Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Triptofano

Como ser 20% mais feliz?

27
Dez17

Encontra alguém que seja ex-fumador(a)


Quando convidei a Marquesa para participar neste desafio nunca pensei que um membro da aristocracia se fosse dar ao trabalho de me responder.

 

Mas a Marquesa é uma mulher que não se prende a títulos e mandou-me uma espectacular história relativa ao facto de ter sido ex-fumadora.

 

Também mandou os desejos de Feliz Natal a todos, mas quem se atrasou não foi ela, fui eu que devido aos meus neurónios estarem em greve esqueci-me de avisar que esta história só seria publicada depois do Natal! 

 

~

 

"Sou ex-fumadora


Fumar é parvo! Começar a fumar é estúpido!

Eu comecei a fumar tarde o que só faz desta uma situação ainda mais estúpida! Mais estúpida na medida em que tinha toda a informação, em que não o fiz para me sentir integrada, nem para ser crescida… Na verdade nem sei porque o fiz, talvez para experimentar… A verdade é que comecei a fumar e só isso é parvo e estúpido! Mas é tão fixe!! E é isso que nos torna dependentes e totalmente focados no acto de fumar, de tal forma que se nos tolda o discernimento e faz do fumador um ser desprovido de capacidade de ser razoável… Ou seja, para ser curta, faz do fumador um ser extremamente egoísta, mas isto eu só soube depois.

Eu era daquelas que fumava mesmo. Que saía de casa para comprar tabaco. Que hiperventilava se não tinha tabaco. Fumava um maço por dia, em dias normais, em dias de festa… não queiram saber… Posso-vos dizer que eu era uma boa cliente da Tabaqueira, passo a publicidade. E nunca havia equacionado a possibilidade de deixar de fumar, afinal aquilo era tão bom… sabia tão bem… um enorme prazer e ainda por cima legal! 

Um dia deixei de fumar. 17 anos após a primeiro cigarro fumei o último. "Eh pá… assim de repente?" Perguntam vocês. Sim, assim de repente. "Eh pá, tu és a nossa heroína!…" Muita gente à minha volta pensou o mesmo. "Eh, pá, mas ela fumava comó caraças, saia de casa à noite, a chover se fosse preciso, para comprar tabaco e deixou de fumar….?!?!”. Foi assim mesmo! Um dia deixei de fumar.

Mas não foi um acto heróico, claro que não! Não se me iluminou a alma, não fiquei subitamente lúcida e cheia de força de vontade, não! Também não fiquei doente, nem recebi um ultimato. Então?!?!… Então um dia saí do trabalho, ia a conduzir para casa sossegada da minha vidinha (eu nunca fumava no carro, nem eu nem ninguém fumava no meu carro) e tive um ataque de pânico. Para quem nunca teve um ataque de pânico, esta é uma situação estranha e parece um achaque de quem não tem o que pensar ou fazer… Para quem já teve…”Manos, tamo juntos, vocês sabem o que é!”. E eu tive!

Tive um ataque de pânico e achei que tudo me ia matar… "fónix pá, eu vou finar se comer comida mal passada, vai-se ficar presa na glote, engasgo-me e fui…”, “Chiça, comida cheia de sal… não! Isso vai provocar um ataque cardíaco fulminante e vou falar com os anjinhos a seguir!”…. Já viram o que se segue, certo? Fumar?!?!… Esqueçam! Nunca mais! "Se eu fumar um cigarro a minha família e amigos vai ter uma história para contar. Todos vão conhecer aquela história que reza: Uma prima de um amigo meu, acendeu um cigarro, deu um bafo e pufas!… Finou-se! Caiu inanimada no chão! Fulminante!”… E foi assim que deixei de fumar! Nem todos conhecem a história, só os mais próximos, e como vêem não tem lição nenhuma a ensinar a ninguém! Não há um “façam como eu”… Lamento desiludir-vos, mas isto é tudo o que vos tenho a dizer sobre o deixar de fumar.

Como ex-fumadora tenho-vos a dizer que os fumadores são muito mais chatos do que os ex-fumadores. E digo-o com plena consciência do que estou a dizer. Eu também já fui essa chata egoísta que achava que o meu direito a fumar um cigarro se sobrepunha a tudo e a todos. Hoje sei que não é verdade mas também sei que um fumador é só uma pessoa totalmente dependente de algo e como qualquer dependente tem de satisfazer a sua necessidade sob pena de começar a ressacar. Eu sei que vou ganhar inimigos agora, neste momento. Mas eu incluo-me no vosso grupo, pois eu já fui assim. Não sou uma ex-fumadora que está sempre a reclamar do tabaco dos outros, mas escolho sítios onde não se fume. Detesto, e sempre detestei, o cheiro a tabaco. Detesto o fumo do tabaco. E esta não é apenas uma questão de gosto, o fumo do cigarro dos outros faz-nos mal e eu sinto-o.

Deixar de fumar foi a maior sensação de liberdade que já senti na minha vida e esta é a melhor emoção que sinto em relação a ser ex-fumadora. Traz-me muitas outras coisas boas, melhor bem-estar físico, mais dinheiro (?!?!?!…. deve ser verdade mas não o sinto), mais saúde, etc… Mas o melhor de tudo é a liberdade que eu sinto! Nõ preciso de procurar um sítio para ir fumar, não sinto ânsias por um cigarro, não tenho que ir procurar desesperadamente um local para comprar tabaco e isto é tão mas tão bom!!

Nos primeiros tempos sonhava que tinha voltado a fumar e acordava angustiada e zangada comigo, “porra pá, voltaste a fumar….” depois percebia que era um sonho, ficava feliz mas sentida-me presa, sentia que ainda estava dependente… Hoje não sonho com cigarros, são-me absolutamente indiferentes e sei, posso dizê-lo com toda a certeza que, tão certo como um dia eu ir morrer, não mais voltarei a pegar num cigarro de livre vontade!… “Ahhhh… não digas nunca!”. Digo! Digo mesmo, porque e liberdade que sinto a indiferença que para mim é um cigarro faz-me ter esta certeza.

Não é uma história hilariante, não aprendem muito com ela, mas eu, apesar de tudo, aprendi! Aprendi que os males vêm por bem. Parece um cliché, e talvez seja, mas aquilo que foi uma das piores coisas que já me aconteceu na vida, o ataque de pânico, também foi uma das melhores e não foi só por ter deixado de fumar!

E não se esqueçam: Fumar é parvo!

Feliz Natal!!!!!"

 

 

Muito obrigado Marquesa por teres partilhado a tua história connosco, e certamente que fizeste muita gente pensar sobre o vício do tabaco (e se tiveres ganho inimigos liga-me que eu protejo-te ). Não se esqueçam de visitar o fenomenal blog da Marquesa aqui, e se tiverem curiosidade em ler as outras histórias basta irem aqui!

8 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Follow

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D