que pensávamos.

Fazer um abdominal é um tormento.

Compreendemos que os músculos que queremos exibir nunca os vamos conseguir ver mas não é por isso que vão  deixar de doer horrores.

Apercebemos-nos que o único desporto em que um dia poderemos vir a ser federados é na maratona do ronco.

 

É lixado quando descobrimos no armário da casa-de-banho um gel torneador de abdominais e rezamos para que depois de esfregarmos aquela bodega metade da nossa gordura migre para o rabo, onde ela faz mais falta.

 

É ligeiramente incomodativo quando damos conta que nos esquecemos de lavar as mãos depois de aplicar o gel e fomos coçar a piloca, sendo o resultado um ardor do mentol insuportável na dita cuja.

 

Nesse instante, na aflição do momento, voltamos a ir lá com as mãos por lavar e quando damos por ela é como se tivéssemos enfiado a nossa genitália toda dentro duma embalagem gigante de Halls de Mentol.

 

Agora digam-me:

 

Quanto tempo é que eu vou conseguir aguentar isto?

32 comentários

Comentar post

Pág. 1/2

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Follow

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D